Conheça as diferenças entre aplicativos nativos e híbridos e descubra qual o melhor para você

O desenvolvimento de apps, que estão ganhando o mundo, requer muita atenção, além de algumas escolhas. Entre elas surge a dúvida: aplicativos nativos ou híbridos, qual o melhor?

Por | @oficinadanet Aplicativos

O mercado mobile cresce a olhos vistos no mundo todo. Cada vez mais as empresas estão investindo em aplicativos móveis visando se aproximar de seus clientes. Muito disto se deve ao fato das pessoas passarem grande parte de seu tempo conectadas a seus smartphones e tablets, seja para conversar com amigos e familiares, se divertir ou até mesmo comprar produtos. Tudo isso fica muito mais fácil com o uso de aplicativos desenvolvidos especialmente para suprir as necessidades de cada uma destas atividades.

Conheça as diferenças entre aplicativos nativos e híbridos e descubra qual o melhor para você

Tem app para todos os gostos e vontades e a cada dia surgem novos. Para baixar e escutar músicas, editar e capturar fotos, fazer compras, se conectar aos amigos e redes sociais, jogar e até mesmo encontrar um novo amor. O processo de desenvolvimento da ferramenta requer atenção e exige determinadas escolhas, entre elas existe a dúvida entre optar por programar um app nativo ou híbrido.

Não existe uma resposta pronta a este questionamento. A melhor solução irá depender de fatores como o público-alvo da ferramenta, orçamento e o tempo disponível ao seu desenvolvimento. Mas, para te ajudar a encontrar a melhor solução à sua empresa, ou apenas para suprir a sua curiosidade sobre as diferenças entre um e outro, neste artigo traremos um conteúdo especial listando as peculiaridades de cada um.

Leia também:

O que são aplicativos nativos e aplicativos híbridos?

Aplicativos nativos são softwares desenvolvidos especialmente para uma plataforma, como Android, iOS ou Windows Phone, utilizando a linguagem de programação nativa do dispositivo. Ele consegue ter acesso a diversos recursos dos aparelhos, como câmera, lista de contatos, GPS.

Aplicativos híbridos se comportam como app nativos, mas na realidade são desenvolvidos utilizando tecnologia web. Em grande parte, são desenvolvidos em HTML5. Eles têm se tornado populares devido a sua característica multiplataforma, ou seja, desenvolve-se ele apenas uma vez, para ser executado em diferentes plataformas.

Principais diferenças

Performance – Por ser um aplicativo desenvolvido em específico para determinada plataforma, os nativos são capazes de explorar todas as potencialidades do dispositivo para qual foi criado. Além disto, eles nem sempre precisam de internet para funcionar. É indicado se o público-alvo do app for mais exigente e se ele busca rapidez e confiabilidade. Já o híbrido não consegue acessar de forma direta todas as funcionalidades da plataforma na qual está instalado, sendo necessário o uso de um framework, que possa fazer a intermediação entre o app e o dispositivo. Além disto para que o app híbrido funcione é necessário que o usuário esteja conectado à internet.

Orçamento – O desenvolvimento de um aplicativo nativo é mais caro e  demorado que um híbrido, devido ao fato de ter que ser programado um app para cada plataforma que se deseja ter o software rodando, sendo que seu código de produção não possui nenhum tipo de reutilização. É preciso utilizar diferentes códigos para cada plataforma. Além disto será necessária mão de obra especializada. Já a criação de um app híbrido é superiormente rápida e barata, já que ele poderá ser executado em variadas plataformas. Devido a esta sua característica, não há necessidade de se desenvolver o aplicativo várias vezes com o objetivo de se adequar a diferentes dispositivos. Muitas empresas também optam pelo seu desenvolvimento em situações em que não se exige uma alta performance da ferramenta ou quando o público-alvo é heterogêneo. Nestes casos um software genérico voltado a ser usado em plataformas diversas se torna mais vantajoso.

Velocidade – Os aplicativos nativos são mais rápidos que os híbridos devido a facilidade com que acessam o sistema operacional do dispositivo no qual estão instalados e por serem programados na linguagem nativa daquela plataforma.

Manutenção – A manutenção dos aplicativos nativos pode ser complicada, não apenas aos usuários, que devem ficar atentos as atualizações, mas também aos desenvolvedores, principalmente quando precisam prestar suporte a várias plataformas.

Qual escolher?

A escolha entre desenvolver um aplicativo híbrido ou nativo irá depender das necessidades da empresa e do público-alvo da ferramenta. Cabe ao desenvolvedor avaliar qual app irá suprir melhor as demandas tanto de sua empresa, quanto das pessoas que irão utilizar o software, para isso ele deve usar como base as diversas diferenças e peculiaridades listadas acima. Conhecer o seu cliente e as necessidades de mercado são fundamentais para se optar pela tecnologia certa. Por exemplo, se o seu público é heterogêneo e o orçamento não é muito alto a alternativa mais indicada é desenvolver um app híbrido. Contudo se as pessoas para as quais o recurso será direcionado são mais exigentes e querem agilidade, a melhor escolha será por um aplicativo nativo.

Mais sobre: aplicativos, softwares, programação
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários