Usuários gratuitos do Spotify terão acervo limitado

Vem mudança por aí: Quem estava acostumado a conferir o conteúdo gratuito do Spotify terá que virar assinante para usufruir das canções.

Por | @RafaelaPozzebon Aplicativos

Nesta sexta-feira (17), o Spotify anunciou que pretende oferecer o seu acervo de músicas mais recentes somente para os assinantes do serviço “premium”. A revelação foi feita ao jornal britânico “Financial Times”. Conforme a publicação, a empresa teria sido pressionada por três das principais gravadoras do mundo com o intuito de aumentar as rendas juntamente com o serviço, sob penalização que poderiam retirar os seus catálogos da plataforma.

A solução para o Spotify estaria justamente em parar de oferecer conteúdo gratuito, já que teria que repassar um valor maior a Universal, Sony e Warner. Com pouco lucro, a plataforma de streaming se viu obrigada a bloquear o conteúdo gratuito.

Leia também:

Com isso, os 50 milhões de usuários que atualmente escutam músicas gratuitamente, não terão acesso aos últimos álbuns lançados por alguns artistas. O Spotify é uma das plataformas de músicas mais conhecidas e usadas. A atual mudança é bastante significativa, já que o seu acervo estava totalmente disponível tanto para os seus assinantes quanto para os gratuitos.

Usuários gratuitos do Spotify terão acervo limitado

Atualmente, o serviço possui o maior número de assinantes da indústria musical em streaming, chegando a 50 milhões de assinantes e outros 50 milhões de usuários do seu serviço gratuito. A indústria fonográfica acredita que o serviço gratuito pode afetar as vendas dos álbuns e ainda diminuir o incentivo para uma mudança de plano, como para o “premium”.

Vale lembrar que a cantora americana Taylor Swift removeu suas canções do Spotify. “A música é arte, e a arte é importante e peculiar. As coisas peculiares e importantes são valiosas. E deveria se pagar por coisas valiosas”, disse a cantora.  “A música não deveria ser de graça”, completou.

Daqui para frente, devemos estar preparados para tudo, já que a pressão das da indústria fonográfica está grande. E talvez essa seja a única alternativa encontrada pelo Spotify para aumentar o número de assinantes e garantir um amplo acervo aos usuários sem prejudicar os seus rendimentos.

Mais sobre: spotify, músicas, aplicativos
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.