O QUE HÁ DE NOVO

Review: Mouse Zowie FK1, um mouse ambidestro de elite

Grasiel Felipe Grasel por Grasiel Felipe Grasel Periféricos

A Zowie é uma das poucas marcas do mercado mundial que investe em mouses ambidestros e, no caso das linhas FK e ZA, este é um ponto muito vendido por ela, afinal, um dos aspectos de seus aspectos mais elogiados em todos os seus modelos é justamente a ergonomia.

O antigo FK’14, modelo anterior da atual linha FK, era igual em praticamente todos os aspectos, tendo seu tamanho e peso exatamente iguais aos do atual FK2, como você pode ver na imagem abaixo.

Caso você leitor já conhecia a Zowie e seus mouses, sabe que existiu um modelo entre o FK’14 e o FK1 atual, o qual também se chamava FK1, tinha os mesmos componentes internos do atual, mas possuía um scroll amarelo.

Antigo FK1 na esquerda e o FK
Antigo FK1 na esquerda e o FK'14 na direita. Créditos: Ino do Overclock.net

A única diferença entre cada um dos modelos está dentro dos mouses, mas vamos falar sobre isso ao longo do review. ;)

Esta é uma análise que me pediram bastante para fazer, pois o FK1 (ou a sua linha) é mais um mouse bastante utilizado por jogadores profissionais de games de FPS e precisão como o Counter Strike: Global Offensive, então, vamos começar?

Como dito anteriormente, a Zowie é conhecida e venerada pela ergonomia de seus mouses, que são simples e possuem shapes muito confortáveis para absolutamente todas as pegadas. Se o FK1 não for confortável para você, sem problemas, algum outro modelo da Zowie com os mesmos componentes certamente suprirá qualquer necessidade do usuário mais exigente.

Já que a proposta do mouse é oferecer igualdade para jogadores canhotos e destros, o mouse vem com 4 botões de macro, e não apenas 2 como a linha EC, o que permite ao jogador escolher quais botões ficam mais confortáveis para ele (ou simplesmente utilizar macros em todos os quatro). Vale lembrar que a linha ZA é praticamente igual à FK, mudando apenas a sua ergonomia, que conta com um perfil mais alto para melhorar agradar uma pegada claw.

Falando em pegadas, a linha FK é predominantemente voltada a pegada palm, pois o seu perfil é um tanto baixo para claw e, se você tiver mãos muito grandes, até mesmo uma pegada finger pode não ser muito confortável.

Ao contrário de boa parte dos produtos do mercado, o FK1 não apresenta muitas curvas e cortes, assim como não tem LEDs para deixa-lo mais “bonito”. O único LED do mouse fica na parte de baixo dele, mas serve apenas para indicar qual a faixa de DPI na qual ele está atuando.

Os pés do mouse são de teflon, mas são bem mais finos que os que costumamos ver em outros mouses e podem ser difíceis de remover sem que sejam danificados (caso você precise abri-lo para consertar ou trocar algum componente). Embora o material não passe tal segurança, eles têm um deslize muito confortável e são muito bem colados. Caso você precise trocá-los a caixa dos mouses da Zowie traz um par de skates extras.

  • Dimensões: 128mm de altura x 67mm de largura x 37mm de altura
  • Peso: 90g
  • Faixas de DPI: 400/800/1600/3200
  • 7 botões (4 botões extas)
  • Comprimento do cabo: 2 metros
  • Taxa de atualização: 125/500/1000 Hz
  • Sensor Pixart PMW3310
  • Switches Huando Blue e Huano Red

*A Zowie não disponibiliza um software para os seus mouses.

Como costumo dizer, a construção interna de um periférico é extremamente importante em uma avaliação. É de acordo com o que o produto tem dentro de sua carcaça que vamos dizer o quão durável ele pode ser, assim como quão bons são os componentes que fazem ele funcionar.

As soldas da PCB são bem-feitas e todos os componentes são muito bem organizados, mais um ponto para a Zowie. Não que isto faça alguma diferença drástica, mas as PCBs da Zowie são muito bonitas.

Em todos os seus modelos de mouses a Zowie utiliza switches Huano e, com isto, você pode se perguntar por que a marca não utilizaria OMRON, que tem a fama de serem muito mais duráveis e melhores do que estes, mas são mais caros. Bom, eles não são exatamente tão melhores.

Como o Wetto contou no review dele do EC1-A, no final de 2015 a Zowie resolveu escutar os pedidos de seus seguidores e passar a utilizar switches OMRON China (D2FC-F-7N 20M) em seus mouses, no entanto, em pouco mais de um mês os reports de problemas de double-click simplesmente explodiram e eles tiveram que fazer um recall de todos as cópias problemáticas em janeiro de 2016.

Os switches Huano podem não ter uma durabilidade máxima tão alta quanto outros modelos de outras fabricantes, no entanto, por terem uma tensão maior, seus cliques são mais firmes e menos propensos a problemas de double-click, e este é o exato motivo pelo qual algumas marcas optam por utilizá-los em mouses top de linha.

Como eu já havia comentado no começo do review, as diferenças deste modelo para o antigo FK’14 estão dentro do mouse. Neste caso, a Zowie já utilizava switches Huano, mas nos botões principais eles eram de outro modelo.

Os switches dos botões extra também e do scroll são Huano Red, que são um pouco menos resistentes do que o Huano Blue, presentes nos botões principais (esquerdo e direito).

O switch de troca de DPI, que fica na parte de baixo da PCB do mouse, é um modelo tátil genérico, o que não é um problema já que você vai utilizar muito pouco este botão.

O sensor do FK1 é um Pixart PMW3310, um dos melhores modelos de sensores do mercado atual. A boa implementação deste componente é a responsável pelo LOD (lift off distance) baixíssimo dos mouses da Zowie.

Outra diferença do FK'14: O modelo antigo utilizava um A3090, da antiga Avago, que foi comprada pela Pixart, atual fabricante dos sensores que a Zowie utiliza.

O codificador do scroll é o mesmo modelo óptico utilizado pela Zowie em outros mouses e, infelizmente, é um dos principais motivos de reclamações dos produtos da marca. Ele costuma apresentar problemas que fazem com que ele pare de funcionar repentinamente e, por algum motivo, a Zowie ainda não decidiu trocar esta peça por outra melhor ou por um codificador mecânico.

O curioso é que, geralmente, codificadores óticos são feitos para durar mais do que modelos mecânicos, pois eles não dependem da durabilidade de peças, estrias e dentes de metal, que podem desgastar com o tempo, mas isto não acontece no caso da Zowie.

Se você tem alguma dúvida a respeito de termos técnicos, recomendamos que leia nosso artigo sobre o que um bom mouse precisa ter clicando aqui.

MS Paint

Com o Microsoft Paint fazemos dois testes muito importantes, os de jitter e prediction que são, respectivamente, avaliações que verificam se o sensor do mouse sofre com alguma distorção (o que deixa as suas linhas “tremidas”) e também se ele tem algum tipo de sistema que tenta simular linhas perfeitas, o que você certamente não quer em um jogo de precisão, pois os movimentos humanos não são perfeitos.

Os resultados vindos de um PMW3310 não poderiam ser diferentes, praticamente nenhum sinal de jitter ou prediction. Apenas na faixa de 3200 DPI podemos ver alguns sinais de um possível início de jitter, mas esta é a última faixa de DPI disponível no mouse.

Mouse Tester

O Mouse Tester nos mostra resultados um pouco mais técnicos e muito importantes, a consistência do sensor e o teste de aceleração para sabermos se o mouse possui algum tipo de alteração em seu rastreio em relação à velocidade que o movemos.

Consistência

No teste de consistência vamos verificar se o sensor possui algum tipo de alteração em seu rastreio, portanto, as linhas são o trajeto percorrido pelo mouse em relação ao tempo e as bolinhas são os registros do mouse sobre sua posição, quanto mais próximas da linha, mais preciso é o sensor.

O rastreio do FK1, como esperado, é muito consistente e qualquer tipo de erro é corrigido pelo próprio mouse, por mais raros que eles sejam.

Aceleração

A aceleração é um problema mais comum em mouses de baixa qualidade, no entanto, é extremamente importante verificar se ele possui algum tipo de aceleração, pois taxas altas podem atrapalhar seu desempenho em jogos que exigem precisão, como Counter Strike, por exemplo.

Como você pode ver na imagem acima, a aceleração do mouse é inexistente, ele fica exatamente sobre o ponto de onde saiu, nem um ponto a mais ou a menos.

Enotus Mouse Test

No Enotus realizamos mais dois testes, a frequência com que o mouse se comunica com o computador, o que nos dirá também o tempo que ele leva para mandar uma resposta à máquina, e também a velocidade máxima que o sensor é capaz de captar. Bons resultados devem estar acima de 500Hz (2 milissegundos de atraso) e no mínimo a 2m/s de velocidade máxima de rastreio.

É obvio que não poderíamos esperar um resultado diferente de um mouse da Zowie. O FK1 trabalha em uma frequência excelente, oferecendo um tempo de resposta muito bom, e também tem uma velocidade máxima de rastreio absurdamente alta, é praticamente impossível conseguir atingir movimentos de 12 m/s em uma jogatina.

Utilizar o Zowie FK1 pelos dias que estive com ele foi tão bom quanto utilizar o EC2-A, afinal, como eu já disse, os mouses da Zowie são basicamente os mesmos por dentro, a única diferença entre eles é a sua pegada, já que cada um tem uma carcaça diferente.

Um aspecto bastante curioso dos mouses da Zowie é o fato da marca oferecer opções de personalização para seus mouses que sequer estão no manual do usuário, como a configuração de LOD e de polling rate. O Wetto, reviewer do Adrenaline, já fez um vídeo mostrando estas configurações dos mouses da Zowie, o qual você pode conferir abaixo.

Como era de se esperar, o destaque do mouse fica em jogos de FPS e precisão, onde a Zowie mais aposta ao gastar boa parte de seus investimentos de marketing com o patrocínio de times e campeonatos. Não que seja preciso dizer, mas é obvio que você pode utilizar o mouse em qualquer outro jogo, a diferença é que ele pode ter poucos botões extras para um jogador de MOBA, por exemplo.

Outro aspecto característico da Zowie é o LOD (Lift Off Distace) extremamente baixo de seus mouses, tão baixo que, mesmo em alguns mousepads pretos speed, o rastreio pode não funcionar corretamente. O Lift Off Distance é, basicamente, a distância na qual você pode levantar o mouse até que ele pare de rastrear uma superfície. No que isto pode influenciar? Jogadores que costumam utilizar níveis de DPI e sensibilidade mais baixos (o que é comum em jogos de precisão), costumam reposicionar bastante o mouse sobre o mousepad e, se o LOD for muito alto, o mouse pode rastrear parte do movimento de reposicionamento, jogando a mira do jogador para uma posição que ele não quer.

Os cliques do mouse são bastante confortáveis, mesmo com a tensão maior dos switches Huano Blue, que é levemente superior à dos Huano Red. O scroll do mouse possui níveis de rolagem bem definidos e confortáveis, o clique dele é firme e equilibrado, não restando reclamações sobre estes aspectos.

Os pés do mouse são finos e suficientemente bons, mas não queira removê-los para consertar algum componente interior, pois eles são bem difíceis de remover por utilizarem uma cola aparentemente bem mais forte do que a que vemos em outros mouses. Talvez seja por isto que a Zowie manda skatez extras na caixa.

Um dos aspectos que me levaram a mudar meu mouse padrão de um Ducky Secret para um EC2-A foi o peso dos mouses. No caso do FK1, ele tem apenas 90 gramas, um peso excelente para um mouse voltado para jogos de FPS, principalmente para jogadores que usam DPIs baixas e precisam reposicionar o mouse frequentemente.

O Zowie FK1 é um mouse excelente, ele é confortável para a maioria das pegadas, possui um sensor muito bem implementado e é bastante preciso. O seu problema é o codificador do scroll, que possui uma quantidade considerável de reclamações de usuários e é o principal motivo de acionamentos do RMA da Zowie.

É importantíssimo ter linhas de mouses ambidestros como a Zowie tem, oferecendo ao menos uma opção para absolutamente todo tipo de pegada ou tamanho de mãos, no entanto, o motivo que pode barrar a sua compra de um mouse da marca não é o seu scroll problemático, o verdadeiro fantasma aqui é o preço cobrado pelos mouses no Brasil, R$450, que é um valor muito além do justo pelo de construção de um produto deste calibre.

É difícil dar um veredito concreto para um mouse tão bom com um preço absurdamente alto, mas, assim como já disse no review do EC2-A, essa decisão não é minha, pois este é um excelente mouse e é o próprio usuário quem deve decidir o que fazer com o seu próprio dinheiro. Novamente, fica aqui o meu próprio exemplo, que decidi deixar de um mouse impecável como o Ducky Secret apenas para ter o conforto e a leveza de um mouse da Zowie.

Notas

  • 0 4 6 8 10
  • Implementação do Sensor
  • Switches principais
  • Codificador do Scroll
  • Ergonomia
  • Switches extras
  • Construção interna
  • Peso
em nosso ranking
Comparar
  • Logitech G403 Prodigy
  • Zowie FK1
  • Zowie EC2-A
COMPARAR

Recomendado
Assuntos Zowie e Mouse
Siga nas redes
Encontrou algum erro no texto?

Entre em contato com o autor e nos ajude a melhorar a qualidade dos posts cada vez mais!

AVISAR
O QUE LER EM SEGUIDA
Comentários
Últimas publicaçõesver tudo
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.