Oficina da Net Logo

CEO da OnePlus diz que telefones 5G podem custar entre US$ 200 e US$ 300 a mais

OnePlus está trabalhando tanto no novo telefone 5G quanto nos telefones 4G existentes, paralelamente. Modelos da fabricante 5G provavelmente deve ter um acréscimo de US$ 200 ou US $300 a mais.

Por | @fsbeling Smartphones Pular para comentários

A OnePlus se destacou no segmento de smartphones ao oferecer aparelhos premium sem um preço premium, ou seja, com o modelo OnePlus 6T, um dos tops de linha com preço mais acessível. 

Agora, o CEO da OnePlus, Pete Lau, disse ao The Verge que sua empresa está trabalhando tanto no novo telefone 5G quanto nos telefones 4G existentes paralelamente, e que ele espera que seu telefone 5G provavelmente custe entre US$ 200 e US $300 a mais.

"É difícil saber, porque ainda há muitos detalhes a serem observados, mas é provável que seja entre US$ 200 a 300 a mais", teria mencionado Lau. Já o presidente da Qualcomm, Cristiano AmonIsso,em uma entravista teria dito que isso pode não ser aplicado a todos os novos smartphones 5G "Você pode ver alguns OEMs tentando monetizar tanto quanto possível sua base de clientes existentes ... por outro lado, você pode ver pessoas tentando ganhar participação e usar o preço como uma dessas ferramentas". Completou "Eu vi algumas pessoas sendo muito mais agressivas no preço", ao comentário sobre acrescimo no valor do produto entre US$ 200 a US$ 300.

Entretanto, está é a primeira vez que temos alguma ideia do que o 5G pode custar quando chegar ao final do ano. A maioria das empresas em Maui tem sido extremamente cautelosas em relação aos preços, com os executivos da AT & T e da Verizon dizendo à The Verge que eles não podem divulgar o que ainda não anunciaram em termos de preços ou planos. A Motorola, com seu 5G Mod, deferiu para sua parceira Verizon, e a Netgear, com seu Nighthawk 5G Hotspot, deferiu para a AT & T.  Leia em destaque: Os melhores smartphones de 2018.

é possível localizar os locais das antenas nesses protótipos do 5G Moto ModÉ possível localizar os locais das antenas nesses protótipos do 5G Moto Mod

 

Lau diz que está buscando um telefone 5G, independentemente do preço, porque seus clientes o exigem, e porque é importante sair cedo para que seus engenheiros possam começar a trabalhar com as nuances do 5G, o que os ajudará a fornecer telefones futuros. "O 5G é uma tendência importante com seus próprios desafios enormes ... estamos trabalhando para entender a tecnologia o mais rápido possível", diz ele.

E um desses desafios, familiar para o OnePlus, será a construção de telefones 5G para múltiplas operadoras de celular que operam em freqüências diferentes. Lau espera que seja ainda mais difícil levar um telefone de uma operadora para outra com 5G do que para 4G, e a empresa diz que ainda não viu uma solução que cubra muitas operadoras diferentes em todo o mundo. "O 5G será particularmente difícil de ser um dispositivo que cubra todo o mundo, ou até mesmo a maioria das redes do mundo", diz Lau.

Também vale a pena notar que, por enquanto, o telefone 5G da OnePlus tem como alvo apenas um tipo de rede 5G,  o espectro “sub-6” de área de cobertura mais lento, porém, mais amplo, usado pela EE, sua primeira operadora parceira na Europa. Para a onda milimétrica mais rápida, a AT & T e a Verizon estão focando primeiro nos Estados Unidos.

Lau diz que a onda milimétrica cria seus próprios desafios e um celular de boa aparência é um deles, provavelmente devido ao design diferente necessário para encaixar várias antenas. A Motorola disse ao The Verge que precisou colocar as antenas de quatro milímetros do 5G Moto Mod em vários lugares distintos ao redor do dispositivo para que os usuários pudessem mantê-lo em várias orientações sem bloquear o sinal, e o protótipo da Samsung tem um novo entalhe incomum.

"No nível do produto, é muito mais complexo que o 4G, portanto, um nível de desafio significativamente maior, especialmente a onda milimétrica", diz Lau. "Parece impossível fazer um dispositivo emblemático de boa aparência, por enquanto."

Enquanto isso, a OnePlus está trabalhando em uma revisão da marca McLaren de seu OnePlus 6T, aproveitando sua recente parceria com a T-Mobile e suporte para a rede LTE da Verizon nos Estados Unidos. A empresa diz que nos primeiros 30 dias o OnePlus 6T compatível com a Verizon estava no mercado, as vendas saltaram 249% em comparação com o primeiro mês do OnePlus 6 no mercado.

 Fonte: The Verge

Você tem Telegram? Então inscreva-se grátis aqui no canal do Oficina da Net e recebe todas as notícias pelo mensageiro.

MAIS SOBRE: #smartphones  #OnePlus  #5G  #4G
Comentários
Carregar comentários