[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

Confira o nosso review do mouse gamer Katar, da Corsair, o melhor mouse gamer para mãos pequenas?

Por | @grasiel_grasel Periféricos

Compacto, leve e mortalmente preciso, estas são as principais características que a Corsair diz estarem presentes no Katar, um dos mouses gamers mais simples que você poderá encontrar no mercado de periféricos, e é aqui que você vai conferir a nossa tentativa de descobrir se isto é um ponto positivo ou negativo, assim como, claro, mostrar se o desempenho do produto vale o seu investimento.

Anunciado em outubro do ano passado, o Corsair Katar é, de fato, uma tentativa da marca de mostrar que simplicidade e qualidade podem andar de mãos dadas, oferecendo tudo o que um jogador profissional ou casual pode querer, tenha ele a pegada que for, destro ou canhoto. E de certa forma podemos adiantar que sim, ele obtém sucesso em boa parte dessas tentativas.

A Corsair vem visivelmente apostando cada vez mais no mercado de periféricos, sendo algumas de suas apostas um tanto quanto mais ousadas como os mouses Sabre, M65 e Scimitar, os teclados K95, K70 e Strafe e também os headsets VOID, com tecnologias avançadas e performance surpreendente, em breve você verá reviews destes produtos em nosso site, fique ligado!

Uma das características que mais chamam a atenção no Katar é o seu tamanho e peso, que são menores que a grande maioria dos mouses do mercado, mas isso também se dá ao fato do periférico ser mais simples e sequer apresentar botões adicionais, o que pode ser uma desvantagem para quem gosta de utilizar macros em jogos, e isto inclui este autor que vos escreve, que costuma utilizar binds ao jogar Counter Strike: Global Offensive.

A carcaça do Katar é feita totalmente em um plástico escovado que passa uma confiança de ser bastante resistente, seguindo um padrão de cores em preto e cinza, com a única diferença estando presente no botão esquerdo, onde o nome da marca é escrito em branco. As texturas triangulares das laterais melhoram o grip do mouse e o tornam mais seguro, assim como a textura do scroll, que garante que não ocorram deslizes durante uma rolagem.

A única iluminação do Katar está posicionada no apoio da palma, não é RGB e só tem um padrão de animação, podendo também deixar a cor solida ligada ou desligada, estas opções são programáveis pelo software da Corsair em seu computador. Três pés de plástico fazem com que o periférico deslize ainda mais sobre um mousepad, tornando seus movimentos mais suaves.

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

O tamanho do Katar favorece muito jogadores que tem mãos menores, então, caso sua principal reclamação a respeito destes periféricos seja a dificuldade de encontrar algo que seja confortável para a sua mão pequena, a Corsair certamente oferece a solução para o seu problema, pois a ergonomia do Katar é perfeita para pegadas finger e claw grip, sendo não tão confortável para quem utiliza palm grip, principalmente se você tem mãos grandes. Outra grande vantagem do mouse é o fato dele ser ambidestro, ou seja, tanto canhotos quanto destros poderão jogar tranquilamente com ele.

O único problema do design do Katar é o seu cabo extremamente mal projetado, que utiliza um material de borracha muito simples que acabou ficando com as dobras da embalagem até o último dia de nossos testes.

Atenção: Estas especificações são fornecidas pelo fabricante.

  • Dimensões 110,5mm (comprimento) x 63,5mm (largura) x 38mm (altura)
  • Peso de aproximadamente 85g
  • Sensor Avago ADNS-3090
  • Polling rate de até 1.000hz
  • 4 botões programáveis
  • 1 led de iluminação vermelha
  • Cabo de borracha de 1,8m

O Corsair Utility Engine é a plataforma de configurações dos periféricos da Corsair, nela você poderá escolher 5 níveis de dpi diferentes para o Katar até 8000dpi, o nível de aceleração e a altura de elevação de uma superfície detectável pelo mouse, assim como a velocidade do efeito de iluminação e a opção de mate-lo ligado ou desligado.

Na primeira aba das configurações do Katar, podemos escolher as designações de cada botão do mouse e atribuir macros para os mesmos, algo que você não vai querer fazer principalmente por ele não ter botões extra ou simplesmente por ser extremamente confuso e pouco intuitivo realizar esta tarefa no software da Corsair.

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

Na aba “Iluminação” podemos escolher se vamos deixar a iluminação do mouse desligada, ligada com o efeito pulso ou apenas ligada sem nenhum efeito. Sim, este é um aspecto bastante simples no mouse, no qual você pode apenas escolher se o efeito será reproduzido em velocidade lenta, média ou rápida.

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

Na aba “Desempenho e DPI” temos as configurações do DPI, na qual é possível escolher entre 5 níveis de resolução entre 400 e 8000dpi, podendo também escolher valores para ambos os eixos (X e Y, horizontal e vertical) em separado, algo não muito recomendável, a não ser que você jogue em mais de um monitor e tenha mais pixels horizontalmente. Ainda temos a opção de modificação da aceleração do mouse, o que você provavelmente deixará no valor padrão para não te atrapalhar, e a altura de elevação do mouse, ondo você escolhe a altura que o leitor ainda recolhe informações da superfície que está apoiado.

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

De modo geral, o Corsair Utility Engine é bom, mas isto apenas se você for um usuário comum, que não busca explorar o mouse criando macros complexas ou modificando as mais diversas configurações possíveis, pois, se você for além disso, boa sorte, encontrar-se neste software é um verdadeiro teste de paciência.

ATUALIZADO: Depois da publicação deste review, a Corsair informou ao Oficina da Net que até o final deste ano um novo software de controle será lançado, corrigindo problemas do CUE e melhorando seu desempenho.

Bom, é chegada a hora de vermos o que realmente interessa em um mouse gamer, se o que ele tem debaixo da carcaça oferece um bom desempenho para os seus compradores. Para verificar a qualidade dos componentes do Katar, realizamos três testes que já foram e continuarão sendo um padrão em nossos reviews: testes de jitter e predicton pelo Microsoft Paint; velocidade máxima de rastreio do sensor e tempo de resposta do mouse com o computador pelo Enotus Mouse Test; e também os testes de consistência e aceleração pelo Mouse Tester.

Caso você queira saber exatamente o que são cada um destes testes, recomendamos que você dê uma checada no nosso review do Razer Mamba Wireless clicando aqui, lá explicamos muito bem o que cada teste representa.

MS Paint

No nosso primeiro teste vamos obter dois resultados que são importantíssimos principalmente para quem joga games de tiro, os famosos FPS, buscando verificar se o mouse sofre de algum problema de prediction, quando o mouse tenta identificar se o usuário está realizando um movendo em linha reta e corrigi-lo, o que é um problema grande pois, quando você busca precisão, correção de movimentos só vão te atrapalhar, e também vamos verificar se o sensor apresenta jitter, quando sensor não suporta uma dpi mais alta e começa a tremer, como se tivesse com “mal de parkinson”. Vamos aos resultados do Katar?

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

Infelizmente acabamos confirmando alguns problemas já esperados pelo Katar depois dos testes. Como você pode ver nos resultados obtidos com dpis acima de 4000, o sensor começa a tremer constantemente, o que pode estragar completamente uma jogatina de quem busca precisão, no entanto, você raramente irá utilizar algum valor acima de 4000dpi, que já é um valor difícil de controlar o mouse.

Na faixa de 400 a 4000dpi os resultados são bastante satisfatórios, praticamente sem jitter ou prediction, então, tecnicamente podemos aprovar o Katar nestas resoluções.

Enotus

No Enotus realizamos mais um teste para chegarmos a dois dados: a frequência de polling speed, que também representa o tempo de resposta do mouse para o computador, e a velocidade máxima de rastreio. Com estes testes podemos diagnosticar de maneira um pouco mais precoce problemas como imput lag e perda de dados na captura de movimentos.

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

Os resultados obtidos no Enotus são muito bons, 966hz de polling speed (pouco mais de 1ms de atraso) e 3,18m/s de velocidade máxima de rastreio, eles suprem a necessidade de qualquer jogador e não são o suficiente para prejudicar uma jogatina (sim, todo mouse tem algum tempo de atraso e uma velocidade máxima que é capaz de rastrear), portanto, ele está aprovado nestes testes.

Mouse Tester

No mouse tester realizamos os testes mais importantes de um review, com ele podemos ver a qualidade do rastreio do mouse verificando a sua consistência e também a possível existência de aceleração. Vamos aos resultados!

Consistência

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

De acordo com o aumento de dpi, distorções tornam-se cada vez mais constantes, com pontos de cancelamento de rastreios errados sendo vistos poucas vezes, no entanto, a grande maioria das leituras erradas são “ignorados” pelo mouse, e isso é um problema que recorre da já citada limitação do sensor Avago 3090, que não foi desenvolvido para DPIs tão altas, como você pode ver em seu manual clicando aqui.

Em alguns casos, algumas destas distorções do mouse podem ser causadas por uma frequência de polling rate não suportada pelo sensor, no entanto, como o software da Corsair não nos oferece a opção de diminuir a configuração do polling rate, só podemos testá-lo a 1000hz.

Aceleração

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

Chegamos a outro probleminha que encontramos no Katar, mas este não era esperado, o mouse apresenta um certo nível de aceleração negativa, algo que é prejudicial a jogadores que buscam precisão, afinal, este efeito afeta a fidelidade da reprodução dos movimentos da sua mão, que arrasta o mouse por uma determinada distância, mas o periférico reproduz outra. Isto fica ainda mais chato quando vemos que na caixa do Katar a Corsair informa que o mouse possui aceleração 0.

O Corsair Katar é um bom mouse, no entanto, você vai preferir utilizá-lo respeitando as limitações do Avago 3090, mantendo a DPI do mesmo abaixo de 4000 para evitar os problemas de jitter e distorção do mesmo. Como eu não costumo usar DPIs tão altas, e muito provavelmente você também não, estes são problemas “ignoráveis” no mouse, e não foram capazes de prejudicar minha jogatina em momento algum, no entanto, espero nunca mais ver estas falhas em mouses da Corsair.

Algo que me deixou um pouco chateado também foi a falta de no mínimo um botão a mais para a adição de macros, pois costumo utilizá-las em jogos e senti a sua falta, uma opinião bastante particular, mas que também será sentida por você caso tenha este costume.

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

Leia também:

Uma das principais propagandas da Corsair sobre o Katar é a de que você pode utilizar as configurações de jogadores profissionais no mouse, e isso pode até ser verdade mas, convenhamos, qual a utilidade disso? É muito mais recomendável que você descubra as melhores configurações para você jogando do que tentando se acostumar com configurações de outros jogadores.

Um dos principais pontos positivos do mouse é a sua “ergonomia universal”, afinal, ele provavelmente é um dos mouses que mais agradam diferentes pegadas, para destros e canhotos, sendo uma opção não muito viável para quem tem mãos grandes e palm grip. De resto, o mouse se sai razoavelmente bem quando falamos de conforto e ergonomia.

[Vídeo]Review: Mouse Corsair Katar

Segundo a Corsair, um novo software está sendo desenvolvido para substituir o atual, e de fato ela precisa, pois, embora bastante funcional nas modificações gerais de seus periféricos, este talvez seja um dos mais confusos que já vi, principalmente na criação de novos profiles e macros, onde tudo é mal organizado e pouco intuitivo, o que fará boa parte dos usuários saírem correndo assim que verem a interface de utilização de qualquer um destes recursos.

O Corsair Katar é um dos mouses mais simples da marca, que busca alcançar o maior número de usuários possível, principalmente por ter um design amigável que atende a grande maioria do público gamer, assim como uma fatia que costuma ser esquecida pelas empresas desenvolvedoras de periféricos, os canhotos e usuários com mãos pequenas.

Neste produto você encontra tudo o que um usuário que está iniciando sua “carreira” gamer precisa, ele é simples, funciona razoavelmente bem nas faixas de dpi suportadas pelo seu sensor e sua média de preço no mercado é aceitável. O único problema é o mais comum na maioria dos mouses do mercado, o marketing de suas empresas, que costumam tornar até o mais simples em algo completo e profissional, o que seus componentes geralmente não podem entregar ao consumidor.

Notas

  • 0 4 6 8 10
  • Implementação do Sensor
  • Switches principais
  • Codificador do Scroll
  • Ergonomia
  • Switches extras
  • Construção interna
  • Peso
26° em nosso ranking
Comparar
  • Razer Mamba Wireless
  • Corsair Katar
  • James Donkey 125M
COMPARAR

Mais sobre: Corsair Mouses Perifericos
Share Tweet
  • Quer receber novidades sobre Periféricos?

    Preencha o formulário abaixo para se cadastrar:

  • Preencha para confirmar

Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo