Índice de conexão da Netflix revela que a internet no Brasil está entre as 10 piores

Estudo apontou que o Brasil ocupa a nona posição entre os países com pior índice de transferência de dados do serviço de streaming no horário nobre.

Por Internet

Um estudo realizado pela Netflix em 41 países apontou que o Brasil está entre os 10 piores países em índice de conexão de internet, ao menos entre os que utilizam o serviço de streaming. Conforme a pesquisa, o País ocupa a 9º posição em relação ao pior índice de transferência de dados da Netflix no horário nobre, conforme dados de agosto deste ano, o último mês com dados disponíveis.

A velocidade média da internet por aqui é de 2,57 megabites por segundo, enquanto na Suíça, primeira colocada, a média é de 3,99 Mbps. Mesmo países vizinhos ao Brasil, como Uruguai e Chile apresentaram um desempenho melhor.

O país com pior conexão segundo dados da Netflix é a Índia, com velocidade de 1,78Mbps. Países como Argentina, Costa Rica, Peru e Colômbia também apresentam desempenho inferior ao Brasil e demais países do ranking, veja a lista:

1- Índia - 1,78 Mbps

2- Filipinas - 2,04 Mbps 

3- Costa Rica - 2,11 Mbps

4- Jamaica - 2,226 Mbps

5- Equador - 2,27 Mbps

6- Argentina - 2,37 Mbps

7- Peru - 2,47 Mbps

8- Colômbia - 2,53 Mbps

9- Brasil - 2,57 Mbps

10- Uruguai - 2,77 Mbps

A velocidade média de internet no Brasil varia muito, dependendo de cada operadora. A operadora com melhor conexão é a Live Tim, que na medição de agosto apresentou velocidade média de conexão de 3,09 Mbps – ainda longe dos 10 primeiros do ranking. Ela é seguida pela Net Vírtua e GVT, que possuem velocidades de 2,99 Mbps e 2,83 Mbps respectivamente. Vivo e Oi são as operadoras com pior desempenho, com média de 1,94 Mbps, pouca diferença da Índia.

nnn
Ranking de velocidade entre as operadoras brasileiras em agosto deste ano (Imagem: Netflix)

Mesmo com conexão fraca, o Brasil é o quarto com maior número de usuários de internet e o quarto maior mercado da Netflix em número de assinantes. Então, o que explica o fato da internet por aqui ser tão ruim? Segundo o especialista e coordenador de projetos do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio (ITS), Marco Konopacki, existem três fatores que podem ser considerados principais contribuidores para a situação.

O primeiro deles seria a própria infraestrutura. "De fato se investe pouco em infraestrutura de internet no Brasil. O investimento é baixo, os preços são altos. Não me surpreende que a Tim tenha a maior velocidade de entrega, porque eles estão construindo uma rede nova", disse o especialista ao UOL. Contudo, Konopacki também lembra que ainda não existem estudos suficientes que solidifiquem essa hipótese.

O segundo seria o próprio gosto do brasileiro por navegar na internet. O horário nobre é considerado o horário de pico, quando aumenta o número de pessoas conectadas à web. Devido ao intenso volume de tráfego, a velocidade da rede diminui. "É um gargalo de infraestrutura? Pode ser ou não. Os dados dizem que na maioria do tempo a rede não está sobrecarregada, e pode ser que ela atinja um pico de sobrecarga no horário nobre. Mas é como o uso do chuveiro. A rede suporta, mas fica no seu limite. E como a Netflix é uma grande consumidora de banda, pode estar atrelado a isso", explica Konopacki.

O terceiro fator é mais polêmico. Seria a existência do “trafic shaping”, prática de restringir o uso da banda larga para alguns serviços específicos. "Não me admiraria se algumas empresas limitassem o tráfego desses dados para preservar mais a rede ou tornar o serviço mais rentável. Pode ser um elemento, é uma hipótese a ser testada", destaca.

Veja também:

Procuradas pelo UOL, Oi e Vivo se pronunciaram referente suas posições no ranking. Por meio de nota oficial, a Oi afirmou que "acompanha esse indicador para oferecer melhor experiência aos clientes e tem realizado diversas ações de melhoria em sua rede em conjunto com a Netflix" e que, por isso, apresentou um aumento na velocidade média de seu serviço, que dois anos atrás era de 1,55 Mbps. A operadora ainda acrescentou que "como o ranking citado é consolidado e não permite visão por faixa de velocidade contratada pelo cliente final, os indicadores não retratam um comparativo homogêneo em relação aos demais players".

Já a Vivo ressaltou que "atua para prover a melhor conectividade em todos os serviços e busca continuamente aperfeiçoar a qualidade oferecida". "Observamos que variações em rankings divulgados por provedores de conteúdo podem não expressar a real experiência de todos os nossos clientes por todo o país", completou.

Fonte: UOL

Siga nas redes
Últimas publicações
O QUE LER EM SEGUIDA
Assuntos Bandalargabrasil, internet e velocidade
Siga nas redes
Encontrou algum erro no texto?

Entre em contato com o autor e nos ajude a melhorar a qualidade dos posts cada vez mais!

AVISAR
Comentários
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

As melhores publicações no
seu e-mail