Zenfone 4 review: a evolução de um smartphone

Analisamos o Zenfone 4 com snapdragon 660 e 6 GB de memória RAM. Vimos a evolução de uma linha de smartphones acontecendo. Veja se vale a pena comprar o telefone.

Por | @nmuller99 Zenfone 4

Eu pude acompanhar todos os Zenfones, vi a significativa evolução de um smartphone que em quatro anos saiu de um telefone de entrada para concorrer com grandes marcas. Lançado no dia 3 de outubro no Brasil, o Zenfone 4 chega com a campanha We Love Photo. Esse será o mantra da ASUS nas próximas gerações de smartphones. A empresa vê a paixão de fotos aliada diretamente com o celular. O Zenfone 4 é equipado com três câmeras, duas na traseira e uma frontal, traz consigo um hardware de peso para um intermediário premium. Pela primeira vez chega no Brasil o processador Snapdragon 660, com ele os 6GB de memória RAM. É esse conjunto, aliado à nova interface que deram uma fluidez tremenda ao aparelho.

Custando R$ 2.499 no lançamento, seriam essas especificações capazes de justificar o preço? É o que veremos neste review.

Hey, inscreva-se em nosso canal no Youtube

 

Design e Construção

A ASUS reduziu o telefone em comparação com o Zenfone 3. A construção do aparelho foi aprimorada, diminuindo bordas laterais que são quase nulas, mantendo as arestas arredondadas, reduzindo a espessura e implementando o corte de diamante antes de colar a tela tornaram a pegada do telefone muito confortável. Eu ainda prefiro pegadas mais finas, como o S8 e G6, telas com proporção 18:9, que certamente serão tendência para 2018. Mas, o Zenfone 4 está muito bom.

Zenfone 4 - Zenfone 3Zenfone 4 - Zenfone 3

Ele é revestido basicamente de vidro. Sim, é preciso ter cuidado para não cair, afinal, vidro é diferente de metal, que ao impactar é entortado, o vidro, quebra. Pensando nisso, a ASUS envia junto com o Zenfone 4, e apenas nesse modelo, a capinha de proteção.

Como mencionei no review do Zenfone 3, é um acessório que torna o aparelho feio e grande, infelizmente necessário. Quebrar o vidro pode dar uma dor de cabeça tremenda.

Em compensação, o design, linhas e detalhes ficam muito mais evidentes, como podemos ver nos círculos concêntricos, detalhe presente em todos os smartphones da marca.

É evidente a evolução do Zenfone nestes pouco mais de 3 anos de existência no mercado de smartphones. Podemos dizer que a linha evoluiu rapidamente, muito por parte da equipe que tem ouvido muito os consumidores. O aparelho deixou a tempo de ser uma aposta para virar um produto a ser comparado com grandes concorrentes.

Evolução do ZenfoneEvolução do Zenfone

A face frontal de vidro, encontramos a câmera, um sensor de proximidade e o alto-falante na parte superior. Logo após a tela de 5,5” com proporção 16:9, e ao fim o sensor de impressões digitais. Localizado na frente, ele ficou bem melhor. Posicionamento preferido pela maioria das pessoas, inclusive por este que vos escreve.

Zenfone 4 - Face FrontalZenfone 4 - Face Frontal

Nas laterais temos os botões de volume e travar, na direita. Já à esquerda, o slot de cartões SIM.

Zenfone 4 - lateraisZenfone 4 - laterais

A face superior apenas um microfone de captação de ruídos.

Zenfone 4 - parte de cimaZenfone 4 - parte de cima

Já na parte de baixo, temos a entrada de fones de ouvido, P2, a entrada de cabo USB, do tipo C. Um microfone de chamada, e logo ao lado o alto-falante de mídia, que é estéreo. Ele toca juntamente com o alto-falante de chamadas, mostrando a importância que a empresa tem dado ao som do aparelho.

Zenfone 4 - parte de baixo (usb, alto-falante, entrada p2, microfone de chamada)Zenfone 4 - parte de baixo (usb, alto-falante, entrada p2, microfone de chamada)

E por fim a última face. Na traseira, toda de vidro, temos os dois sensores de câmera. O principal com câmera de 83º, e outra grande angular de 120º. Em seguida o Flash LED que conta com um difusor para tornar a luz não tão impactante.

Zenfone 4 - face traseiraZenfone 4 - face traseira

As dimensões do aparelho são: 155.4 x 75.2 x 7.7 mm e ele pesa 165 gramas

Zenfone 4 - Dimensões do aparelhoZenfone 4 - Dimensões do aparelho

Ele pode ser adquirido nas cores Black, White e Mint Green.

Zenfone 4 - cores do aparelhoZenfone 4 - cores do aparelho

 

Hardware

O hardware do Zenfone 4 foi aprimorado. O primeiro smartphone a chegar com SOC Snapdragon 660 no Brasil. Com 6GB de memória RAM, rodando Android 7.1.1 aliado a interface ZenUI 4.0, não tivemos travamentos. Aliás, foi notável a melhoria de performance que este conjunto de hardware e melhoria no software trouxeram para o Zenfone.

Tela

A tela de 5,5”, Super IPS+, conta com resolução de 1920x1080 (FULLHD), tem densidade de 401 ppi, protegida por Corning Gorilla Glass 3. A tela praticamente não teve melhorias, conta com a mesma densidade. É possível enxergar com ela em ambientes com bastante luminosidade. A tela AMOLED poderia ter vindo com ele, mas encareceria ainda mais o produto, uma pena.

Armazenamento

O Zenfone 4 vem equipado com 64GB de armazenamento interno, na versão com processador 660. É possível expandir até 2TB com cartão MicroSD, no slot de cartões, que é híbrido. Ou você usa dois cartões SIM, ou um cartão SIM e um MicroSD.

Bateria

A bateria foi incrementada com 300 mAh em comparação ao Zenfone 3. Agora com 3300mAh, a bateria tem se mostrado normal em relação aos concorrentes. O veredicto da bateria é OK. Atende as expectativas, dura cerca de 14 horas. Se você ativar o modo automático de economia, terá uma eficiência maior. Não surpreendeu. Em uso normal, redes sociais, navegar e sem jogar, você consegue mais de um dia de bateria, chegando a quase 6 horas de tela. A versão com Snapdragon 630, evolução do famoso 625, deve durar ainda mais, porém, perde em desempenho.

Zenfone 4 - BateriaZenfone 4 - Bateria

Deixando o aparelho em stand-by durante a noite, você vai perder entre 1 a 3%, o que é um resultado bom. Em jogos pesados, a descarga de bateria foi entre 18 a 23% de bateria por hora, portanto ao jogar, garanta que a tomada esteja por perto.

É um sacrifício tremendo fazer smartphones com bateria maior. Mas em comparação com o Zenfone 3 Zoom, aparelho da própria marca, em termos de dimensões: Zenfone 4 (155.4 x 75.2 x 7.7 mm), contra Zenfone 3 Zoom (154,3 x  77 x 7.99mm), vemos o 4 ter mais altura, ser menos largo e mais fino, tudo isso para criar uma boa pegada. O Zenfone 3 tem 128GB de armazenamento, o que ocupa espaço, não conta com NFC, mas tem bateria de 5000 mAh. Vejo que seria possível trazer o 4 com bateria de pelo menos 4000 mAh.

O carregador que acompanha o pacote é de 10W, 5V e 2A, a ASUS vende um adaptador de 18W para quem tiver interesse em carregador rápido.

Áudio

Aqui sim podemos ver uma significante melhoria em relação ao antecessor. Agora estéreo, com saídas no alto-falante de chamadas e também no inferior, o som melhor muito, mas em volume alto ainda ouvimos distorções. O alto-falante de chamadas é usado mais como um complemento do som, ele tem volume inferior ao do falante de baixo, que é compreensível pelo espaço e ao que cada um se propõe. Realmente ele está acima da média de muitos concorrentes. Equipado com Hi-Res, você poderá escutar áudio de excelente qualidade nos fones de ouvido que tem suporte, o que vem na caixa, não é o caso.

Câmeras

Outro ponto forte, aliás, o principal. Não é atoa que a campanha de marketing do smartphone gira em torno de amar fotos. A câmera traseira conta com dois sensores, aliás, toda linha Zenfone 4 tem três câmeras, seja duas na traseira ou duas na frontal (selfie).

O Zenfone 4 tem o sensor principal com 12 megapixels, abertura da lente de F/1.8, acompanhado de uma segunda lente, grande angular, ou também chamada pela ASUS de Wide Angle, com 8MP, abertura de F/2.2. O primeiro faz fotos em 83º, que por si só já poderia ser considerada Wide, e a angular conta com 120º. É fácil preferir conjunto de câmeras wide e tradicional, ao invés de tradicional e zoom. Wide é muito mais complicado de reproduzir, pra não dizer impossível. Já zoom de 2,3x do Zenfone 3 Zoom, é mais simples, mesmo com perda de qualidade.

A câmera vem equipada com 4 eixos de compensação e 4 eixos de estabilização óptica, evitando ao máximo que fotos fiquem tremidas. Ajuda e muito nos vídeos.

Eu sinceramente gostei muito do resultado das fotos que você pode ver na galeria abaixo. Mesmo em condições de baixa luminosidade, a câmera se mostrou nítida e com cores equilibradas.

 

Fotos em estilo retrato. Acho uma das coisas mais legais. Fazer uma imagem com fundo desfocado dá um ar de sofisticação à imagem. Não sabe do que estou falando? Veja abaixo a imagem com fundo desfocado e outra normal.

Arraste para o lado para ver a outra imagem

A diferença entre o modo retrato e a foto normal. #welovephoto

Uma publicação compartilhada por Nicolas Müller (@nmuller99) em

Esse efeito é tradicional em câmeras DSLR, quando utilizado o deep field of vision, implementado a cerca de um ano em smartphones. O modo retrato encontra-se disponível na frontal e traseira.

Veja abaixo a diferença entre imagens com o sensor principal e o wide angle:

Software da câmera

A ASUS removeu muitos modos de foto, deixando para o automático detectar automaticamente. Um dos mais interessantes é o modo de timelapse, vide o vídeo abaixo:

Pra quem curte uma timelapse como eu. #welovephoto

Uma publicação compartilhada por Nicolas Müller (@nmuller99) em

Já o modo profissional foi obviamente mantido. Nele é possível fazer fotos com até 32 segundos de exposição, aquelas fotos que ficam rabiscadas com movimento. O modo profissional só me deixa frustrado quando utilizado em vídeos, ele não permite controlarmos diversos itens da câmera em vídeos. No modo profissional há opção para salvar imagens em modo RAW, para editar em softwares depois.

Todo o tratamento de fotos e melhoria da qualidade da imagem capturada é feita pelo software desenvolvido pela ASUS.

Vídeos

Os vídeos são feitos em 4K com 30fps. Ou FULL HD a 60 fps. Também conta com modo de câmera lenta, 120fps fullhd ou 240fps HD. As timelapses podem ser feitas em 4K, que possui modo de economia de energia. Ao acionar, o telefone desliga a tela e religa quando pressionada.

Câmera frontal

O sensor da câmera frontal de 8 megapixels com abertura F/2.0 faz boas fotos. Se aproveita das tecnologias do software da câmera, e conta também com modo retrato.

Falando em fotos frontais, não podemos deixar de mencionar o modo SelfieMaster, aplicativo que permite criar efeitos de embelezamento nas fotos. Para quem curte este tipo de foto, ele tem diversos níveis que você pode ajustar. Além disso, ao fazer um vídeo ao vivo, o BeautyLive, app que faz o embelezamento em tempo real, vai permitir utilizar esta feature em vídeos no Youtube, Facebook e Instagram.

Sensor de impressões digitais

A ASUS escolheu trazer o sensor de impressões digitais do aparelho para a frente. Uma decisão acertada no meu ver. Quando o smartphone está deitado sobre a mesa, basta colocar o dedo no sensor e pronto, ele está desbloqueado. Atrás é confortável para quando você tira o telefone do bolso, mas nada que o dedão não resolva. Já sobre a mesa, seria necessário virar o telefone, o que não faz sentido e acabaríamos por utilizar o padrão ou senha para desbloquear. Ele é rápido e preciso, desbloqueia a tela em 0,2s, suporta até 5 dedos e pode reconhecer uma digital em todos os sentidos.

Redes e conectividade

O Zenfone 4 usa Wi-Fi dual-band, 2,4GHz e 5GHz. Faz downloads via Wi-Fi de até 433Mbps. Já em redes 4G (LTE Cat 6) ele consegue fazer downloads de até 300Mbps. Falando em redes sem fio, ele conta com Bluetooth 5.0.

Os sensores presentes no Zenfone 4 são: Biométrico, aceleração, E-compass, giroscópio, proximidade, luz ambiente, RGB e sensor de ambientes.

Agora ele conta com NFC, até que enfim a ASUS viu que NFC vai se fazer necessário para em breve começarmos a utilizar pagamentos digitais pelo celular.

Bechmark

Nos relatórios do AnTuTu o Zenfone 4 se saiu muito bem. O telefone alcançou 110330 pontos. 

Zenfone 4 - AnTuTuZenfone 4 - AnTuTu

Comparado com seu antecessor, que fez 62500 pontos, podemos dizer que foi um avanço e tanto. Deixando até mesmo o Moto Z2 Play, lançado este ano com snapdragon 626 fez 67 mil pontos.

Confira as especificações completas do Zenfone 4, comparado com o Moto Z2 Play:

Preço R$ 1.540,00
Marca ASUS Motorola
Processador Qualcomm Snapdragon 660 Qualcomm Snapdragon 626
GPU Adreno 512 Adreno 506
Câmera Frontal 8 MP 5 MP
Câmera Traseira 12MP e 8 MP 12MP
Vídeo 4K - 30 fps 4K - 30 fps
Memória RAM 6 GB 4 GB
Display - Tamanho 5,5" 5,5"
Display - Tecnologia Super IPS+ Super AMOLED
Display - Proteção Corning Gorilla Glass 3 Gorilla Glass 3
Display - Resolução 1920 x 1080 1920 x 1080
Armazenamento Interno 64 GB 64 GB
Armazenamento Extra 2 TB 2 TB
Sistema operacional Android 7.1.1 Android 7.1.1
Bateria 3300 mAh 3000 mAh
AnTuTu 110330 67539
Peso 165 g 145 g
3G
4G
Bluetooth
GPS
NFC
Wi-Fi
DLNA
Rádio FM
TV Digital
Acelerômetro
Bússola
Flash
Giroscópio
Sensor de proximidade
Vibração
Viva Voz
Sensor de impressão digital

Software

ZenUI 4.0. Aqui é um ponto delicado. Existem pessoas que gostam de interface modificada pela fabricante, têm pessoas que não. Vou me ater a trazer os pontos fortes e fracos dela para que você determine o que é melhor para o seu gosto.

Zenfone 4 - Telas da ZenUi 4.0Zenfone 4 - Telas da ZenUi 4.0

Ela foi reformulada, a versão 4 está mais limpa e ágil, isso é um fato. Removeram muitos apps que vinham embargados no smartphone. Agora o pensamento da ASUS é deixar o usuário escolher apps que são necessários, o que faz todo o sentido.

Os apps que vem instalados são: Galeria (que é realmente boa), Temas (personalização geral baseada nestes temas), Selfie Master (um app de selfies), ASUS Zenfit (app de exercícios), Gerenciador de arquivos (app interessante para mover arquivos), Gerenciador do Celular (este app controla tudo, bateria, segurança, uso de dados, etc), MiniMovie (app para editar vídeos).

Deles, é possível desabilitar o Selfie Master, e desinstalar o Zenfit e MiniMovie.

Além destes apps a ASUS fez alguns que ficam sobre a tela:

  • Game Genie: é um app que permite você transmitir jogos do celular para Youtube ou Twitch. Ainda pode apertar o botão boost e otimizar o smartphone para o jogo. É interessante para quem usa este tipo de tecnologiaç
  • Twin Apps: Sabe quando você tem duas contas de Instagram, Facebook, ou tem usado WhatsApp nos dois cartões SIM? Este app permite duplicar os aplicativos e utilizar cada um com conta diferente. É limitado o número de apps que estão aptos no momento.
  • Page Marker: esse salva artigos ou páginas que você queira ler mais tarde. Limpa a tela, sem propagandas. Ele deixa um ícone sobre o navegador que pode ser fechadoç
  • Além do Selfie Master que já expliquei acima.

Todos estes apps podem ser fechados, mas eu confesso que acho chato apps por cima de outros. E não encontrei opção de fechar eles em definitivo. Ponto negativo aqui.

Para quem está habituado com as telas da ASUS, vai notar pouca diferença. Como eu disse, ela ficou mais rápida e limpa, mas ainda sim se parece muito com as ZenUI antecessoras.

É uma interface intuitiva e clara, cada vez com menos apps e mais opções de personalização. Eu gosto muito de poder definir tamanho de ícones, tamanho da grade de apps, gosto também da opção de wallpapers randômicos na tela de descanso que a ASUS fez. Estes são basicamente os pontos positivos.

A empresa tem trabalhado para melhorar a interface, mas não espere um smartphone com cara de Android limpo. Já usei interfaces da LG, Samsung, Xiaomi, Alcatel, Lenovo, Motorola. Todas elas têm suas particularidades que vão do gosto e costume de cada pessoa.

A evolução da ZenUI é notável, a versão atual foi certamente a melhor já apresentada, e podemos considerar ela uma boa concorrente.

Veredicto

A ASUS sabe fazer um telefone intermediário. Mas já não é pelo preço que ela está brigando com os concorrentes. Os preços até se justificariam pelos componentes internos utilizados. Sensor da câmera principal é top de linha da Sony, 6GB de memória RAM, 64 GB de armazenamento com snapdragon 660 pelo preço de lançamento: R$ 2499.

Os smartphones nacionais recentes que no lançamento iniciaram pela mesma faixa de preço são:

  • Moto Z2 Play: Snapdragon 626, 4GB de RAM. 3000 mAh de bateria, 67 mil pontos no AnTuTu. Preço inicial: R$ 1.999 - Versão sem snaps.
  • Zenfone 3 Zoom: Snapdragon 625, 4GB de RAM. 128GB de armazenamento. 5000 mAh de bateria. 63 mil pontos no AnTuTu. Preço inicial: R$ 2.499.

Destes dois, ambos tem metade do desempenho. O Zoom só vence no armazenamento e bateria. Z2 Play com o snap de bateria também seria vencedor nesse quesito.

Os smartphones que estão atualmente custando entre R$ 2000 e R$ 2500:

  • Galaxy S7 Edge 128GB - 134 mil pontos no AnTuTu
  • LG G6 32GB - 141 mil pontos AnTuTu
  • Moto Z Power Edition - 148 mil pontos no AnTuTu

Todos eles garantidos para atualização Oreo do Android. Os três acima são/foram flagships das marcas aqui no Brasil. Portanto, estamos comparando um intermediário premium com flagships da geração anterior, menos o G6.

Os pontos positivos:

  • Câmera: A ASUS melhorou bastante este aspecto. Tem feito ótimas imagens com baixa luz.
  • Design: aparelho é realmente bonito, com acabamento e construção muito bem feitos;
  • Desempenho: processador 660 com 6GB de memória RAM, fizeram uma boa dupla;
  • Bateria: em operações cotidianas ela vai agradar;

Os pontos negativos:

  • Vidro na traseira: É bonito, mas frágil. Tanto a ASUS sabe que mandou uma capa junto para evitar quebras. Usar ela deixa o telefone maior e desengonçado.
  • Apps sobre os aplicativos: isso me irrita bastante, principalmente o Selfie Master que vive em cima de botões no Instagram;
  • Tela IPS: Apesar de brilho considerável, Amoled viria muito bem;
  • Sem resistência a água e poeira;

Os pontos do meio:

  • ZenUI: já é uma interface de qualidade a ser considerada;
  • Capinha acompanha: pela traseira de vidro, foi bom acompanhar a case já no kit.

Preços e palavra final

O Zenfone 3 com 64GB e 4GB de RAM foi anunciado por R$ 1899, ano passado. O Zenfone 4, com 630, 4GB e 64GB foi anunciado por R$ 1899. Portanto, não considero nesta versão preço alto, aliás por ser novidade, está com bom valor. Já os 6GB e 660 por R$ 2.499, não é um preço exorbitante como todos estão falando. Certamente o valor vai cair com o passar do tempo, mas não será tão cedo.

Então, se você gosta da marca é um investimento bom a se fazer. O smartphone é muito bom, vai durar bastante tempo. Garantida atualização para Android Oreo, pode ser uma boa escolha.

Mais sobre: smartphones zenfone4 review
Share Tweet
Comentários
Destaquesver tudo