PC-G: Escolhendo a Placa Mãe

Já vimos algumas dicas de como escolher o processador no artigo anterior, mas o que seria dele sem uma placa mãe adequada? Vamos entender as características que uma placa mae deve contemplar para suportar o processador escolhido.

Por | @priorandre Hardware

Existem muitas marcas de placa e inúmeros modelos, para encontrar qual é a placa que adequa-se ao seu processador, será necessário identificar primeiramente o Soquete que o mesmo necessita para ser encaixado. Todos os componentes de hardware relacionam-se de alguma maneira, e por isso, deve-se procurar apoio especializado em caso de dúvidas. 

O artigo desta semana faz parte de uma série de artigos que estamos desenvolvendo sobre computadores gamers. Este é o terceiro artigo da série; você precisa passar pelos dois anteriores para ficar por dentro de todo o contexto:

Outro ponto relevante à se avaliar é a questão da alimentação elétrica que o processador pode precisar no soquete. Normlamente os processadores mais "parrudos" exigem uma quantidade maior de Watts para ter completo aproveitamento, ou simplesmente para funcionar. Então, com a especificação do processador em mãos, será necessário verificar o modelo do Soquete e qual é o consumo máximo dele.

A Placa Mãe atualizada

A tecnologia não para de avançar e a placa mãe tem que acompanhar estas mudanças para não tornar-se obsoleta precocemente. Pensando nisso, as empresas que produzem estas placas estão sempre realizando pesquisas para identificar as atuais e futuras necessidades de seus usuários. Para assimilar bem este conteúdo, podemos citar a entrada USB e as saídas de vídeo, que tem sofrido constantes alterações nos ultimos anos para melhor atender as necessidade de mercado.

As saídas de vídeo onboard, apesar de ter muita importância nos computadores comuns, não é um requisito fundamental para um pc gamer, que preza a utilização de placas offboard devido ao seu desempenho superiormente incontestável.

O que uma boa placa mãe precisa ter?

Compatibilidade com o processador escolhido; Chipset de qualidade; Audio onboard de qualidade; Contemple a Tecnologia USB 3.0; Conectores internos para USB 3.0 e audio frontais; Possibilite a conexão de no mínimo 6 dispositivos USB; Conectores SATA 6Gb/s; Saídas de vídeo DVI e HDMI;

O que mais uma placa mãe precisa para ser considerada gamer?

Slots de Expansão PCIe; Bios amigável, preferencialmente com interface gráfica; Suporte à Memórias RAM com maior frequência e tecnologias de desempenho; 4 SLots de memória; Conectores para Cooler de Chassi; Controle de Cooler; Controle de Temperatura; *Existem várias outras técnologias que poderiam fazer parte da lista, foram citadas as principais.

PC-G: Escolhendo a Placa Mãegamer e um placa mãe comum." />
Compare - superficialmente - os componentes de uma placa mãe gamer e um placa mãe comum.

Custo x Benefício

Existem muitas opções de placas que contemplam e suprem esta lista de requisitos, o preço pode variar de R$ 400,00 até mais de R$ 2000,00. O que influência o preço é a tecnologia embarcada na placa, mas você deve basear-se nas demais peças de hardware para calcular o seu investimento.

Exemplos do que não se deve fazer

Eu poderia falar sobre várias trapalhadas possíveis do mundo da informática, mas aí vão apenas algumas delas:

 

  • Montar um computador com um poderoso Core I7, e trabalhar com memórias DDR3 1333 que possuem desempenho baixo;
  • Comprar um processador mediano para utilizar com um SSD;
  • Comprar uma ótima placa de vídeo e não comprar uma fonte que permita ligá-la;
  • Comprar placa mãe mini para montar em gabinete gamer.

 

Espero que os artigos tenham auxiliado no compreendimento, e em breve retornarei com o próximo artigo de nossa série. Até logo!

Mais sobre: pcgamer, PC, Games
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
Continue lendo
    AINDA NÃO SE INSCREVEU?

    Vem ver os vídeos legais que
    estamos produzindo no Youtube.