A web e a Impressão

Podemos considerar de certa maneira que acessar o conteúdo da web é uma tarefa frágil. Nos sentamos na frente de um computador que possui vários elementos de hardware cada um com sua função determinada como teclado

Por | @gregoryylaborde Softwares

Podemos considerar de certa maneira que acessar o conteúdo da web é uma tarefa frágil. Nos sentamos na frente de um computador que possui vários elementos de hardware cada um com sua função determinada como teclado, mouse e monitor todos eles conectados a uma caixa metálica preta que abriga muitos outros dispositivos bem mais complexos e sofisticados. Para acessar o conteúdo da Web, confiamos em todas estas camadas de trabalho, para não mencionar as partes que não estão sobre nosso controle, como os servidores por exemplo. Caso uma destas camadas caem ( como a eletricidade) ficamos “sem nada”. Mas ainda existem os dispositivos móveis que nos possibilitam dar uma navegada, porém quando suas baterias acabam voltamos á completa escuridão.

Não se tinha mais nada, pegar um livro era a opção única para satisfazer a fome visual. Mesmo existindo várias distrações ao redor do apartamento, sendo realmente capaz de apreciar o livro que queria ler a algum tempo. Suas páginas repletas de imagens que enchiam a capa dura ( Oferta e Demanda por Shepard Fairey) foi uma verdadeira alegria. Poder controlar a velocidade em que passava as paginas com o polegar, o cheiros da tinta impressa no papel e o barulho sutil, podemos considerar isso a melhor experiência de usuário que se pode ter.


Refletindo sobre a Web


Começar a pensar não apenas na delicadeza do acesso do conteúdo da Web, mas também no que as pessoas sentem ao olhar, navegar e utilizar as aplicações por mediação de um computador. É necessário pressionar teclas para dizer qual atividade pretendemos realizar, assim devemos parar de digitar para agarrar um pedaço de plástico que guia um ponteiro que se move enfrente a tela do meu computador, então temos que clicar em coisas para vermos o que acontece. Devemos de certa forma repensar e questionar o Design pensado para os sites que as pessoas iram utilizar.

Todo esforço que temos em colocar botões com estilo, letras , espaçamento e criar harmonia entre cores, depois construir o site para que funcione em vários navegadores; Podemos afirmar que não existe de fato. Isso se trata de uma gama enorme de trabalho para criarmos uma experiência agradável a um usuário ruim de clique possibilitando que ele digite, role a tela e faça isso variadas vezes. O usuário da web moderna não está mais disposta a gastar tempo em frente ao computador mas encontra-se constantemente conectado.


Quando duas linhas vão a Guerra


A web e a Impressão

Nos novos padrões da indústria, design e impressão digital / Web design são duas operações diferentes. Designers de impressão (ou designers gráficos se você deseja os termos da velha escola) são vistos como pessoas que não têm um lugar em uma agência de moda digital com sua conversa sobre cores e spot. Os web designers são tidos como um bando de Jack’s, ou seja os rapazes que não entendem patavinas dobre tipografia e como usar as cores, simplesmente eles falam e validam. Isso pode ser verdade na maioria dos casos, mas a historia é que se juntarmos estas duas linhas de trabalho podemos tomar boas cervejas e fazer grandes amigos, pois o futuro dos conteúdos on-line depende disso.

Não possuo um iPhone ou kindle, mas tive a oportunidade de utilizar varias vezes estes dispositivos. Se você reparar por um momento a cerca da função destes dispositivos por um momento, se faz notório que foram projetados para serem tocados quase da mesma forma que livros. Vários aplicativos disponíveis no IPAD e iPhone são baseados em objetos físicos que necessitam ser tocados para que funcionem como um piano ou guitarra. Mas o que é que isto tem a ver com impressão e Web designers e os designers gráficos se tornarem amigos?


Conhecendo o meu amigo Impresso


A web e a Impressão

Possuo uma certa experiência na aera de impressão e possuo a sorte de trabalhar com designers gráficos brilhantes que me ensinam tudo sobre os tipos de papel, técnicas de impressão e boa tipografia. Estas são as habilidades dos designers gráficos que foram construídas em um período de tempo muito maior do que a existência da própria web. Bons designers gráficos são capazes de realizar a transmissão de uma mensagem visual em mais do que apenas duas dimensões. Saber utilizar a escala correta, ter noção do meio ambiente, das texturas e luz são todas as habilidades que são fundamentais para o design gráfico.

Designers gráficos foram usuários que colocaram a prova sua criatividade bem antes de Tim Berners-Lee que avançou com o catchy mouthful WorldWideWeb. Estive envolvido em alguns grupos de discursão que tinham como foco o questionamento não apenas a em torno do conteúdo de uma campanha de mala direta impressa, mas também a qualidade e acabamento do papel.

Imagine criar uma equipe para realizar a supervisão de futuro sobre o design de produto, web designers e designers de impressão para pensar na nossa forma de oferecer conteúdo on-line e digital. Trabalhando de forma colaborativa com especialistas nas mais diversas áreas com foco no desenvolvimento da apresentação de uma revista em formato digital é uma perspectiva orgástica. Pensar além dos estilos de pagina padrão que todos já estamos habituados a ver, mas sim moldado a um dispositivo que pode recriar a fidelidade de uma página impressa e conteúdo que pode de forma dinâmica absorver o conteúdo crescente da personalização das mídias.

As futuras gerações dos tablets poderiam encontrar uma maneira de recriar as sensações que experimentei quando eu folheava o livro durante o corte de energia. Um feedback tátil de texturas poderiam ser características padrão e a forma como as cores se comportam em determinados tipos de iluminação poderia ser muito mais realista.

Os Dispositivos deveram te toda uma nova abordagem para o consumo de energia, a capacidade de conectar usuários pressionando e mudando as características do link seria uma característica fantástica onde pudéssemos pensar e fazer ao mesmo tempo.


O futuro da entrega de conteúdo


Uma coisa que a maioria de nós seres humanos têm em comum é a habilidade de tocar e conversar. Os construtores de hardware devem levar em conta todos os ambientes da terra, e levar em conta uma coisa básica como a vida útil da bateria, conectividade e sustentabilidade. Gostaria de que os fabricantes de hardware de grande porte que comemoram os enormes lucros financeiros descobrindo maneiras de tornarem seus dispositivos utilizáveis por todos os seres humanos em todos os ambientes.

As informações contidas na web podem e devem estar disponíveis para todos no planeta. Com a criação de um tipo de dispositivo móvel que ofereça o acesso ao conteúdo de uma forma completamente inovadora que garanta que cada um, jovens e idosos vão desfrutar do acesso a este conteúdo sem dificuldades. Precisamos pensar fisicamente e atém é necessário rever a forma de como nos comportamos no ambiente virtual agora é decidir o que vai e o que fica.

Cabe a nós os designers (da Web e de impressão), pegar no pé dos fabricantes de hardware para encoraja-los a abraçarem estas novas ideias. A App Store da Aple é um bom exemplo, mais ainda não o perfeito, mas a web como um todo permitirá que as ideias e pensamentos que iram surgir sejam melhorados cada dia mais colhendo assim o fruto deste trabalho que e proporcionar ao ser humano mais formas de interação.

Traduzido de Smashing Magazine

Mais sobre: web design interatividade
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo