Diferença entre: vírus, spam, spyware, worm, phishing, botnet, rootkit

Veja o que é a definição de: vírus, spam, spyware, worm, phishing. Um vírus de computador é um programa malicioso desenvolvido por programadores que, tal como um vírus biológico, infecta o sistema, faz cópias de si mesmo e tenta se espalhar para outros computadores, utilizando-se de diversos meios.

Por | @oficinadanet Segurança digital

Vírus

Um vírus de computador é um programa malicioso desenvolvido por programadores que, tal como um vírus biológico, infecta o sistema, faz cópias de si mesmo e tenta se espalhar para outros computadores, utilizando-se de diversos meios. O vírus de computador se instala com o objetivo de prejudicar o desempenho de uma máquina, destruir arquivos ou mesmo se espalhar para outros computadores. Com isso, um computador que tem um vírus instalado pode ficar vulnerável para pessoas mal intencionadas, que podem vasculhar arquivos do sistema, bem como roubar dados, como senhas e números de cartões de crédito.

Diferença entre: vírus, spam, spyware, worm, phishing, botnet, rootkit

A maioria das contaminações ocorre pela ação do usuário executando o arquivo infectado recebido como um anexo de um e-mail. A contaminação também pode ocorrer por meio de arquivos infectados em pen drives ou CDs. Outro modo de contaminação é através do Sistema Operacional desatualizado, que sem correções de segurança, que poderiam corrigir vulnerabilidades conhecidas dos sistemas operacionais ou aplicativos, poderiam causar o recebimento e execução do vírus inadvertidamente. Ainda existem alguns tipos de vírus que permanecem ocultos em determinadas horas, entrando em execução em horas especificas.Quem desenvolve tais vírus são pessoas com grande conhecimento em programação e em sistema operacional de computadores.

Na Internet há um grande comércio de vírus, principalmente aqueles para roubo de senha de banco e cartões. Até alguns anos atrás, a maioria dos vírus somente se espalhava através do compartilhamento de arquivos em disquete, porém, com a popularização da Internet , novas formas de contaminação e de vírus surgiram, como por  e-mail, através de comunicadores instantâneos e por páginas html infectadas. A proteção do usuário consiste basicamente em não acessar arquivos enviados por desconhecidos, ou que sejam suspeitos e manter sempre um bom antivírus atualizado. 

Worm

Um Worm (verme, em português), na área da informática, é semelhante a um vírus, porém com um diferencial, é um programa auto-replicante. Enquanto um vírus infecta um programa e necessita deste programa hospedeiro para se propagar, o Worm é um programa completo e não precisa de outro para se propagar. Um Worm pode ser projetado para tomar ações maliciosas após infestar um sistema, além de se auto-replicar, pode deletar arquivos em um sistema ou enviar documentos por email.

A partir disso, o Worm pode tornar o computador infectado vulnerável a outros ataques e provocar danos apenas com o tráfego de rede gerado pela sua reprodução - o Mydoom, por exemplo, causou uma lentidão generalizada na Internet no pico de seu ataque.Para se proteger dessa ameaça é preciso ter cuidado ao navegar pela Internet, bem como acessar arquivos enviados por conhecidos através de e-mail, já que podem estar infectados.

Spam

O termo Spam, abreviação em inglês de "spiced ham" (presunto condimentado), é uma mensagem eletrônica não-solicitada enviada em massa. Na sua forma mais popular, um spam consiste numa mensagem de correio eletrônico com fins publicitários. O termo spam, no entanto, pode ser aplicado a mensagens enviadas por outros meios e em outras situações até modestas. Geralmente os spams têm caráter apelativo e na grande maioria das vezes são incômodos e inconvenientes.No geral, esses e-mails indesejados contam apenas propagandas, porém, em alguns casos há também a presença de vírus, por isso, mesmo que pareça inofensivo é necessário ter cuidado.

Spyware

Leia também:

Spyware (aplicativo ou programa espião) consiste num programa automático de computador, que recolhe informações sobre o usuário, sobre os seus costumes na Internet e transmite essa informação a uma entidade externa na Internet, sem o seu conhecimento nem o seu consentimento. Diferem dos cavalos de Tróia por não terem como objetivo que o sistema do usuário seja dominado, ou mesmo manipulado, por uma entidade externa, por um cracker. Os Spywares podem ser desenvolvidos por firmas comerciais, que desejam monitorar o hábito dos usuários para avaliar seus costumes e vender estes dados pela internet.

Desta forma, estas empresas costumam produzir inúmeras variantes de seus programas-espiões, aperfeiçoando-o, dificultando em muito a sua remoção.Por outro lado, muitos vírus transportam Spywares, que visam roubar certos dados confidenciais dos usuários. Roubam dados bancários, montam e enviam registros das atividades do usuário, roubam determinados arquivos ou outros documentos pessoais. Com frequência, os Spywares costumavam vir legalmente embutidos em algum programa que fosse shareware ou freeware. Sua remoção era por vezes, feita quando da compra do software ou de uma versão mais completa e paga. Traduzindo ao pé da letra, Spyware significa "aplicativo ou programa espião".

Phishing

Em computação, phishing é uma forma de fraude eletrônica, caracterizada por tentativas de adquirir informações sigilosas, tais como senhas e números de cartão de crédito, ao se fazer passar como uma pessoa confiável ou uma empresa enviando uma comunicação eletrônica oficial, como um correio ou uma mensagem instantânea. Na prática do Phishing surgem artimanhas cada vez mais sofisticadas para "pescar" (do inglês fish) as informações sigilosas dos usuários.

Botnet / Storm Worm

O chamado Botnet é muito difícil de ser detectado e também analisado, pois ele se re-configura rapidamente e pode ser transmitido através de links que apontam para endereços IP de sites infectados. Atualmente ele é considerado o pior meio de infecção de um computador, pois pode atacar uma quantidade extremamente grande de vítimas.

Rootkit

Rootkit é o nome dado ao conjunto de ferramenta utilizado por um hacker após obter acesso remoto, tornando o computador instável. A sua remoção pode danificar os dados do computador, apesar de ser difícil de ser encontrado. O objetivo de tais ferramentas é ler, alterar ou influenciar os processos em execução, os dados do sistema ou arquivos.

Veja abaixo algumas dicas para manter o seu computador longe de ameaças virtuais:

  • Utilizar senhas fortes, com letras e números alternados, se possível;
  • Trocar as senhas periodicamente;
  • Usar somente sistemas operacionais atualizados e seguros;
  • Sempre ter um bom antivírus atualizado no computador;
  • Não abrir anexos desconhecidos em e-mails, ou em mensagens em geral;
  • Não baixar arquivos em sites suspeitos;
  • Suspeitar sempre de qualquer arquivo enviado.

Mais sobre: virus spam spyware
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo