Tinder quer acabar com app que promove encontros a três

De acordo com os advogados, o Tinder é dono da marca desde 2012 e possui direitos sobre ela em toda União Europeia.

Por | @oficinadanet Aplicativos

O famoso aplicativo de encontros, o Tinder, encontrou um grande rival, que promove encontros a três ou em grupo. Chamado de “3nder”,  o aplicativo está sendo acusado pelo Tinder de usar um nome similar ao seu, chegando a confundir potenciais usuários. O pedido de alteração do nome foi feito extrajudicialmente ainda no final do ano passado, porém, sem nenhuma resposta. Sendo assim, o caso foi parar nos tribunais.

O empasse foi revelado pelo fundador do 3ender, Dimo Tifonoy, na segunda-feira (23). No ano passado, a Match.com, detentora do Tinder, enviou uma carta solicitando que o 3nder saísse do ar em 29 dias, caso contrário, a empresa tomaria outras providências.

Tinder quer acabar com app que promove encontros a três

Leia também:

De acordo com os advogados, o Tinder é dono da marca desde 2012 e possui direitos sobre ela em toda União Europeia e com isso, acusaram o aplicativo de competição desleal por criarem um serviço parecido e ainda usarem um nome semelhante.

O 3nder, realmente, possui funcionamento bastante semelhante ao Tinder. Assim, para que a conversa seja iniciada entre os pretendentes é necessário uma “match”. Como diferencial, no 3nder é possível participar sozinho ou como casal.

O que diz o 3nder

Em janeiro deste ano, Trifonoy enviou uma carta ao Tinder apontando os diferenciais do seu serviço. Para início, o nome do aplicativo é uma fusão de “Three” (três) e “Friender” (nome que conecta amigos). Além disso, ele negou que o seu aplicativo foi baseado no Tinder, já que ele estava em desenvolvimento há três anos.

“O 3nder foi inspirado pelo meu desejo de prover a primeira plataforma genuinamente aberta para pessoas explorarem sua sexualidade longe das convencionais pressões sociais”, argumenta.

O Tinder não aceitou as explicações da concorrência e enviou uma carta no início de maio avisando sobre a abertura de um processo no tribunal de marcas da UE.

De acordo com comunicado do 3nder, o serviço continuará funcionando normalmente e ainda promoveu uma campanha #SuckMySocksTinder (“chupe minhas meias, Tinder”). As meias referem-se aos vários usuários que preferem não expor a sua identidade e colocam na foto de perfil os pés.

Mais sobre: aplicativo tinder encontro
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo