Samsung Galaxy Fold: Do conceito à criação

Descartando todos os problemas enfrentados pelo dobrável da Samsung, o Galaxy Fold, definitivamente chegou trazendo recursos que fisicamente ampliam as possibilidades em um dispositivo móvel. Veja como ele foi concebido.

Por Smartphones Pular para comentários

É inegável que a Samsung inovou mais uma vez no segmento de dispositivos móveis, trazendo um dispositivo dobrável para o mercado de smartphones.

Contudo se pararmos para analisar, a empresa por problemas de projeto, não foi a primeira a apresentar comercialmente o dispositivo. Isso ficou por conta da Rouyu Technology com o FlexPai.

A ideia inicial da Samsung para o projeto do Galaxy Fold foi de tornar mais fácil a vida dos seus usuários no dia a dia, o dobrável entregaria mais tela, mais segurança e mais funcionalidades agregadas.

A busca sempre foi essa, entregar mais espaço, porém sem ocupar tanto espaço. O usuário hoje quer portabilidade, mas ao mesmo tempo, não abre mão de uma tela grande, criando um verdadeiro paradoxo.

O Galaxy Fold trouxe várias novas tecnologias agregadas para tornar a isso possível, tá certo, você vai dizer, o Galaxy Fold dobrado é um trambolho, mas eu discordo, eu não consideraria 15,7mm uma espessura que me incomodasse a ponto de ter que talvez, tirar o notebook de casa e ser obrigado com isso carregar uma pasta ou mochila, entende?

Samsung Galaxy Fold - Telas externa de 4,6 polegadas e interna de 7,3 polegadas
Samsung Galaxy Fold - Telas externa de 4,6 polegadas e interna de 7,3 polegadas

A equipe de design do Galaxy Fold começou com o básico para a criação do projeto, a "simples" ação de dobra foi estudada na busca pelo entendimento do que a ação traria de benefício para o usuário. E, além disso, apesar de inovador do ponto de vista tecnológico, entendo que a criação priorizou trazer um dispositivo que poderia em tese ser simples de se usar, todos nós diariamente abrimos e fechamos nossas carteiras, livros, cadernos, notebooks e etc.

A equipe de design da Samsung trabalhou em estreita colaboração com a equipe de engenharia para encontrar o design mais conveniente e esteticamente agradável para um dispositivo dobrável. Foram nada mais que 1.000 protótipos usando uma ampla variedade de materiais, incluindo painéis de espuma e até tecidos para o dobrável.

Tudo foi pensado e depois dos problemas detectados, repensado, para oferece ao consumidor uma experiência tão familiar quanto conveniente.

Samsung Galaxy Fold - Tela dobrvel
Samsung Galaxy Fold - Tela dobrável

O mecanismo de dobra, a tela denominada "Infinity Flex Display", além das bordas internas que protegem a tela dobrável e também a parte externa com sua tela secundária (ou seria ela a principal?!).

O design deveria garantir que o usuário conseguisse utilizar o smartphone facilmente com apenas uma das mãos, e entregar também uma experiência de tela cheia imersiva.

Quando aberto sua tela entrega 7,3 polegadas (62,8mm de largura, 160,9mm de altura, 7,6mm de espessura), basicamente um tablet com formato 3:4, entregando espaço de sobra para consumo de conteúdo, trabalho com multitarefa, utilizando dois ou mais aplicativos abertos simultaneamente, entre outras coisas.

Quando dobrado, entrega uma tela externa de 4,6 polegadas (117,9mm de largura, 160,9mm de altura, 17,1mm de espessura), sim a tela poderia ser maior, o espaço está lá, talvez em um formado 21:9, quem sabe na segunda geração do Galaxy Fold. Mas existe também uma explicação para isso, lembre-se a ideia é possibilitar o uso com apenas uma das mãos.

O modo como a Samsung projetou o Galaxy Fold por sí só traz elimina acima de tudo a preocupação com a tela maior, que segue sempre protegida por ficar na maior parte do tempo fechada.

Não podemos esquecer também de suas câmeras, ao todo o Galaxy Fold possui 6 sensores, um na frente acima da tela de 4,6 polegadas, com 10 megapixels, f/2.2, dois internos que só são acessados quando o dobrável está aberto, com um sensor exatamente igual ao frontal, com 10 megapixels, f/2.2 e outro de 8 megapixels, f/1.9 para medição de profundidade.

Samsung Galaxy Fold - As câmeras estão presentes na parte externa e interna do smartphone dobrvel da gigante coreana. Ao todo são 6 sensores diferentes.
Samsung Galaxy Fold - As câmeras estão presentes na parte externa e interna do smartphone dobrável da gigante coreana. Ao todo são 6 sensores diferentes.

E, além disso, três traseiros, com um sensor ultra wide de 16 megapixels, f/2.2 de 123 graus, um sensor de de 12 megapixels com abertura variável f/1.5 e f/2.4, além da telefoto de 12 megapixels f/2.4 com 2x de zoom.

Além disso como é corriqueiro com fabricantes que prezam pela excelência de seus projetos, levar em consideração até a distribuição uniforme de peso de seus dispositivos e não seria diferente com o Galaxy Fold, principalmente por possuir uma construção tão peculiar, fazendo com que a Samsung se preocupasse com o peso de ambos os lados do smartphone, mantendo-o equilibrado tanto fechado, como aberto.

O mesmo cuidado com a ergonomia, segue no posicionamento do scanner de impressões digitais na lateral do Galaxy Fold que está alinhado com o local em que o polegar do usuário fica ao pegar o dobrável da Samsung, fazendo assim a ação de desbloqueio tão intuitiva quanto a ação de abrir o mesmo.

Depois do tropeço pós lançamento no início do ano, tudo enfim parece ter sido solucionado e agora o Galaxy Fold está finalmente disponível no mercado mundial.

Samsung Galaxy Fold - Kit bsico do smartphone dobrvel
Samsung Galaxy Fold - Kit básico do smartphone dobrável


Tudo indica que a Samsung agora está olhando a opção de um dobrável que efetivamente seja portátil. Enquando o Galaxy Fold é um smartphone que ao se desdobrar assume a forma de um tablet, no final de outubro, apareceu na internet um conceito de smartphone dobrável que é semelhante ao apresentado recentemente pela Motorola com o novo Razr. Um smartphone que possui tamanho padrão que se dobra assumindo a metade de seu tamanho nominal.

Particularmente sempre enxerguei essa solução como sendo a ideal para smartphones dobráveis. Mas minha cabeça da um nó, quando olho para o Huawei Mate X, por exemplo (risos).

Independente da solução, design e de que empresa esteja apresentando seus dispositivos dobráveis, o fato é que todos os já apresentandos são para um público seleto e com muito dinheiro sobrando no bolso. Afinal de contas novas tecnologias possuem um preço elevado.

Veja as especificações do smartphone dobrável da Samsung

  • Tela
    • Tela flexível AMOLED Dinâmico QXGA+ de 7,3 "(4.2:3) (2152x1536) 362ppi
    • Tela externa SuperAMOLED HD+ de 4,6 "(21:9) (720x1680) 399ppi
  • Câmeras
    • Frontal: Câmera de 10 megapixels, 1.22μm, FOV 80˚, F2.2
    • Internas:
      Câmera de 10 megapixels, 1.22μm, FOV 80˚, F2.2
      Câmera de profundidade de 8 megapixels, RGB, 1.12μm, FOV 85˚, F1.9
    • Traseira:
      Câmera de 16 megapixels, 1.0μm, FOV 123˚, F2.2
      Câmera de 12 megapixels Grande Angular, OIS, 1.4μm, FOV 77˚, Abertura dupla F1.5/F2.4
      Câmera Telefoto de 12 megapixels, PDAF, OIS, 1.0μm, FOV 45˚, F2.4
  • Modelo 4G: Bateria Dupla de 4.380mAh
  • Modelo 5G: Bateria Dupla de 4.235mAh
  • Processador Qualcomm Snapdragon 855
  • Memória RAM 12GB
  • Armazenamento interno 512GB
  • Sistema Android 9.0 Pie
  • Alto-falantes estéreo e Galaxy Buds incluídos

Leia também: Os 10 melhores celulares para jogos. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários