Há muitos meses o mercado de smartphones é aquecido com diversos rumores sobre o Mi 11, novo topo de linha da Xiaomi e que teve seu lançamento oficial realizado nesta segunda-feira, 28, na China. O modelo traz o que há de mais anual no mercado de smartphones, como processador de nova geração, suporte ao Wi-Fi 6E e compatibilidade com o Bluetooth 5.2, que permite conexão de dois fones de ouvido de forma simultânea no celular. Um dos diferenciais do Mi 11 (além de seu hardware potente) é o leitor de impressão digital que está sob a tela e serve também para medir a frequência cardíaca do usuário.

Sem carregador?

Antes de apresentarmos o Xiaomi Mi 11 é preciso resolver uma questão que está sendo conflitante em diversos portais de notícias: o carregador. Na semana passada o CEO da empresa anunciou que por "questões ambientais" a fabricante iria remover o adaptador da caixa do novo aparelho.

Contudo, no evento de lançamento a marca informou que o carregador será opcional e o consumidor não precisará pagar mais para tê-lo. De acordo com informações, o carregador poderá ser solicitado no ato da compra e virá fora da caixa devido ao pouco espaço destinado apenas ao smartphone. O adaptador incluso possui 55W de potência e oferece carregamento rápido.

Foto: Reprodução/Evento.
Foto: Reprodução/Evento.

Leia também:

Tela

O Mi 11 traz um display surpreendente de 6,81 polegadas com resolução Quad HD+ (3200 x 1440) e taxa de atualização de 120 Hz e resposta ao toque de até 480 Hz, com isso sendo ideal para os usuários que utilizam o smartphone para jogos. A maior taxa de atualização é um recurso que também está presente no Pocophone X3, aparelho comercializado por uma das subsidiárias da marca. Além disso, a tela traz a proteção Gorilla Glass Victus, que também está presente no Galaxy Note 20 Ultra, lançado em setembro pela Samsung.

O modelo ainda traz 1.500 nits de brilho, com isso permitindo boa visualização mesmo sob alta indicência de luz solar. A tela certamente é um dos principais acertos da fabricante nesse dispositivo.

Parte frontal do Mi 11. Foto: Reprodução.
Parte frontal do Mi 11. Foto: Reprodução.

Câmeras

O conjunto de câmeras é formado por três sensores, sendo: principal de108 MP e abertura f/1.8, ultrawide de13 MP, f/2.4 e macro de 5 MP, f/2.4, (macro). A frontal possui 20 MP, f/2.4.

O principal destaque fica no modo noturno exclusivo para gravação de vídeos, que segundo a empresa pode atigir resolução de 4K e mesmo em ambientes com baixa iluminação é capaz de manter um controle satisfatório de granulação e ruído na imagem.

Mi 11. Foto: Divulgação/Xiaomi.
Mi 11. Foto: Divulgação/Xiaomi.

Processador

O Xiaomi Mi 11 é o primeiro smartphone a ser lançado oficialmente com o Qualcomm Snapdragon 888, chipset da nova geração e que traz otimização para jogos, sendo 35% mais rápido devido a GPU Adreno 660. Para proporcionar ainda mais desempenho a fabricante inseriu duas opções de memória RAM: 8 GB ou 12 GB, ambas LPDDR5, padrão que oferece ainda mais velocidade de leitura.

Indo mais além, o celular ainda dispõe de suporte para acesso à rede 5G, tecnologia que vem sendo implementada desde o ano passado e que está presente, inclusive, em modelos intermediários, como o Moto G 5G.

Bateria

O consumo de energia está diretamente ligado ao processador e demais componentes que integram o dispositivo, como a tela de 120 Hz, por exemplo, que apesar de garantir maior fluidez sacrifica boa parte da capacidade da bateria, que possui apenas 4.600mAh mas que é compatível com carregamento rápido de 55W (com fio) ou 50 W através do wireless charging.

Como um "bônus" o smartphone ainda pode ser utilizado para carregamento reverso de 10W, ou seja, serve para carregar fones de ouvido e demais gadgets compatíveis com carregamento sem fio. É, de fato, um ponto positivo para o recém-lançado Mi 11!

  • Processador: Qualcomm Snapdragon 888 (5 nm)
  • CPU: Octa-core (1x2.84 GHz Kryo 680 e 3x2.42 GHz Kryo 680 e 4x1.80 GHz Kryo 680
  • Sistema operacional: Android 11 e MIUI 12.5
  • Memória RAM: 8 GB e 12 GB
  • Armazenamento Interno: 128 GB e 256 GB
  • Tela - Tipo: AMOLED
  • Tela - Tamanho: 6.81
  • Tela - Resolução: 3200 x 1440
  • Tela - Densidade: 515 ppi
  • Tela - Proteção: Gorilla Glass Victus
  • Tela - Extras: HDR 10 Plus, 120Hz e 1500 nits
  • Câmera principal: 108 MP, f/1.9, 26mm (wide), 0.8µm, PDAF e OIS
  • 2ª câmera: 13 MP, f/2.4 (ultrawide)
  • 3ª câmera: 5 MP, f/2.4, (macro)
  • Câmera Frontal: 20 MP
  • Bateria: 4600 mAh
  • Carregador: 50W Wireless e 55W
  • Xiaomi Mi 11 - Ficha técnica completa

Leia também:

Disponibilidade e preço

O lançamento oficial foi feito apenas na China, ou seja, quem quiser adquirir o aparelho terá que importá-lo. Por enquanto ainda não há informações sobre quando a DL Eletrônicos (representante da Xiaomi no Brasil) começará às vendas nas lojas físicas e tampouco o valor final do produto em Real.

  • 8 GB + 128 GB: CN¥ 3.999 ( cerca de R$ 3.215);
  • 8 GB + 256 GB: CNY 4.299 (cerca de R$ 3.460);
  • 12 GB + 256 GB: CN¥ 4.699 (cerca de R$ 3.780).

*Os valores acima foram calculados através da conversão direta da moeda chinesa para a moeda brasileira. Não foram somados os impostos e tributos alfandegários!