[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Confira a nossa análise do Logitech G403, mais um mouse excelente da Logitech por um preço baixo.

Por | @grasiel_grasel Periféricos

A Logitech certamente é uma das marcas com presença mais forte aqui no Brasil, afinal, além de ter o melhor serviço de RMA que já conheci, ela também se dedica a ficar cada vez mais próxima do consumidor, vide esforços para baratear a importação de seus produtos para venda em nosso país e também a parceria que garantiu a loja online oficial da marca sediada em solo brasileiro.

Como a maioria dos leitores certamente não deve saber, o meu primeiro mouse “gamer” de qualidade foi um G402 e, além disso, foi procurando mais informações sobre ele que acabei me interessando pela área de reviews de periféricos, quando também conheci os reviews do Wetto e comecei a aprender com ele grande parte do que sei hoje.

Como já era esperado, o G402 receberia um sucessor mais cedo ou mais tarde, surgindo, assim, o Logitech G403 Prodigy, um mouse que foi concebido para ser tão simples e objetivo quanto seu antecessor, melhorando a qualidade do seu rastreio e garantindo um conforto muito maior com seu design mais simplista. Vale lembrar que o G403 também possui uma versão Wireless.

DESIGN

Um dos aspectos que mais me agradaram no G403 é a combinação de altura e posicionamento de seus botões extras, algo que busca muito o antigo G400, que possuía os exatos mesmos 43mm de espessura. Inclusive, a vontade de buscar o feeling deste antigo mouse da marca é bastante perceptível, passando a sensação de que o G403 é praticamente uma versão moderna do G400, com um sensor e peso melhorados.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

O G403 é literalmente uma evolução do G402, afinal, boa parte dos elementos que não me agradavam muito no mouse foram modificados, como o botão sniper (que era bem inútil), o seu lado direito com um relevo diferenciado e os dois últimos botões de macro, que muitas vezes eram pressionados acidentalmente. O aspecto do G403 que mais me faz lembrar o seu antecessor é de fato o seu formato, mesmo que a elevação de sua traseira seja maior, o que garante uma pegada mais confortável para claw.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

O mouse é confortável para qualquer pegada, seja ela de palm, claw ou finger e, provavelmente, serve tanto para mãos grandes quanto para mãos pequenas. Como de costume, as curvas do mouse favorecem uma mão direita, mas, se você é canhoto e sua preocupação é em relação aos botões extra, não se preocupe, eles são bem posicionados e você provavelmente não clicaria neles por acidente.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

A lateral emborrachada é outro aspecto que chama a atenção, ela realmente ajuda no grip do mouse, no entanto, não temos um histórico de superfícies emborrachadas muito promissor, como a do SteelSeries Rival, bastante conhecida por desgastar com facilidade. Como o G403 ainda é muito novo, não vi nenhum caso de desgaste extremo, mas existe a possibilidade dele ser um problema neste mouse.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidadeBorracha desgastada no SteelSeries Rival

Fico feliz em ver que as marcas estão abandonando a ideia de criar aqueles mouses com um design “futurista”, cheio de curvas, cortes e encaixes, passando a investir em simplicidade e um shape mais linear, que passa naturalidade a uma pegada e a torna mais confortável, fazendo com que você sinta como se estivesse descansando a mão em algo que seja realmente do formato dela.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

ESPECIFICAÇÕES

Especificações fornecidas pelo fabricante:

  • Tamanho: 124 mm de altura x 68mm de largura x 43mm de espessura
  • Peso: 87,3g (somente o mouse)
  • Peso removível de 10g
  • Taxa de transmissão de USB: 1000 Hz (1 ms)
  • DPI (Mín/Máx): 200-12.000
  • Sensor: PMW3366
  • Luzes indicadoras (LED): RGB
  • Botões: 6
  • Memória integrada

SOFTWARE

O software da Logitech, o Gaming Software, já é bastante conhecido como um dos melhores do mercado, principalmente pela facilidade que os usuários encontram ao utilizar os seus recursos, que são todos muito práticos e intuitivos.

Na primeira aba temos a opção de escolher se vamos querer guardar as configurações do mouse na memória interna dele ou se é melhor mantê-las apenas no computador. Na segunda, podemos configurar os níveis de DPI (até 5), a sua taxa de atualização e também configurar as funções de cada botão, que podem ser modificadas rapidamente por predefinições fornecidas pela Logitech.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Na terceira aba configuramos a iluminação do mouse, podendo modificar o brilho, a velocidade do ciclo de cores e também escolher se queremos setar um tempo para que ela desligue automaticamente. Na quarta aba temos o sistema de ajuste de superfície da Logitech, no qual podemos configurar o lift off distance do mouse para ficar o mais baixo possível no seu mousepad. Na quinta e última aba não temos nada demais, apenas um sistema de mapeamento de cliques, que é até interessante, mas inútil.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

CONSTRUÇÃO INTERNA

Como todo mouse da Logitech, o G403 é muito bem construído, no entanto, um aspecto que podia bem ter mudado é a complexidade de sua carcaça. Não que isto seja algo que aumenta o peso do mouse como vimos no review do G502, mas geralmente é muito mais simples e prático investir em algo mais simples do que algo que apenas pareça mais resistente. Para falar a verdade, a única coisa que não gostei na construção do mouse são estes fios ligados por fitas pretas, que não são removíveis e me obrigam a ter que cortá-las caso eu queira dissecar o mouse completamente, o que também me obrigaria a ter que soldá-las novamente depois, mas esta é apenas uma reclamação de entusiasta, isto não muda em nada a qualidade do G403.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Os switches principais do mouse são OMRON China e, como visto na imagem acima, eles estão literalmente dentro da carcaça superior, portanto, não existe nenhum sistema de encaixe para que os cliques funcionem, eles estão todos na própria carcaça e funcionam mesmo se o mouse não estiver encaixado e parafusado.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Os switches secundários do mouse também são OMRON China.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

O único switch diferente é o do scroll, no qual a Logitech decidiu optar por um modelo tátil, o qual poderia muito bem ser substituído por qualquer modelo de micro switch mais resistente, como um Huano, se a ideia da marca era evitar problemas de missclick ou doubleclick.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

O sensor do mouse é um Pixart PMW3366, uma versão do PMW3360 com modificações exclusivas da Logitech. Este sensor é considerado como um dos melhores existentes no mercado, e a Logitech é uma das poucas marcas que sabe como implementá-lo perfeitamentamente.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

A controladora do mouse é outro aspecto interessante do G403, ela possui uma espécie de proteção em seus contatos que é feita com um material muito parecido com uma pasta térmica de processadores. No caso desta MCU, um adesivo informando o seu modelo “RDGCBE” também foi adicionado, só não sei exatamente o motivo dele existir, mas acredito que seja por causa da utilização do código ao estilo QR, que deve fornecer informações sobre processo de fabricação do mouse ou da própria controladora enquanto ele ainda está em seu processo de produção, a carcaça do mouse (primeira imagem desta sessão) também tem um código parecido.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Aqui vamos para a parte mais “desagradável” do mouse, o seu codificador. O G403 utiliza um codificador mecânico Kailh, conhecido no mercado como um dos piores, com uma durabilidade muito baixa, no entanto, não me sinto confortável em dizer que isto é um aspecto extremamente negativo, afinal, já vi diversas fontes falando que a Kailh está melhorando o seu processo de produção e controle de qualidade, tornando seus produtos mais duráveis e, sinceramente, não lembro quando foi a última vez que vi alguém reclamando de um componente dela. Espero realmente que o codificador não venha a ser um problema neste mouse tão bem feito.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Os componentes do mouse são muito bem organizados e as soldas são bem feitas. O cuidado com a construção interna é bastante visível, principalmente pela já citada proteção nos contatos da controladora, algo que eu ainda não havia visto em um mouse.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

TESTES

Se você tem alguma dúvida a respeito de termos técnicos, recomendamos que leia nosso artigo sobre o que um bom mouse precisa ter clicando aqui.

MS Paint

Com o Microsoft Paint fazemos dois testes muito importantes, os de jitter e prediction que são, respectivamente, avaliações que verificam se o sensor do mouse sofre com alguma distorção (o que deixa as suas linhas “tremidas”) e também se ele tem algum tipo de sistema que tenta simular linhas retas perfeitas, o que você certamente não quer em um jogo de precisão, pois os movimentos humanos não são perfeitos.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

O PMW3366 é livre de qualquer tipo de prediction e, como esperado, não sofre com problemas de jitter em seus estágios iniciais, tendo linhas tremulas somente em 12000 dpi, mesmo sendo praticamente improvável que alguém realmente utilize esta resolução.

Enotus Mouse Test

No Enotus realizamos mais dois testes, a frequência com que o mouse se comunica com o computador, o que nos dirá também o tempo de resposta dele com a máquina, e também a velocidade máxima que o sensor é capaz de captar. Bons resultados devem mostrar um Polling speed acima de 500Hz (2 milissegundos de atraso) e no mínimo a 2m/s em Max speed.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Os resultados no Enotus são muito satisfatórios, mostrando um tempo de resposta de pouco mais de 1ms e uma velocidade máxima de rastreio de 5.86 m/s, ficando bem acima da média necessária para ser aprovado em nossos testes.

Mouse Tester

O Mouse Tester nos mostra resultados um pouco mais técnicos e muito importantes, a consistência do sensor e o teste de aceleração para sabermos se o mouse possui algum tipo de alteração em seu rastreio em relação à velocidade que o movemos.

Consistência

No teste de consistência vamos verificar se o sensor possui algum tipo de alteração em seu rastreio, portanto, as linhas são o trajeto percorrido pelo mouse em relação ao tempo e as bolinhas são os registros do mouse sobre sua posição, quanto mais próximas da linha, mais preciso é o sensor.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

O interessante da implementação da Logitech no PMW3366 é como o sensor trabalha com os dados que coleta em 1000hz, enviando os dados brutos que recebe o mais rápido possível ao computador. E isto é errado? Não. Como você pode ver, cada ponto fora da linha é corrigido com um ponto na posição em que deveria estar, reproduzindo apenas o movimento correto.

Aceleração

A aceleração é um problema comum apenas em mouses de baixíssima qualidade, no entanto, é extremamente importante verificar se ele possui algum tipo de alteração em relação a velocidade que é movimentado, pois taxas altas podem atrapalhar seu desempenho em jogos que exigem precisão, como Counter Strike, por exemplo.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Como esperado, o G403 também é livre de qualquer tipo de aceleração, o inicio da linha de baixo (movimento rápido) se encontra quase perfeitamente com o final da linha de cima (movimento lento).

DESEMPENHO

o peso excelente do mouse e o conforto de sua pegada me garantiram muitas horas de gameplayEu sempre gostei muito de jogar com meu G402, no entanto, de vez em quando os seus “probleminhas” de design me cansavam, fazendo com que eu o largasse de lado por um tempo. Com o G403 não senti nenhum incomodo durante minhas jogatinas, muito pelo contrário, o peso excelente do mouse e o conforto de sua pegada me garantiram muitas horas de gameplay.

O problema no scroll, no qual a peça de plástico parecia estar solta e batendo na carcaça sempre que o mouse era agitado, reportado por usuários logo nos primeiros lotes do mouse, aparentemente foram corrigidos e os últimos lotes já estão com o scroll firme. Parabéns para a Logitech que rapidamente ajustou sua produção e trocou todos os mouses dos primeiros clientes que receberam cópias problemáticas e se sentiram insatisfeitos.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

A proteção do cabo, diferentemente de boa parte das utilizadas em outros mouses, é bastante maleável, portanto, é provável que o G403 não cause aquelas dores de cabeça geradas por mouses com um fio duro e chato que fica atrapalhando sua movimentação em um jogo. Para quem possa achar que este recurso adiciona em algo na durabilidade do mouse, é pouco provável que isto seja uma realidade, pois mesas com arestas muito retas, assim como danificam o cabo, também costumam desfiar este tipo de material. Vale mais a pena tentar alguma gambiarra como bungee do que acreditar que fios de nylon farão a diferença.

O LOD, que era um ponto negativo do G402 por ser um tanto acima da média, agora está excelente, chegando tranquilamente a menos de 1mm de altura. Isso é possível graças ao PMW3366, que permite uma implementação melhor que o AM010, oferecendo não apenas uma distância de ativação menor, mas também uma tolerância maior a superfícies diferentes, como mousepads coloridos ou mais rígidos.

O Lift Off Distance (LOD) é a altura que o mouse deixa de rastrear o mousepad, ou seja, é o quanto você pode levantar o mouse de uma superfície até que ele pare de rastreá-la. Geralmente o LOD é medido em CDs (compact disc), sendo que 1 CD tem 1,2mm de largura.

Marca Logitech Logitech Logitech
Implementação do Sensor Implementação muito boa Implementação muito boa Implementação boa
Modelo do Sensor Pixart PMW3366 Pixart PMW3366 AVAGO AM010
Switches principais OMRON China OMRON China OMRON China
Codificador do Scroll Mecânico Kailh Ótico Logitech Ótico Logitech
Ergonomia Muito confortável Razoavelmente confortável Confortável
Lift Off Distance Menos de 1 CD Menos de 1 CD Entre 2 e 3 CDs
Switches extras OMRON China OMRON China Himake
Switch do scroll Tátil Logitech SMD genérico e Tátil genérico Tátil genérico
Construção interna Construção Muito Boa Construção Muito Boa Construção Muito Boa
Tamanho 124 x 68 x 43mm 132 x 75 x 40mm 136 x 72 x 41mm
Peso 87g 121g 108g
Taxa de atualização 1000Hz 1000Hz 1000Hz
Qualidade da iluminação Iluminação Boa Iluminação Boa Iluminação Boa
Possui software?
Botões extra 2 botões extra 5 botões extra 5 botões extra
Pegada Universal Universal Universal

VEREDITO

Por mais que eu prefira um mouse o mais leve possível, posso dizer que o equilibro entre o peso e tamanho do G403 me agradou muito. O peso removível de 10g que acompanha o mouse tem a mesma função que a maioria dos pesos presentes em outros mouses: nenhuma. Se alguém preferir um mouse mais pesado, 10g certamente não serão o suficiente para fazer a diferença, afinal, as pessoas que conheço que preferem mouses pesados costumam gostar de produtos que tenham uma média de 120g.

[VÍDEO] Review: Mouse Logitech G403, voltando às origens com modernidade

Leia também:

Como ainda não pude testar o Logitech G Pro, não posso dizer para qual dos dois daria minha preferência, mas como sei que vou testá-lo em breve, posso dizer que vai ser uma tarefa difícil superar o G403, pois gostei tanto desse mouse que já considero a possibilidade de colocar uma cópia na minha prateleira.

o G403 é o melhor mouse que já testei por menos de R$300Depois de tudo o que você já leu é provável que eu nem precise dizer que o G403 é o melhor mouse que já testei por menos de R$300. Ele é muito bonito, confortável e tem um desempenho excelente, ao nível de outros mouses de elite do mercado, portanto, certamente vale o seu investimento.

Notas

  • 0 4 6 8 10
  • Implementação do Sensor
  • Switches principais
  • Codificador do Scroll
  • Ergonomia
  • Switches extras
  • Construção interna
  • Peso
em nosso ranking
Comparar
  • Ducky Secret M
  • Logitech G403 Prodigy
  • Logitech G Pro
COMPARAR

Mais sobre: mouses, Logitech
Share Tweet
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.