O Tidal surgiu no ano de 2014 através da empresa norueguesa Aspiro e agora pertence ao Project Panther Bidco. Sua grande proposta é a reprodução de músicas sem perda de qualidade, ou seja, a transmissão de faixas com uma alta taxa de transmissão em um formato de arquivo lossless. O serviço de streaming utiliza-se do formato FLAC e ALAC e transmite dados, em sua versão para desktop (PC), a uma taxa de 1411kbps.

Plano Hi-fi no Tidal

É consenso que o serviço de streaming Tidal só compensa o investimento mensal se a pessoa optar por pagar pelo plano Hi-fi. Somente através deste plano a plataforma oferece a transmissão de músicas em qualidade mínima de CD (16 bits) nos formatos lossless FLAC ou ALAC, podendo transmitir também em "alta definição" ou "Hi-res" (24 bits). Entretanto, é importante salientar que não é isto que leva o serviço a ter uma excelente qualidade de áudio e é por este motivo que recomendo a leitura dos artigos abaixo:

Confira abaixo uma tabela que mostra a taxa de transmissão e o formato de arquivo de música utilizado nos principais serviços de streaming de música:

Serviço de Streaming Qualidade max no app mobile Qualidade max no app desktop Formatos utilizados
Spotify 320kbps 320kbps Ogg Vorbis
Apple Music 256kbps 256kbps AAC
Tidal 320kbps(Premium)/1411kbps(hi-fi) 1411kbps FLAC, ALAC, AAC
Deezer 320kbps 1411kbps FLAC

Tidal e sua versão para desktop

A versão do Tidal para desktop (download aqui) pode ser utilizada em PCs de mesa ou em notebooks. Na plataforma PC é onde o serviço de streaming se destaca perante sua concorrência (Spotify, Deezer, Apple Music, Amazon Music, entre outros). Para aqueles que possuem um DAC ou um DAC/amp, é possível obter uma qualidade de áudio melhor através de alguns ajustes.

O primeiro deles utiliza as funções "modo exclusivo" e o "forçar volume". De acordo com o Tidal, o "modo exclusivo" fará diferença apenas em músicas com qualidade "Hi-fi" (qualidade de CD em 16 bits) e "Master" (áudio "Hi-res" ou 24 bits), onde ao ser ativado, fará com que somente o aplicativo utilize o áudio processado pelo DAC ou DAC/amp, eliminando possíveis interferências causadas pelo sistema. Já a função "forçar volume" irá fazer com que o Tidal ignore as configurações de volume do app e do SO (sistema operacional), passando o controle para o DAC/amp ou amplificador. Confira abaixo como utilizar estas funcionalidades.

Passo 1 - Abra o Tidal (versão para desktop) e, com o dispositivo conectado (DAC/amp), selecione os três pontos localizados em cima no canto esquerdo da tela.

Passo 1 - Utilizando as funções modo exclusivo e o forçar volume. Fonte: Vitor Valeri
Passo 1 - Utilizando as funções "modo exclusivo" e o "forçar volume". Fonte: Vitor Valeri

Passo 2 - Selecione a opção "Ajustes".

Passo 2 - Utilizando as funções modo exclusivo e o forçar volume. Fonte: Vitor Valeri
Passo 2 - Utilizando as funções "modo exclusivo" e o "forçar volume". Fonte: Vitor Valeri

Passo 3 - Na tela seguinte selecione a guia "transmissão".

Passo 3 - Utilizando as funções modo exclusivo e o forçar volume. Fonte: Vitor Valeri
Passo 3 - Utilizando as funções "modo exclusivo" e o "forçar volume". Fonte: Vitor Valeri

Passo 4 - Role a tela para baixo até a seção "Áudio", clique na área apontada e selecione o nome do seu DAC ou DAC/amp com a designação "Alto-falantes".

Passo 4 - Utilizando as funções modo exclusivo e o forçar volume. Fonte: Vitor Valeri
Passo 4 - Utilizando as funções "modo exclusivo" e o "forçar volume". Fonte: Vitor Valeri

Passo 5 - Localize a opção "saída de som" e clique em "mais configurações".

Passo 5 - Utilizando as funções modo exclusivo e o forçar volume. Fonte: Vitor Valeri
Passo 5 - Utilizando as funções "modo exclusivo" e o "forçar volume". Fonte: Vitor Valeri

Passo 6 - Ative as opções "Usar o modo exclusivo" e "Forçar Volume".

Passo 6 - Utilizando as funções modo exclusivo e o forçar volume. Fonte: Vitor Valeri
Passo 6 - Utilizando as funções "modo exclusivo" e o "forçar volume". Fonte: Vitor Valeri

O segundo ajuste que deve ser feito também pode ser realizado na versão mobile para smartphones e tablets. Trata-se da desativação da função "normalizar volume". O Tidal criou a função baseada provavelmente no ReplayGain, que consiste em analisar todas as faixas que serão reproduzidas e fazer com que apresentem um volume idêntico durante a reprodução. Essa proposta foi criada por David Robinson no ano de 2001.

A função "normalizar volume" serve para que o usuário não precise ficar alterando o volume do seu dispositivo toda hora que trocar de faixa de música em uma playlist ou no caso de uma Single (música única que não pertence a nenhum álbum). O processo para que isso aconteça ocorre antes da música ser reproduzida no dispositivo de áudio, então não há influência do smartphone, notebook ou player na reprodução da música nessa situação.

Porém, quando se trata de psicoacústica (sensações auditivas), há uma alteração na maneira como a pessoa percebe o som dependendo da variação do estilo de música e até dentro de um álbum que ela queira ouvir de maneira integral. Isso causa um incomodo em se tratando do nível de volume de acordo com a dinâmica específica do estilo da música ou do álbum.

No caso de um álbum, não há a necessidade de se usar o a função "normalizar volume" pelo fato de que durante a masterização das faixas já ser pensado na constância do todo ao passar pelas faixas. Ao ativar o volume nesse caso, você poderá gerar um desequilíbrio tonal (desequilíbrio entre graves, médios e agudos) psicoacusticamente. O ideal é que qualquer alteração na música seja feita durante a mixagem e masterização das faixas de música.

Veja a seguir os passos que deverão ser seguidos na versão para desktop do Tidal.

Passo 1 - Abra o Tidal (versão para desktop), selecione os três pontos localizados em cima no canto esquerdo da tela.

Passo 1 - Desativando a função normalizar volume no Tidal para desktop. Fonte: Vitor Valeri
Passo 1 - Desativando a função "normalizar volume" no Tidal para desktop. Fonte: Vitor Valeri

Passo 2 - Selecione a opção "Ajustes".

Passo 2 - Desativando a função normalizar volume no Tidal para desktop. Fonte: Vitor Valeri
Passo 2 - Desativando a função "normalizar volume" no Tidal para desktop. Fonte: Vitor Valeri

Passo 3 - Na tela seguinte selecione a guia "transmissão".

Passo 3 - Desativando a função normalizar volume no Tidal para desktop. Fonte: Vitor Valeri
Passo 3 - Desativando a função "normalizar volume" no Tidal para desktop. Fonte: Vitor Valeri

Passo 4 - Na seção "Reprodução", localize a opção "normalização de volume" e desative.

Passo 4 - Desativando a função normalizar volume no Tidal para desktop. Fonte: Vitor Valeri
Passo 4 - Desativando a função "normalizar volume" no Tidal para desktop. Fonte: Vitor Valeri

Preço

Sem dúvidas o Tidal vale mais a pena ao assinar o plano Hi-fi que atualmente custa R$33,80 por mês caso você não consiga alguma promoção que o serviço de streaming oferece de vez em quando. Confira abaixo a tabela de preços e planos das principais plataformas de streaming de música do mercado:

Serviço de streaming Versão grátis Plano básico Plano Premium Plano Hi-fi Plano família Plano de estudante Plano de operadora
Spotify Sim Grátis c/ propagandas R$ 16,90 Não existe R$ 26,90 R$ 8,50 Vivo (grátis)
Apple Music Sim Radio grátis R$ 16,90 Não existe R$ 24,90 R$ 8,50 Não tem
Tidal Não Não existe R$ 16,90 R$ 33,80 R$25,35/R$ 50,80(Hi-fi) R$8,45/R$ 16,90(Hi-Fi) Vivo (desconto)
Deezer Sim Grátis c/ propagandas R$ 16,90 R$ 33,80 R$ 26,90 R$ 8,45 Tim (grátis)