NASA anuncia turismo espacial a partir de 2020, mas vai custar caro

A Nasa anunciou na sexta-feira que a partir do próximo ano autorizará, após o pagamento, o uso da Estação Espacial Internacional - ISS - para turistas e empresas.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

Ser um astronauta da NASA é muito difícil, afinal, quem consegue entrar com facilidade em cursos de astronomia, engenharia e física nas universidades mais tops do mundo, como Harvard? E milhares de pessoas que tem a formação necessária seguem esperando para fazer ir para o espaço, mas a NASA só aceita algumas dessas pessoas. Porém, em breve pessoas comuns - com alguns milhões de dólares disponíveis - podem pagar para entrar em órbita.

Uma nova diretiva provisória da NASA, pela primeira vez na história, permitirá que os civis visitem a Estação Espacial Internacional, o único lugar fora do planeta existem humanos vivendo por um período de tempo.

ISS - Estação Espacial InternacionalISS - Estação Espacial Internacional

 

Turismo espacial da NASA vai custar caro

A NASA não está vendendo férias espaciais diretamente, mas permitirá que empresas comerciais gerenciem viagens. A agência planeja cobrar cerca de US$ 35.000 (cerca de R$ 135 mil reais) por noite para essas empresas, pelo uso das instalações da estação, incluindo ar e água. Claro que as empresas de turismo vão cobrar muito mais, incluindo as despesas de voo de ida e volta, além de ter uma margem de lucro.

A Bigelow Aerospace, com sede no norte de Las Vegas, já reservou quatro decolagens a caminho da estação. A empresa usará foguetes da SpaceX, empresa liderada por Elon Musk, para enviar astronautas civis. Cada vôo terá quatro assentos. A Axiom Space, com sede em Houston, também está coordenando vôos e espera decolar pela primeira vez em 2020.

SpaceXSpaceX

Nos anos 2000, sete civis puderam visitar a ISS, mas essas viagens foram administradas pela agência espacial russa, que opera metade da estação. Naquela época, a NASA disse que não estava interessada em fazer este tipo de operação.

O anúncio de 7 de junho é parte de várias novas políticas que permitiriam às empresas aproveitar a estação espacial para fins comerciais. Mas ainda há limites quanto ao que os turistas espaciais podem fazer. 

A NASA também anunciou que solicitará propostas em junho para adicionar um módulo comercial à estação espacial, e que planeja selecionar qual projeto será o vencedor até o final do ano.