O básico sobre fones de ouvido - A base de tudo

Esse é o primeiro artigo da série especial sobre fones de ouvido que vamos criar aqui no Oficina da Net em parceria com o grupo no Facebook, Fones High End. Confira.

Por | @Vitor_Valeri Headphones Pular para comentários

Seja bem vindo ao mundo dos fones meu caro leitor! A partir de agora serão criados conteúdos semanais, postados toda quarta-feira, sobre fones de ouvido explicando passo a passo o que você precisa saber para escolher o melhor fone e lhe mostrar o que precisa para atender da melhor forma possível para a sua atividade, sejam jogos, filmes, trabalho, andando na rua, etc.

Fique atento às novas publicações, nos acompanhe e compartilhe com seus amigos!

Bom, vamos ao que interessa agora! O que é preciso para fazer um fone de ouvido tocar? Um sistema de fones de ouvido é composto por três partes:

  • Fonte
  • Amplificador (amp)
  • Transdutor

Fones - Foto: AUGUSTO SCHWEICKARDTFoto: AUGUSTO SCHWEICKARDT

Iremos subdividir este artigo em três capítulos para explicar melhor sobre como cada parte se comporta. A parte que será abordada neste artigo será a fonte.

Na fonte digital, a mais utilizada atualmente, temos duas opções, a mídia física (CD/DVD) ou a mídia digital. No primeiro caso (midia física) temos:

  • O CD/DVD com os arquivos de música.
  • O leitor de disco. - Um chip chamado DAC (​Digital to Analog Converter ​ ) que é responsável por traduzir o sinal digital gerado pelo leitor em um sinal analógico. 

No segundo caso, que é a mídia digital temos:

  • Um hardware/peça responsável por armazenar os arquivos das músicas. Essa peça pode ser um HDD (​Hard Disk Drive) ou um SSD (​Solid State Drive). Nela são armazenadas arquivos de música ou apps de streaming de música onde se tem um cachê de memória reservado para rodar as músicas.
  • Um chip chamado DAC (​Digital to Analog Converter) que é responsável por traduzir o sinal digital gerado pelo leitor em um sinal analógico.

Na fonte analógica, o Vinil, por exemplo, que ainda é utilizado hoje mais do que a maioria pensa, temos:

  • O Vinil (tem as informações da música).
  • O sistema de agulha, braço, etc, do leitor de vinil.

No caso do Vinil, como o sinal já é analógico, não se tem a necessidade de um chip conversor de sinal como temos na fonte digital.

Dito isso, chegamos à conclusão de que todos os nossos aparelhos possuem a etapa de fonte necessariamente hoje em dia. Porém existem diferenças entre os equipamentos que temos. Geralmente nos reprodutores de música o que temos é uma placa de circuitos que possui duas etapas de um sistema de fones de ouvido, a fonte e a amplificação.

Para quem busca maior qualidade de som em seu sistema, existem DAC dedicados. Esses aparelhos consomem mais energia do que um chip integrado (possui DAC e amplificador) de um celular ou notebook ou desktop, e não é à toa, eles proporcionam um menor ruído de fundo nas músicas, da mais espacialidade, mais definição se comparado a chips integrados de entrada (populares/baixo custo).

Observação: Somente a fonte não consegue fazer com que o seu fone toque, é necessário um amplificador para utilizar em conjunto.

Existem também alternativas mais baratas para quem almeja ter mais qualidade, que são os famosos DAC/amp.

DAC

São os aparelhos que possuem um chip DAC de maior qualidade e uma seção de amplificação mais bem feita. Eles podem ser:

  • DAC/amp móbile (com bateria interna) que pode ser ligado a ​smartphones ​ , notebooks e desktops através de um cabo USB para alimentação de energia e troca de dados.
  • DAC/amp de mesa que pode ser ligado a um notebook ou desktop. Esse aparelho pode ser alimentado somente por uma entrada USB ou pode usar a entrada USB somente para troca de dados e utilizar uma fonte a parte somente para oferecer energia.

Enfim, a fonte é um componente essencial para um sistema de fones, tem sua utilidade no funcionamento do todo, mas não é a parte que fará mais diferença na qualidade final do sistema analisando o todo. Para deixar claro, antes que você saia comprando um DAC/amp ou um DAP (​Digital Audio Player) caro, o elo mais importante do sistema ainda é o fone de ouvido para proporcionar uma diferença maior na qualidade final de áudio em um sistema. Ou seja, invista primeiro no melhor fone de ouvido que puder e depois se preocupe com o restante do sistema.

Se você já tem um bom fone ou um fone que já lhe satisfaz plenamente, aí sim é hora de você investir nas outras partes do sistema como a fonte ou a amplificação.

Esse artigo é feito em parceria com o Grupo Fones de Ouvido High-End:

 

OFICINA DA NET NO YOUTUBE
Gosta de tecnologia, smartphones e hardware? Então inscreva-se agora!

Não, obrigado