É o fim definitivo da mídia física? Músicas, filmes e séries já se foram, agora a vez é dos jogos!

Se você nasceu no início da década de noventa ou antes, você deve se lembrar bem da experiência de ouvir um disco de vinil ou comprar um CD de música ou alugar um filme ou alugar uma fita de vídeo game. Estes momentos estão cada vez mais raros.

Por Tecnologia Pular para comentários
É o fim definitivo da mídia física? Músicas, filmes e séries já se foram, agora a vez é dos jogos!

Se você nasceu no início da década de noventa ou antes, você deve se lembrar bem da experiência de ouvir um disco de vinil ou comprar um CD de música da sua banda favorita na loja (física) ou de alugar um filme ou uma série para passar a noite de um final de semana assistindo ou alugar uma fita de vídeo game para jogar com os amigos. Estes momentos hoje em dia estão cada vez mais raros e quem o faz ou é pela nostalgia ou é pela experiência de pegar na mídia e apreciar enquanto a utiliza.

Música

Sony Walkman TPS-L2 e fita K7. Fonte: classenerdSony Walkman TPS-L2 e fita K7. Fonte: classenerd

A música gravada em mídias físicas (CDs, DVDs, Blu-rays, Fitas K7, LP ou Vinil), foi substituída inicialmente pelos reprodutores de áudio digital ou digital áudio players (DAPs), onde quem marcou o inicio dessa era foi o iPod que prometia guardar centenas de arquivos de forma digital, sendo possível carregar "diversos álbuns dentro do bolso". Até este momento, ainda se vendia a mídia física, pois muitos não tinham acesso aos álbuns digitais do iTunes e na internet não havia muitos meios legais para se consegui-los. Entretanto, com a chegada do streaming de músicas através de empresas como, por exemplo, Spotify, Deezer, Tidal, Apple Music, Amazon Music e recentemente YouTube Music (música com vídeo), as vendas das mídias de música quase extinguiram, causando o fechamento de muitas lojas especializadas em venda de CDs.

Filmes e séries

Fitas VHS na locadora. Fonte: MediumFitas VHS na locadora. Fonte: Medium

Antigamente, quando a internet ainda era "rudimentar" e poucos tinham acesso, o que reinava eram as fitas VHS, que um tempo depois foram substituídas pelos DVDs, que foram substituídos pelos Blu-rays. Entretanto, com a melhoria da velocidade e acesso à internet, muitas pessoas foram deixando cada vez mais de lado a mídia física, onde o grande marco do rompimento desse hábito ocorreu com a popularização do serviço de streaming Netflix. Assim, através da plataforma de streaming de filmes e séries e a popularização das smart TVs, as pessoas começaram a migrar em massa para a modalidade de transmissão de conteúdo via internet, chegando a afetar até os serviços de assinatura de canais fechados (TV paga) como os oferecidos pela Sky e pela Net.

Jogos

Fita do console Super Nintendo (SNES). Fonte: EtsyFita do console Super Nintendo (SNES). Fonte: Etsy

Com o passar dos anos e com a evolução e popularização da internet de fibra ótica, as pessoas passaram a ter acesso a velocidades de mais de 100MB. Concomitantemente, a capacidade de armazenamento de arquivos digitais através de HDs a um baixo custo aumentou consideravelmente. Somando estes dois fatores as empresas desenvolvedoras de jogos decidiram comercializar seus produtos de forma digital, pois assim diminuiriam consideravelmente o seu custo de produção e logística para a distribuição das mídias físicas.

Após algum tempo, houve uma explosão de diversos serviços de streaming em diversas áreas como na música e nos vídeos. Após esse momento, as grandes fabricantes de consoles começaram a pensar em uma maneira de tornar o vídeo game totalmente digital e depender menos de "força bruta" do hardware desenvolvido para os aparelhos. Foi aí que começaram as pesquisas para tornar realidade o streaming de jogos, onde todo o processamento do game ocorreria em servidores e não nos consoles.

Então, neste ano de 2019 ocorreram diversas revelações e anúncios, marcando o início iminente de uma nova era para os jogos. A Google irá lançar em novembro um console próprio que foi criado para o streaming de jogos somente (Google Stadia), a Sony e a Microsoft fizeram uma parceria para o troca de tecnologias para o desenvolvimento do streaming em seus consoles, a Microsoft irá lançar seu serviço xCloud em outubro deste ano, a Sony anunciou que a nova geração do seu console (Playstation 5) terá streaming e será lançada no final do ano que vem (2020). Ou seja, embora as empresas de jogos neguem, a queda nas vendas de mídias físicas dos jogos é inevitável com o lançamento dos serviços de streaming.

Ainda não se sabe exatamente se a tecnologia de streaming de jogos prometida pela Google, Sony e Microsoft, irá oferecer uma boa experiência aos jogadores, mas acredita-se que sim devido aos últimos acordos entre as empresas e o desenvolvimento de sistemas voltados para a otimização do streaming como, por exemplo, o Orion, desenvolvido pela Bethesda.

Compartilhe com seus amigos:
Vitor Valeri
Vitor Valeri Fundador dos canais "Fones High-End" nas principais redes sociais e hobbysta de fones de ouvido há 10 anos, hoje é responsável pela redação sobre a temática juntamente com games (outra paixão). Formado em Saúde Coletiva, anda sempre em busca de inovação e conhecimento.
FACEBOOK // INSTAGRAM: @vitor_valeri // TWITTER: @Vitor_Valeri
Quer conversar com o(a) Vitor, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias