Senado analisa propostas contra franquias na internet banda larga fixa

Projetos de Lei querem frear limite de dados na banda larga fixa.

Por Internet Pular para comentários
Senado analisa propostas contra franquias na internet banda larga fixa

A proposta das operadoras de telecomunicações em impor um limite de consumo de dados mensal no País, já deu o que falar. Entre idas e vindas, entidades contra e entidades a favor, agora o Senado Federal analisa diversas propostas com o objetivo de impedir a comercialização de planos de banda larga fixa com franquias limitadas.

A mais recente delas é o projeto de lei 249/2016, do senador Humberto Costa (PT -PE), que acrescenta ao Marco Civil da Internet o direito do usuário à contratação de serviços de conexão à internet sem franquias de consumo.

Senado analisa propostas contra franquias na internet banda larga fixa

Limite de dados entrou em discussão em fevereiro deste ano (Imagem: Reprodução Internet)

Conforme o senador, existe uma "forte demanda" popular pela oferta de conexões ilimitadas. Ele ressalta que a rede virtual de computadores é o "principal meio de comunicação" usado por grande parte da população brasileira, o que justifica a intervenção na lei. "Essa necessidade é plenamente justificável, tendo em vista a relevância desse serviço para o dia a dia dos brasileiros, que utilizam a internet para trabalho, estudo e lazer", argumenta ele.

O projeto não é a primeira iniciativa a tentar frear o limite de dados. Esta é a quarta ação a tratar do tema. Outros projetos são o PL 174/2016 e o PL 176/2016, que inserem o mesmo artigo no Marco Civil da Internet. Além da Lei 12.965/2014 e do Projeto de Decreto Legislativo (PDS) 14/2016, que altera uma resolução da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para proibir os planos com franquias.

Além destes projetos, há uma sugestão popular, apresentada através do Portal e-Cidadania, que tenta inserir na legislação a proibição do limite de dados. A sugestão foi uma das mais populares já feitas pelo portal e arrecadou as 20 mil adesões necessárias em cinco dias. No momento, ela tramita na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

Veja também:

Tramitação conjunta

O Senado também analisará um requerimento do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB - SP) para tramitação conjunta dos PLS 174, 176, e 249. Todos tramitam na Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação, Inovação e Informática (CCT) em caráter terminativo. Se aprovados, seguem direto para votação na Câmara dos Deputados, a não ser que seja apresentado recurso para votação dos textos pelo Plenário do Senado.

Debates

A possibilidade da comercialização de planos com limite de dados tem gerado debates desde o início do ano. Em maio, uma audiência pública promovida em conjunto pela Comissão de CCT e pelas Comissões de Serviços e Infraestrutura (CI), de Meio Ambiente e Defesa do Consumidor (CMA) reuniu representantes de empresas, de consumidores, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da Ordem dos Advogados do Brasil, para discutir o problema. Há cerca de uma semana o assunto voltou à pauta e foi tema de reunião realizada pelo Comitê de Defesa dos Usuários de Serviços de Telecomunicações (CDUST), na Anatel.

Fonte: Agência Senado

Leia também: Valores da internet Banda Larga no Brasil. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários