Especialistas afirmam que Google terá dificuldades para voltar à China

Há cinco anos o Google retirou os serviços da China após se recusar a continuar autocensurando os resultados de buscas. A partir de então, o Google se mantém discreto no maior mercado de Internet do mundo.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Sundar Pichai, presidente executivo do Google, nunca escondeu o seu desejo de voltar ao mercado chinês através da Google Play, a loja de aplicativos para Android. Porém, mesmo com o desejo, o retorno pode não ser tão fácil assim.

Especialistas afirmam que Google terá dificuldades para voltar à China

Leia também:

"O Google precisa estar na China, ponto. Uma vez na China, eles podem expandir em outros serviços. Eles precisam de um ponto de apoio, que é o Google Play", disse Andy Tian, presidente executivo da Asia Innovations, uma desenvolvedora de aplicativos chinesa e ex-executivo do Google.

O Google não se manifestou sobre as reportagens que dizem respeito ao desejo de ampliar a Play Store na China. A companhia, apenas, apenas apontou para comentários que Pichai fez sobre como trazer a Google Play para o país asiático.

Porém, Tian e outros especialistas apontam que o Google acabou perdendo espaço de seus principais serviços em quase todo território chinês, em especial nas buscas, transmissão de vídeos, que agora são lideradas pelas empresas chinesas Baidu, Tencent, Alibaba e Qihoo 360. 

Mais sobre: google android china
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo