Quais as diferenças entre fontes OTF e TTF?

Por que nem todos os arquivos de fontes possuem a mesma extensão? TrueType, OpenType? Qual é o melhor? Essas são as perguntas que tentaremos responder ao longo deste artigo.

Por Tecnologia Pular para comentários
Quais as diferenças entre fontes OTF e TTF?

Se você já gosta de ter em seu computador diversos tipos de letra ou fontes, provavelmente você se perguntou "Qual é a diferença entre OTF e TTF?" Ao decidir baixar letras diferentes para usar em softwares. Aqui vamos analisar algumas das principais diferenças entre as fontes OTF e TTF. 

Quais as diferenças entre fontes OTF e TTF?

Continue lendo para descobrir as diferenças, qual formato de fonte é melhor e quando é mais apropriado usar uma sobre a outra.

Fontes TrueType (TTF)

Vamos começar pelo TTF porque ele veio primeiro. Bem, isso não é inteiramente verdade. O TTF foi um esforço conjunto da Apple e da Microsoft no início dos anos 80. O objetivo era simples: Eles precisavam criar um formato que o Windows e o Mac pudessem usar nativamente, bem como um formato que pudesse ser lido por padrão pela maioria das impressoras. Fontes TrueType se encaixam nessa descrição.

O pacote contendo a fonte incluía os dados da tela e da fonte da impressora em um único arquivo. Isso facilitou a instalação de novas fontes, e serviu como um formato inicial de fonte multiplataforma que era utilizável pela maioria dos dispositivos de consumo.

Fontes OpenType (OTF)

O OTF também foi um esforço conjunto, mas dessa vez entre a Adobe e a Microsoft. Assim como o TTF, o OTF era multi-plataforma e incluía os dados de fonte de exibição e impressora em um único pacote, mas é aí que as semelhanças terminam.

O OTF superou o TTF, oferecendo muitos recursos que o último não era capaz de fornecer. Por exemplo, o OTF apresentava um formato que permitia o armazenamento de até 65.000 caracteres.

Obviamente, existem apenas 26 caracteres no alfabeto (AZ), dez números (0-9) e um punhado de extras, como pontuação, sinais de moeda e vários outros (@ #% ^ & *, etc.). No entanto, isso foi muito benéfico para o design e a criação de fontes.

Como o formato oferecia armazenamento adicional para caracteres que excediam em muito o número de caracteres que o usuário médio precisaria, os designers tinham a capacidade de adicionar extras como:

  • Ligaduras
  • Glifos
  • Small caps
  • Caracteres alternativos
  • Figuras de estilo antigo

Anteriormente, esses extras tinham que ser adicionados como fontes adicionais usando o TTF. Com o OTF, eles puderam ser inseridos no mesmo arquivo do tipo de letra padrão, e permanecer facilmente acessíveis aos designers e afins.

As diferenças entre OTF e TTF

Para os designers, amadores e profissionais, a principal diferença útil entre o OTF e o TTF está nos recursos avançados de composição. O OTF apresenta enfeites como ligaduras e caracteres alternativos - também conhecidos como glifos - que existem para dar aos designers mais opções para trabalhar. Porém, para a maioria de usuários que não trabalha com edição, as opções adicionais provavelmente não serão utilizadas.

Em outras palavras, o OTF é de fato o "melhor" dos dois devido aos recursos e opções adicionais, mas para o usuário médio, essas diferenças realmente não importam.

Você não pode, por exemplo, apenas decidir usar uma versão diferente de um "F" no Facebook, ou embelezar letras de conexão comuns como "TH" para fazê-las parecer uma tipografia ornamentada. Aqueles que usam esses recursos normalmente fazem isso no Adobe Creative Suite e com o único propósito de fazer ajustes sutis, que tornam o texto melhor para impressão ou na Web. 

Vamos analisar as três adições mais comuns aos pacotes OTF.

Glifos

Os glifos são caracteres alternativos que você pode alterar quando estiver procurando algo estilisticamente diferente do padrão. Caracteres tradicionais podem ser como os seguintes abaixo:

Se você precisar de um "A" diferente, por exemplo, poderá optar por usar um glifo que exiba um "A" com diferentes qualidades estilísticas, ou um que seja usado como padrão em outros alfabetos e idiomas. Por exemplo:

Ligaduras

As ligaduras são estritamente uma adição estilística. Elas são mais comuns em fontes de script, mas aparecem em quase todos os pacotes de alta qualidade. Fontes mais baratas, ou aquelas que você pode encontrar gratuitamente on-line, são menos propensas a ter muitos glifos, ligaduras ou outros extras.

As ligaduras são tipicamente combinações de duas letras diferentes, que se fundem para se tornarem uma entidade dois-em-um estilística. Quando as letras são combinadas dessa forma, elas normalmente acabam tendo desenhos enfeitados ou espaçamento ajustado entre os dois.

Caracteres alternativos

Caracteres alternativos são exatamente o que dizem: alternativas para caracteres não alfanuméricos. Pense neles como glifos para os caracteres não-numéricos e não-alfabéticos em um conjunto de fontes. Eles permitem que os designers selecionem uma versão estilisticamente diferente dos caracteres que desejam usar.

Vamos ver alguns exemplos de caracteres típicos:

Enquanto a versão alternativa será um pouco diferente, assim:


Para a maioria dos usuários, a diferença é mínima, e provavelmente não nos importaremos tanto com qual versão usar. Mas se você está fazendo um texto para uma revista, por exemplo, essas pequenas mudanças podem ser a diferença entre o design bom e o ruim.

Qual é melhor: as fontes OTF ou TTF?

As fontes OTF são, sem dúvida, o mais robusto pacote entre as duas opções. Ele tem mais recursos que permitem aos tipógrafos e designers ter flexibilidade para fornecer mudanças incrementais, projetadas para melhorar a aparência geral de uma peça.

Dito isso, para usuários comuns, que provavelmente não estão usando esses recursos de qualquer maneira, isso não fará diferença. Mas a opção OTF é sempre a melhor escolha entre os dois pacotes de fontes. Agora, para alguém que trabalha ou pretende trabalhar com design ou outra atividade afim, instalar pacotes de fontes OTF é fundamental para ter mais peças para trabalhar na sua edição.

Compartilhe com seus amigos:
Priscilla Kinast
Priscilla Kinast Estudante de Ciência e Tecnologia na UFRGS - Universidade Federal do RS, apaixonada por inovações tecnológicas, mistérios da ciência, bem como filmes e séries de ficção científica
FACEBOOK // INSTAGRAM: @priscillakinast // TWITTER: @prkinast
Quer conversar com o(a) Priscilla, comente:
Minha foto
  • Minha foto
    Max Worm    •    6 dias

    Este artigo é um plágio descarado do artigo contido em https://www.makeuseof.com/tag/otf-vs-ttf-fonts-one-better/

    Vergonha!

    "Let’s start with TTF because it came first. Well, that’s not entirely true. PostScript pre-dates TTF by several years, but it’s not incredibly common today, so we’re going to skip it for the sake of relevance.

    TTF was a joint effort by Apple and Microsoft in the early 1980s. The purpose was simple: they needed a format that both Windows and Mac could use natively, as well as a format that could be read by default by most printers. TrueType Fonts fit the bill.

    The package containing the font included both the screen and the printer font data in a single file. This made it easy to install new fonts and served as an early cross-platform font format that was usable by most consumer devices."

    "Vamos começar pelo TTF porque ele veio primeiro. Bem, isso não é inteiramente verdade. O TTF foi um esforço conjunto da Apple e da Microsoft no início dos anos 80. O objetivo era simples: Eles precisavam criar um formato que o Windows e o Mac pudessem usar nativamente, bem como um formato que pudesse ser lido por padrão pela maioria das impressoras. Fontes TrueType se encaixam nessa descrição.

    O pacote contendo a fonte incluía os dados da tela e da fonte da impressora em um único arquivo. Isso facilitou a instalação de novas fontes, e serviu como um formato inicial de fonte multiplataforma que era utilizável pela maioria dos dispositivos de consumo."

    O artigo inteiro segue idêntico.

Últimas notícias de Tecnologia