O underclock, chamado também de downclock, nada mais é do que fazer com que o hardware funcione em um clock (velocidade de frequencia) menor do que a especificada na embalagem. Esta técnica é utilizada para reduzir o consumo de energia e o aquecimento excessivo de um computador. A diminuição do clock é muito útil para notebooks, que geralmente possuem problemas de aquecimento ou duração de bateria.

A prática de underclocking pode ser realizada pela fábrica, porém muitos usuários conseguem aplicá-la por si mesmos. A técnica ainda é interessante, embora, atualmente, os processadores já conseguem, na maior parte das vezes, um bom equilíbrio entre gasto energético, desempenho e aquecimento.

Existem diversos tipos de underclocking, onde o usuário irá escolher onde fará a diminuição da clock de acordo com o tipo de uso que se tem no notebook. É possível fazer o downclocking no processador (CPU), na placa de vídeo (GPU) e até mesmo na memória RAM. Confira abaixo sobre cada um deles.

Underclocking do processador (CPU)

No caso dos processadores, o objetivo de realizar o underclocking é diminuir a necessidade de gadgets utilizados para o resfriamento da máquina ou/e diminuir o consumo de energia. Ao fazer o processo, poderá resultar em uma estabilidade maior do sistema em épocas do ano muito quentes em situações onde não há como resfriar o ambiente com um ar condicionado ou ventilador. Além disso, pelo fato de o hardware trabalhar mais "frio", o cooler irá trabalhar menos, gerando menos ruído, tornando o notebook mais silencioso.

Diminuir a frequência do clock da CPU do notebook não irá diminuir drasticamente o desempenho como um todo do notebook, pois não é somente dele que depende para se ter uma utilização fluida. Componentes como a GPU, o HDD, o SSD, a memória, entre outros, irão influenciar na velocidade com que os processos serão realizados pela máquina, principalmente no caso do SSD.

Downclocking de placas de vídeo (GPU)

Como as placas de vídeo geralmente são o componente que mais gera calor no notebook, o downclocking poderá ser útil para limitar a elevação da temperatura e não prejudicar o funcionamento de outras peças. É possível, por exemplo, configurar uma placa de vídeo para que ela funcione em um clock mais baixo durante a execução de tarefas diárias que não exijam tanto do processamento, gráfico como navegar na internet ou rodar o Word. Mas, ao usar atividades mais pesadas graficamente falando como, por exemplo, jogos e edição de vídeos, é possível fazer o overclock.

Undercocking da memória RAM

Para Memórias RAM mais recentes e rápidas, pode ser interessante realizar um underclock para sistemas mais antigos. Desta forma o usuário poderá substituir a memória rara e descontinuada (obviamente há de ser do mesmo tipo como DDR2, DD3, DDR4). Além disto, há casos em que o notebook poderá ganhar mais instabilidade por não suportar configurações muito altas (clock alto) das memórias mais rápidas (é comum acontecer em computadores que tem diversos pentes de memória com diferentes velocidades).

Atenção: caso você faça underclock do processador e não alterar o clock factor ou o multiplicador (proporção entre a velocidade do processador e da memória), a memória também sofrerá underclock.

Quando o underclock é utilizado

O underclock automático é comum em notebooks e com o tempo tornou-se também nos computadores desktop. No caso dos notebooks, geralmente o downclock é feito enquanto eles estão funcionando através da bateria. A Intel utilizou este procedimento sob o nome de SpeedStep e apareceu pela primeira vez nos processadores Core 2 Duo e alguns Pentium (posteriormente virou um padrão nas CPUs Core i3, i5 e i7).

Alguns processadores realizam a diminuição do clock de maneira automática de forma defensiva, para evitar o superaquecimento e não causar danos permanentes. Ao atingir uma temperatura muito alta, o circuito de controle térmico é ativado e diminui automaticamente o clock e a voltagem do núcleo da CPU até que se atinja a estabilidade novamente.

Vantagens do underclock

As vantagens do underclock são basicamente a redução do consumo de energia e diminuição do aquecimento. O interessante é que ao utilizar esta técnica em processadores, o computador pode ter uma redução, por exemplo, de somente 13% no desempenho e obter uma economia de energia de aproximadamente 50% ou mais.

Utilizando underclock em computadores com Windows

O underclock pode ser aplicado no manualmente através da BIOS ou através de aplicativos do Windows ou ainda utilizando as funcionalidades dos processadores como o SpeedStep da Intel ou o Cool'n'Quiet da AMD. No Windows 10 o underclock pode ser definido indo em configurações avançadas na seção de gerenciamento de energia do computador.

Desempenho do computador com underclock

O desempenho geral de um computador com underclock geralmente é melhor do que o esperado. Isso ocorre porque raramente a máquina irá utilizar a potência total da CPU em grande parte do tempo. Mesmo quando o processador está ocupado, geralmente se gasta mais tempo aguardando dados da memória ou do HDD (ou SSD). Ou seja, ter um SSD e realizar underclock do processador irá afetar muito pouco o desempenho geral e irá trazer uma grande economia energética.

Underclock (ou downclock) é seguro?

Sim, é totalmente seguro, pois você não estará "forçando" ao máximo o processador e sim resfriando ele e fazendo com que ele "trabalhe" menos. Claro que no caso de se mexer nas voltagens, deve-se tomar o cuidado necessário e saber o que se está fazendo. Além disso, há a possibilidade de mexer somente no gerenciamento de energia do seu notebook, não trazendo riscos para o funcionamento da máquina.