Homem é condenado a pagar R$ 20 mil por xingar no WhatsApp

O homem ainda teve a oportunidade de se retratar, porém, não aceitou.

Por | @oficinadanet Aplicativos

Para quem considera a internet uma terra sem leis, está enganado. Ao longo do tempo, com os mais variados tipos de abusos, a justiça começou a avaliar com mais cuidado certas situações. Assim, quem comete algum tipo de crime virtualmente também poderá ser penalizado.

Exemplo disso, um profissional de relações públicas de São Paulo foi condenado a pagar R$ 20 mil a uma advogada após xingá-la através do WhatsApp.

Homem é condenado a pagar R$ 20 mil por xingar no WhatsAppWhatsApp pode virar caso de justiça. Homem precisou desembolsar 20 mil reais após ofender advogada em grupo do mensageiro." />
Ofensas através do WhatsApp pode virar caso de justiça. Homem precisou desembolsar 20 mil reais após ofender advogada em grupo do mensageiro.

Leia também:

Em julho deste ano, os dois participaram de um grupo no aplicativo de mensagens em que foram publicadas piadas machistas e ainda xingamentos contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Em razão das reclamações da advogada, o réu teria procurado fotos dela e ainda postado no grupo com várias ofensas, chamando, inclusive, de “feminista filha da p*”.

O homem, segundo a colunista Mônica Bergamo, teve a oportunidade de se retratar, porém, não aceitou. Conforme o seu advogado, as discussões políticas são normais. No entanto, o juiz do caso declarou que ninguém é “obrigado a concordar politicamente com ninguém, mas que isso não lhe dá o direito, por mais calorosa que seja a discussão, de adotar uma conduta tão repugnante, típica de movimentos totalitários".

Mais sobre: WhatsApp aplicativo internet
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo