Oficina da Net Logo

O que é áudio Hi-Res? Conheça o novo áudio em alta resolução

Entenda o que é a tecnologia de áudio Hi-Res e conheça todos os dispositivos compatíveis.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

O áudio Hi-Res (Áudio de alta resolução, em tradução livre), é a próxima evolução da música digital. Assim como a tecnologia de televisão salta um pouco a cada ano, com a adição de mais pixels, e detalhes cada vez mais prefeitos de imagem, o áudio digital também evoluiu de suas raízes, em meados da década de 1980, quando foi lançado o CD. Muita coisa mudou desde aquele tempo. Hoje, muitos de nós escuta música de forma 100% online, e além disso, ouvindo transmissões ao vivo de serviços de música baseados na Internet.

Inicialmente, a qualidade do som abriu espaço para a conveniência das mídias baseadas em nuvem e nas bibliotecas de música digital armazenadas em nossos computadores e smartphones. Agora, com os avanços nas memórias do computador e dispositivos móveis, e no poder de processamento da Internet de hoje, os fabricantes de equipamentos de áudio e seus revendedores de suporte podem oferecer um Áudio Hi-Res de altíssima resolução, com uma faixa de freqüência de áudio de largura de banda ampla e dinamicamente aprimorada, que excede até mesmo a qualidade de som do CD. É uma diferença que pode ser ouvida.

Quais as vantagens do áudio Hi-Res?

No áudio Hi-Res, a freqüência é de 96 Khz, em vez dos 44.1 KHz do áudio HD. Essa qualidade extra garante a entrega de um som mais claro e límpido. Resumindo, esta tecnologia é capaz de atingir uma experiência muito mais rica para o ouvinte de música.

O Hi-Res deve ser definido como formatos de áudio que excedem o nível de qualidade do CD, com taxas de amostragem de pelo menos 96 kHz e uma taxa de bits de 24 ou maior.  Leia em destaque: Como usar a tecnologia para diminuir a ansiedade?.

Áudio MP3 x Hi-Res Áudio MP3 x Hi-Res

A frequencia de amostragem (ou taxa de amostragem) refere-se ao número de vezes que as amostras do sinal são tomadas por segundo durante o processo de conversão analógico-digital. Quanto mais bits houver, mais precisamente o sinal pode ser medido em primeira instância, de modo que passar de 16 bits para 24 bits pode dar um salto perceptível na qualidade. Arquivos de áudio Hi-Res geralmente usam uma freqüência de amostragem de 96kHz ou 192kHz a 24bit. Você também pode ter arquivos de 88.2kHz e 176.4kHz também.

O áudio Hi-Res vem com uma desvantagem: O tamanho do arquivo. Normalmente, um arquivo de alta resolução pode ter dezenas de megabytes de tamanho, e algumas faixas podem consumir rapidamente o armazenamento em seu dispositivo. Felizmente, o armazenamento é muito mais barato do que costumava ser antigamente, por isso é mais fácil obter dispositivos de maior capacidade. Dito isso, o tamanho dos arquivos ainda pode tornar o áudio Hi-Res pesado para transmitir através de sua rede Wi-Fi ou móvel.

Há também vários formatos de arquivos de áudio Hi-Res, todos com seus próprios requisitos de compatibilidade.

Eles incluem o popular formato FLAC (Free Lossless Audio Codec) e ALAC (Apple Lossless Audio Codec), ambos compactados, mas de uma maneira que significa que, em teoria, nenhuma informação é perdida. Outros formatos incluem os formatos WAV e AIFF descompactados, DSD (o formato usado para Super Audio CDs) e o mais recente  MQA (Master Quality Authenticated).

Os méritos relativos de cada um dos formatos podem ser discutidos, mas a questão mais crucial será a compatibilidade do arquivo com seus produtos e softwares escolhidos.

Principais formatos de arquivo de áudio:

  • MP3 (não Hi-Res): O formato compactado com perda de dados garante tamanho pequeno de arquivo, mas longe da melhor qualidade de som. Conveniente para armazenar música em smartphones e iPods, mas não suporta Hi-Res.
  • AAC (não Hi-Res): Uma alternativa aos MP3s, com perdas e compressão, mas de melhor qualidade. Usado para downloads do iTunes, streaming de música da Apple (a 256kbps) e streaming do YouTube.
  • WAV (Hi-Res): O formato padrão em que todos os CDs são codificados. Excelente qualidade de som, mas não compactada, o que significa grandes tamanhos de arquivo (especialmente para arquivos de alta resolução). Ele tem suporte a metadados insuficiente (isto é, arte do álbum, artista e informações do título da música).
  • AIFF (Hi-Res): Alternativa da Apple ao WAV, com melhor suporte a metadados. Sem perdas e descompactado (tamanhos de arquivo grandes), mas não muito populares.
  • FLAC (Hi-Res): Este formato de compressão sem perda suporta taxas de amostragem de alta resolução, ocupa cerca de metade do espaço do WAV e armazena metadados. É livre de royalties e amplamente suportado (embora não pela Apple) e é considerado o formato preferido para baixar e armazenar álbuns de alta resolução.
  • ALAC  (Hi-Res): O formato de compactação sem perdas da própria Apple também é Hi-Res, armazena metadados e ocupa metade do espaço de WAV. Uma alternativa do iTunes e iOS.
  • DSD  (Hi-Res): O formato de bit único usado para Super Audio CD (SACD). Vem em variedades de 2.8mHz, 5.6mHz e 11.2mHz, mas não é amplamente suportado.
  • MQA  (Hi-Res): Um formato de compactação sem perdas que compacta arquivos de alta resolução, com ênfase no domínio do tempo. Usado para streaming de alta resolução do Tidal Masters, mas tem suporte limitado em todos os produtos.

Principais formatos de arquivo de áudioPrincipais formatos de arquivo de áudio

Quais as vantagens do áudio Hi-Res?

O principal benefício dos arquivos de áudio Hi-Res é a qualidade de som, superior aos formatos de áudio compactados.

O Downloads de sites como Amazon e iTunes, e serviços de streaming como o Spotify, usam formatos de arquivo compactados com taxas de bits relativamente baixas - como arquivos AAC de 256kbps no Apple Music e fluxos de Ogg Vorbis de 320kbps no Spotify.

O uso de compressão com perda significa que os dados são perdidos no processo de codificação, o que, por sua vez, significa que a resolução é sacrificada por conveniência e tamanhos menores de arquivo. Isso afeta a qualidade do som - esses formatos não contam a história completa de nossas músicas favoritas.

Isso pode ser bom quando você está ouvindo as listas de reprodução do Spotify em seu smartphone no ônibus, á caminho do trabalho, mas os audiófilos e fãs de música sérios devem querer melhorar. É aqui que entra o áudio Hi-Res.

Para ilustrar por que deve soar melhor do que o MP3, por exemplo, vamos comparar as taxas de bits relativas. O MP3 da mais alta qualidade tem uma taxa de bits de 320kbps, enquanto um arquivo de 24bit / 192kHz tem uma taxa de dados de 9216kbps. CDs de música são 1411kbps.

Os arquivos de alta resolução de 24 bits / 96kHz ou 24 bits / 192kHz devem, portanto, replicar mais de perto a qualidade do som com a qual os músicos e engenheiros estavam trabalhando no estúdio. E eles podem ser o mesmo arquivo gravado também - esses arquivos são chamados de "Studio Masters".

Com mais informações sobre o arquivo a ser reproduzido, o áudio Hi-Res tende a oferecer mais detalhes e textura, aproximando os ouvintes do desempenho original - desde que seu sistema seja transparente o suficiente.

O que preciso para reproduzir áudio Hi-Res?

Existe uma enorme variedade de produtos que podem reproduzir e suportar áudio Hi-Res. Tudo depende de quão grande ou pequeno você quer que seu sistema seja, quanto você pretende gastar nisso e qual método você estará usando para ouvir suas músicas.

Como sempre, recomendamos veementemente fones de ouvido de boa qualidade ou um bom par de alto-falantes estéreo, para realmente ouvir todos os benefícios das gravações de alta resolução.

Você pode até ter visto fones de ouvido 'hi-res' no mercado - eles precisam produzir uma freqüência superior de 40kHz, alegando tratar todo o espectro de áudio Hi-Res e oferecer, em teoria, melhor qualidade de som.

Smartphones

Se você escuta música em dispositivos móveis, os smartphones estão cada vez mais suportando a reprodução de alta resolução. Isso está restrito aos principais modelos Android, como o atual Samsung Galaxy S9 e S9 + (ambos também suportam arquivos DSD), Samsung Galaxy S8 e S8 +, Zenfone 4, 5 e 5Z da ASUS, e o Xperia XZ2 da Sony. Os smartphones da LG da V30 e V30S ThinQ são os únicos a oferecer compatibilidade com o MQA, enquanto os novos S9 da Samsung suportam Dolby Atmos.

Os iPhones da Apple até o momento não suportam áudio Hi-Res, embora existam maneiras de contornar isso usando o aplicativo certo e, em seguida, conectando um DAC ou usando fones de ouvido.

Tablets

Alguns tablets de alta resolução também são compatíveis com a tecnologia, como o Samsung Galaxy Tab S4. No MWC 2018, foram lançados vários novos modelos compatíveis, incluindo o M5 da Huawei e o tablet Granbeat da Onkyo.

Dispositivos de música portáteis

Alternativamente, há dispositivos de música Hi-Res portáteis dedicados, como alguns modelos da Sony e da Astell & Kern - eles oferecem mais espaço de armazenamento e melhor qualidade de som do que o seu smartphone multitarefa.

Desktop ou notebook

Se você escuta música no desktop ou notebook laptop (Windows, Mac, Linux), você tem um dispositivo capaz de armazenar e reproduzir músicas Hi-Res (afinal de contas, é aqui que você baixará as músicas de sites de download Hi-Res). Basta conferir se o software que você usa para reproduzir música também suporta a reprodução Hi-Res. O iTunes da Apple, por exemplo, não oferece suporte, mesmo que você tenha um MacBook, por isso você precisará comprar e baixar software de reprodução de música separado, como o Pure Music ou o Amarra. E em um PC? Experimente o JRiver Media Center.

MAIS SOBRE: #áudio  #tecnologia  #melhoreson
Comentários
Carregar comentários