Mitos e verdades sobre o compartilhamento de dados entre o Facebook e WhatsApp

Com a notícia do partilhamento de informações dos usuários entre as redes sociais muitas dúvidas surgem. Entenda o que é a medida adotada pelo serviço de mensagens instantâneas.

Por | @oficinadanet Redes sociais

Em agosto deste ano, usuários do WhatsApp foram surpreendidos com a notícia de que o mensageiro passaria a compartilhar dados de seus usuários com o Facebook, empresa mantenedora do mensageiro desde 2014.

Como justificativa, as companhias alegam que a medida trará benefícios aos consumidores, como o combate a spams, um melhor direcionamento de publicidade e até mesmo a possibilidade de sugestão de amigos na rede social, com base nos contatos do mensageiro.

Mitos e verdades sobre o compartilhamento de dados entre o Facebook e WhatsAppFacebook (Imagem: Reprodução Internet)" />
Dados dos usuários do WhatsApp serão compartilhados com o Facebook (Imagem: Reprodução Internet)

A partir daí instaurou-se uma grande discussão sobre a privacidade na rede. Afinal, que tipos de dados do usuário o WhatsApp irá compartilhar com o Facebook? Eu tenho direito de escolha? Minhas conversas serão visualizadas pela equipe do Facebook e pior, elas se tornarão públicas? Eu desativei a opção de compartilhar dados, logo, minhas informações estão seguras e não poderão ser acessados pela rede social, certo?

Pensando em todas estas dúvidas levantadas pelos usuários é que decidimos produzir este artigo. Assim, você poderá compreender melhor o que é o compartilhamento de dados, bem como o que é mito e o que é verdade nesta medida que já está em vigor.

Que tipos de dados o Facebook terá acesso?

De acordo com o mensageiro, os dados que devem ser compartilhados com o Facebook são o número de telefone que você utilizou ao se cadastrar no serviço de mensagens, bem como informações como a última vez que você utilizou o serviço, números de remetentes e destinatários com os quais costuma conversar, horário de envio e recebimento de cada mensagem e até mesmo a localização de onde a mensagem é enviada. Dados destes tipos são chamados de metadados, que nada mais são do que informações sobre comunicação que não incluem o seu conteúdo.

Por que o Facebook deseja estas informações?

Com acesso a estas informações, a empresa consegue de fato saber muito sobre você. Mas, vale ressaltar que se você possui uma conta na rede social, ela já sabe muito sobre sua pessoa. O WhatsApp alega que de posse destes dados, eles poderão combater casos de spam (aquelas mensagens indesejadas que são enviadas para um grande número de pessoas, geralmente oferecendo produtos e serviços). O que, de fato, não deixa de ser verdade. Pense comigo: se a empresa identificar que um mesmo número enviou 500 mensagens para 500 destinatários diferentes em um espaço de poucos minutos, ele poderá concluir que aquele contato é um bot que está distribuindo spams.

Logo, quando este número tentar se cadastrar no Facebook, a rede social saberá que ele é um bot e não um usuário real, bloqueando o seu acesso, o que impediria que ele distribuísse spams por ali. Mas, para isso ele precisa ter acesso aos dados do WhatsApp.

Então, isto é benéfico para os usuários?

Bom, aí vai depender do ponto de vista de cada usuário e do quanto você se importa com a sua privacidade. O Facebook é uma empresa e como qualquer empresa, visa lucros. De posse de seus dados, ele não tem a intenção apenas de combater spams. Analisando o número que você costuma manter contato pelo mensageiro, a rede social poderá, por exemplo, ao notar que o número está associado a uma página de negócios, identificar que você tem interesse em determinados tipos de produtos e serviços e passar a lhe mostrar anúncios deste tipo.   

O WhatsApp diz ainda que o Facebook poderá identificar que o usuário costuma manter bastante contato com um número, mas que ambos ainda não são amigos na rede social e, assim, sugerir o contato como amigo.

Veja também:

Minhas conversas serão compartilhadas no Facebook

Não. Isto é um mito que deixou muitas pessoas confusas e preocupadas em relação as mudanças. Desde abril deste ano o WhatsApp adotou o sistema de criptografia de ponta-a-ponta, o que significa dizer que o conteúdo das mensagens só fica visível para os envolvidos na conversa. Com isto, nem mesmo o mensageiro tem acesso as mensagens, portanto, não é possível compartilhá-las com o Facebook.

O próprio WhatsApp garante que nenhuma conversa será lida, muito menos compartilhada no Facebook e que o número de telefone não será divulgado na rede social.

Então, os dados compartilhados não serão pessoais?

Não é bem assim. Lembra quando falei sobre os metadados? Mesmo que eles não incluam o conteúdo de suas conversas, eles ainda assim dizem muito sobre você. Conforme Edward Snowden disse em entrevista à Vice, metadados podem ser comparados com o tipo de informação que é produzida quando um detetive particular segue você. Ele até pode não saber o que você falou a cada momento, mas sabe onde você esteve, por quanto tempo ficou por lá, com quem você falou...Informações que podem ser extremamente pessoais, não é mesmo? Snondew ficou conhecido após delatar um dos maiores casos de espionagem em massa promovido pela NSA.

Eu desativei a opção, então meus dados não serão compartilhados?

Aí está um grande equívoco. Até o dia 25 deste mês, contas criadas antes do dia 25 de agosto, contavam com a opção de desativar a opção de compartilhar dados com o Facebook para fins de receber publicidade direcionada. Em nenhum momento o WhatsApp disse que este compartilhamento de dados não aconteceria.

É confuso mesmo. Neste tutorial eu explico como desabilitar a opção, mas deixo claro o que o WhatsApp informa: a opção é só para desabilitar o compartilhamento de dados para melhorar suas experiências com anúncios e produtos no Facebook. Ler a frase inteira é extremamente importante para entender o que ocorre neste caso.

Conforme o WhatsApp afirma, os dados não serão compartilhados para fins de melhorar suas experiências com anúncios e produtos no Facebook, mas será compartilhado com a família de empresas Facebook para outras finalidades. Ou seja, sim, seus dados ainda serão compartilhados com a rede social, a diferença é que você não receberá a sugestão de amigos ou anúncios direcionados. A informação estava disponível no link “Saiba Mais”, porém, pouquíssimas pessoas leem este tipo de informação extra.

Mitos e verdades sobre o compartilhamento de dados entre o Facebook e WhatsApp

Tenho direito de escolha?

Bom, indiferente de você ter desativado a opção compartilhar dados ou não, seus dados serão compartilhados com o Facebook, a não ser que a Justiça brasileira interfira e decida proibir a medida, a exemplo de outros países, como a Alemanha que proibiu o compartilhamento. 

Caso você não queria este tipo de compartilhamento de informações, a solução seria migrar para outro mensageiro. Aí vai de cada usuário avaliar se vale trocar ou não. A medida adotada pelas empresas é realmente bastante arbitrária, sem o direito de escolha dos usuários. Contudo, ao usar basicamente qualquer serviço de internet, já estamos expostos.

Ao navegar, deixamos rastros que são armazenados nos servidores. Os sites que acessamos, produtos que procuramos, até mesmo os lugares onde estivemos são facilmente identificados pelas empresas de tecnologia. E muitas destas informações somos nós mesmos que fornecemos, por meio das fotos que tiramos, lugares que visitamos com o recurso de localização ativado, postagens feitas nas redes sociais, mas enfim, este já é assunto para um outro artigo.  

Mais sobre: WhatsApp Facebook dados
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo