Muitos analisam os serviços de streaming por seu preço ou pela quantidade de músicas e deixam de lado a qualidade das músicas e a interface dos aplicativos, além de nem chegar a verificar se há o álbum ou música de seu artista favorito no outro serviço (através do período de testes disponibilizado pela empresa). Aqui serão analisados o Spotify e o Tidal em todos os seus aspectos e funcionalidades e o que um tem diferente, melhor ou semelhante com o outro.

Qual tem uma biblioteca de músicas maior?

Por incrível que pareça, apesar do Tidal (2014) ser mais novo que o Spotify (2008), quem ganha a "competição" é o Tidal com 60 milhões de músicas contra 50 milhões do concorrente. Entretanto não é certo comparar somente por quantidade, pois há uma coisa que o Tidal não tem, que é artistas menos conhecidos ou populares, algo que o Spotify consegue suprir. Porém, há de se analisar caso a caso, pois cada pessoa possui um gosto diferente.

Para testar se as músicas que você costuma ouvir estão em outro serviço, basta utilizar serviços dedicados a analisar as músicas desejadas para transferência e localizar as mesmas na plataforma que se quer migrar. Para saber como fazer isso, acesse o nosso tutorial aqui.

Quais as diferenças na interface dos aplicativos atualmente?

As diferenças são sutis atualmente, mas elas existem e podem fazer a diferença dependendo do usuário. Na tela inicial temos uma grande semelhança de cada, onde tanto o Tidal quanto o Spotify mostram as playlists e álbuns tocados recentemente, algumas indicações não baseadas no gosto do usuário (baseadas em estilos musicais, artistas ou momentos como fazer exercícios e estudar) e playlists e artistas indicados de acordo com o que o usuário ouve.

Tela inicial do Spotify a esquerda e do Tidal a direita.
Tela inicial do Spotify a esquerda e do Tidal a direita.

Indo para a tela de reprodução, temos a disposição de botões muito semelhante. Entretanto há algumas sutis diferenças como, por exemplo, os três pontos na vertical (que servem para compartilhar, adicionar a coleção, ver os créditos, ir para o álbum, para o artista, etc) estão embaixo na tela do Tidal, facilitando o acesso, enquanto no Spotify eles estão no topo do display.

Tela de reprodução do Spotify a esquerda e do Tidal a direita.
Tela de reprodução do Spotify a esquerda e do Tidal a direita.
Opções mostradas ao selecionar o botão com três pontos na vertical - Spotify a esquerda e Tidal a direita.
Opções mostradas ao selecionar o botão com três pontos na vertical - Spotify a esquerda e Tidal a direita.

O segundo aspecto que vemos uma diferença é botão para alterar a playlist que está sendo reproduzida (ele troca de lugar com os três pontos verticais citados acima). Ao abrir a opção, vemos que o Tidal e o Spotify permitem que você arraste as faixas para colocar na ordem que quiser, porém o Spotify permite que você marque individualmente as músicas e monte uma playlist mais personalizada, tendo mais liberdade de escolha.

Opções de alteração da playlist que será reproduzida - Tidal a esquerda e Spotify a direita.
Opções de alteração da playlist que será reproduzida - Tidal a esquerda e Spotify a direita.

Indo para a parte da biblioteca pessoal do usuário onde temos os artistas, playlists e álbuns favoritos, vemos que o Spotify ganha neste quesito, possuindo uma interface mais fluida, bastando arrastar para o lado para alternar entre as opções principais. Além disso, quando se está, por exemplo, em artistas, se o usuário arrastar o dedo para baixo, verá que uma barra de busca e um botão de filtro aparecerá no caso do Spotify, enquanto no Tidal só há a opção de barra de buscas, com a diferença que no Tidal esta barra fica exposta o tempo inteiro.

Exibição dos álbuns, artistas e playlists de cada serviço - Tidal a esquerda e Spotify a direita.
Exibição dos álbuns, artistas e playlists de cada serviço - Tidal a esquerda e Spotify a direita.
Opção de busca com filtro do Spotify.
Opção de busca com filtro do Spotify.

Qual dá melhores indicações de músicas, álbuns e artistas?

Tanto o Spotify quanto o Tidal conseguem gerar boas indicações de músicas em suas playlists, porém eles funcionam de maneira diferente. O Spotify analisa as músicas que você ouve e sugere determinadas faixas, enquanto o Tidal necessita que você salve álbuns, músicas e artistas para entender melhor o seu gosto musical.

Para saber como conseguir as melhores indicações de músicas no Tidal acesse este artigo e para saber como obter as boas sugestões de faixas no Spotify clique aqui.

Há como armazenar músicas offline localmente nos dois serviços?

Sim, ambos os aplicativos permitem o armazenamento de músicas offline no dispositivo logado. Desta forma, é possível ouvi-las mesmo quando não se está conectado a internet. Entretanto, é importante salientar que elas estarão disponíveis somente no dispositivo que se realizou o download, ou seja, se você realizar o download das faixas no seu celular, elas não irão aparecer no seu notebook.

Saiba aqui quais os serviços de streaming de música que permitem o upload de arquivos.

Há diferenças na versão para computador do Tidal e Spotify?

Sim, há diferenças significativas, pois o Tidal possui as funções "modo exclusivo" e "forçar volume", que dão prioridade a reprodução de música e consegue evitar algumas interferências do sistema operacional do computador. Confira neste artigo como funciona o Tidal no PC.

Qual possui a qualidade de música maior? Spotify ou Tidal?

Antes de entrarmos nesta discussão, é importante salientar de que para termos uma competição mais justa, devemos desativar a função "normalizar volume" (entenda melhor sobre neste artigo) e utilizar no mesmo tipo de dispositivo, pois poderemos ter resultados diferentes se compararmos o software no computador com o app no celular. Dito isto, é complicado compararmos a qualidade entre um serviço e outro devido aos critérios de LUFS e masters dos álbuns escolhidas para o serviço de streaming, pois é justamente nestes dois quesitos que fará alguma diferença na reprodução das músicas. Entretanto, não se engane sobre o bitrate (320kbps vs 1411kbps) e formato de arquivo (FLAC Vs MP3) oferecidos pela plataforma Tidal ou Spotify, pois não são eles que trarão a diferença para a sua música (para entender melhor, leia este artigo sobre formatos e este sobre o funcionamento do serviço de streaming).