Review mouse Cougar Minos X5, um novo bom custo-benefício

Confira a nossa análise do Cougar Minos X5, um mouse barato, bonito e com uma qualidade incrível.

Por | @grasiel_grasel Periféricos Pular para comentários

A Cougar é uma das marcas mais conhecidas do Brasil, principalmente por ser uma das que mais investe em produtos de baixo custo e atinge diretamente a grande demanda dos brasileiros que tem pouco acesso a opções mais caras. No entanto, engana-se quem acha que estes aspectos fazem essa ser uma empresa de produtos ruins, muito pelo contrário, em suma maioria eles são no mínimo modestos e, em outros casos, tão bons quanto concorrentes que custam quase o dobro do seu preço.

A linha de mouses Minos é uma das mais tradicionais da Cougar, sendo provavelmente o mais popular deles o Minos X3, que utilizava um PMW3310 e, assim como o X5 é hoje, ele era uma das melhores opções de baixo custo na geração passada. O interessante é que não apenas os sensores melhoraram em novas gerações de mouses focados na relação custo/benefício, mas também outros componentes, como os switches.

Cougar Minos X3Cougar Minos X3

O Cougar Minos X5 é um dos novos mouses lançados no final do ano passado pela empresa, acompanhado pelo Revenger S e o Surpassion, que são mouses de elite um tanto mais caros. Este é um modelo voltado para um público com orçamento mais baixo, mas com a mesma qualidade nos componentes mais básicos, os quais você verá ao longo deste review. Leia em destaque: Review mouse Cougar Minos X5, um novo bom custo-benefício.

DESIGN

Estética é certamente um dos aspectos que ganham cada vez mais relevância no mercado de periféricos, principalmente em mouses e,  portanto, é imprescindível que as grandes empresas deste ramo levem em consideração o aperfeiçoamento do design de seus produtos, no entanto, como fazer isso em um mouse que já está em sua terceira geração e precisa manter a sua pegada?

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

Por mais estranho que pareça, uma das tendências de design no mercado gamer vem sendo cada vez mais uma simplificação da carcaça (sem perder resistência) evitando muitas peças, cortes, curvas e leds. O Minos X5 é a prova desta mudança, pois não possui mais a iluminação “underglow” que seus antecessores usavam, possui menos curvas e, ainda assim, consegue ser mais bonito que eles.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

O segredo da melhora no design do X5 não é apenas a simplificação da carcaça ou a retirada da iluminação da sua parte de baixo, mas a combinação disto com a melhora dos leds. Três pequenos leds SMD de qualidade garantem uma iluminação excelente e ajudam a manter o preço baixo do mouse. O único problema deste aspecto é que a posição do led do scroll acaba desfavorecendo a iluminação da parte frontal da sua roda, mas isto é pouco perceptível pelo ângulo de visão do jogador.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

A pegada do mouse é bastante voltada para o estilo claw ou finger, no entanto, devido às curvas laterais do mouse, jogadores com uma pegada finger que posicionam a mão mais na parte traseira podem não conseguir segurá-lo sem entortar um pouco o seu posicionamento. Para jogadores de pegada palm o X5 é uma opção viável apenas para mãos pequenas ou mais próximas de um tamanho mediano, pois a ponta dos dedos facilmente ficam fora do shape do mouse em mãos grandes.

Foto: Grasiel Grasel

Os botões laterais são excelentes, pois são muito bem posicionados e são relativamente pequenos, o que garante uma chance muito menor de missclicks. Pessoalmente, não tive nenhum caso de missclick nos botões laterais, os quais costumo usar para golpes corpo a corpo rápido e push to talk em jogos competitivos. O mesmo vale para o botão de troca de DPI, que possui um formato perfeito para evitar qualquer pressionamento acidental.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

Laterais emborrachadas costumam ser uma dúvida em mouses, afinal, boa parte (se não a maioria) dos que utilizam essa opção têm um desgaste muito comum, que não apenas destrói o visual, mas também o grip do periférico. No caso do utilizado no X5, a borracha parece bastante confiável, assim como não fica com sujeiras grudadas com facilidade.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

Com um peso de apenas 88g (sem o cabo), o Minos X5 está na minha lista de mouses mais leves já testados, mas concordo que esta é uma característica que envolve bem mais questões de gosto pessoal. O cabo é feito em uma borracha não muito flexível, que pode ficar enrolando sem um bungee, mas pelo preço do mouse ele não chega a ser um aspecto negativo.

ESPECIFICAÇÕES

Estas especificações são fornecidas pelo fabricante.

  • Sensor: PMW3360
  • DPI Programável: 100 a 12000
  • Polling Rate: 2000hz
  • Memória interna: 512kb
  • Botões programáveis: 6
  • Swtiches: OMRON 50M
  • Velocidade máxima: 250IPS
  • Aceleração máxima: 50G
  • Tamanho do cabo: 1,8m
  • Dimensões: 120mm x 65mm x 38mm
  • Peso: 88g

SOFTWARE

Talvez o maior e pior dos problemas do X5 é o seu software, o Cougar UIX System. Minha primeira dica sobre ele é: Não o utilize traduzido para o português, pois alguns erros de tradução são tão ruins que podem até mesmo fazer com que você ative recursos que não quer e prejudique o seu gameplay, como o da imagem abaixo.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

Outro grande problema é um erro no processo de instalação. Toda vez que o usuário termina de instar o UIX e tenta executá-lo, um processo de desinstalação é iniciado.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

A única maneira de instalar o software é clicando em “Não” na primeira janela que surge ao tentar abrir o software (imagem abaixo) e depois, caso surja uma segunda janela pedindo para atualizar o driver do mouse, clicar em “Sim”. Toda vez que o usuário clicar em “Sim” na primeira janela, que supostamente serviria para atualizar o programa, um processo de desinstalação é iniciado em uma nova janela.

Software do Minos X5Software do Minos X5

Excluindo estes erros grotescos, o UIX é um software muito completo, oferecendo todos os recursos básicos que todo programa de configuração de mouses deve ter, assim como um sistema de gravação de macros muito completo e que funciona muito bem.

Foto: Grasiel Grasel

CONSTRUÇÃO INTERNA

Os switches principais do mouse são OMRON 50M, um dos melhores disponíveis no mercado, principalmente por sua durabilidade que pode chegar a 50 milhões de cliques.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

Já os switches laterais são modelos da antiga ZHIJ, que mudou de nome e logo. Eles são uma boa opção para botões não tão utilizados.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

No botão do scroll e de troca de DPI temos um modelo desconhecido, já visto em outros mouses, mas que deixa a dúvida sobre a durabilidade do switch. Até o momento em que este review está sendo escrito não ficamos sabendo de casos de RMA por estes botões no Brasil.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

O codificador do scroll é um modelo ALPS, conhecido como um dos melhores do mercado por sua durabilidade excelente e característica leveza nos passos da roda.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

O sensor do X5 é o poderoso PMW3360, atualmente o melhor modelo comercial entre os sensores para mouses voltados ao público gamer.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

A MCU do mouse é uma PTC PT32C302, um modelo ARM de 32 bits que garante a qualidade da iluminação do mouse e o funcionamento de seus recursos.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

Os LEDs do X5, um de seus pontos principais, são todos SMD de muita qualidade. O do scroll, inclusive, também é SMD, mas um pouco menor.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

Algumas soldas da PCB dos switches extras estão queimadas, mas elas não estão ligadas a nenhum componente. A fabricante da Cougar provavelmente às queimou para não causar nenhuma confusão com usuários que tentem abrir o mouse ou para não gerar contatos indesejados. Essa é uma forma de proteger contatos da PCB que não deveriam existir nela e que não trazem nenhum malefício ou perigo ao mouse.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

De maneira geral, a construção interna do Minos X5 é muito boa. Os componentes são de qualidade e muito bem organizados nas PCBs. Dificilmente você teria problemas causados por uma construção mal projetada.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

TESTES

Se você tem alguma dúvida a respeito de termos técnicos, recomendamos que leia nosso artigo sobre o que um bom mouse precisa ter clicando aqui, nele explicou muito bem o que cada nomenclatura significa.

MS Paint

Com o Microsoft Paint fazemos dois testes muito importantes, os de jitter e prediction que são, respectivamente, avaliações que verificam se o sensor do mouse sofre com alguma distorção (o que deixa as suas linhas “tremidas”) e também se ele tem algum tipo de sistema que tenta simular linhas retas perfeitas, o que você certamente não quer em um jogo de precisão, pois os movimentos humanos não são perfeitos.

Testes do X5 no Enotus

O Minos X5 se sai relativamente bem nos testes do paint, sofrendo um pouco com jitter em DPIs a partir de 7500 pontos, mas nada que realmente atrapalhe já que dificilmente uma resolução tão alta seria usada.

Enotus Mouse Test

No Enotus realizamos mais dois testes, a frequência com que o mouse se comunica com o computador, o que nos dirá também o tempo de resposta dele com a máquina, e também a velocidade máxima que o sensor é capaz de captar. Bons resultados devem mostrar um Polling speed acima de 500Hz (2 milissegundos de atraso) e no mínimo a 2m/s em Max speed.

Testes do X5 no EnotusTestes do X5 no Enotus

No Enotus o X5 apresenta um resultado excelente. Ele tem pouco mais de 1ms de atraso e conseguiu registrar a velocidade incrível de 6.24 m/s, que muito provavelmente sequer seria alcançada em uma jogatina comum.

Mouse Tester

O Mouse Tester nos mostra resultados um pouco mais técnicos e muito importantes, a consistência do sensor e o teste de aceleração para sabermos se o mouse possui algum tipo de alteração em seu rastreio em relação à velocidade que o movemos.

Consistência

No teste de consistência vamos verificar se o sensor possui algum tipo de alteração em seu rastreio, portanto, as linhas são o trajeto percorrido pelo mouse em relação ao tempo e as bolinhas são os registros do mouse sobre sua posição, quanto mais próximas da linha, mais preciso é o sensor.

Teste de aceleração do X5

Como boa parte dos mouses com o sensor PMW3360, o Minos X5 entrega os dados da maneira mais crua possível ao computador, realizando pequenas correções. Este mouse ainda tem alguns problemas com pequenas distorções nos picos de mudança brusca de trajetória, mas eles são ínfimos e praticamente todos não são registrados.

Aceleração

A aceleração é um problema comum apenas em mouses de baixíssima qualidade, no entanto, é extremamente importante verificar se ele possui algum tipo de alteração em relação a velocidade que é movimentado, pois taxas altas podem atrapalhar seu desempenho em jogos que exigem precisão, como Counter Strike, por exemplo.

Teste de aceleração do X5Teste de aceleração do X5

Como esperado, o mouse se sai bem no teste de aceleração. O pequeno excesso no registro de movimento quase certamente é por erro de movimento meu, pelo formado do X5 é difícil movê-lo rapidamente sem girá-lo.

VEREDITO

O Cougar Minos X5 está entre os melhores mouses que já testei, sem dúvida alguma. Ele é muito bonito, possui um shape bastante ergonômico e oferece um rastreio excelente. No geral o mouse é bem desenhado, mas os botões esquerdo e direito possuem um pouco de rattle, um barulho que dá a impressão de que há algo meio “solto” no mouse, no entanto, ele não é audível durante uma gameplay, pois o mouse precisa ser movido muito rapidamente para ser possível ouvir qualquer ruído.

Foto: Grasiel GraselFoto: Grasiel Grasel

Se você é um usuário de pegada claw ou palm de mãos pequenas, este provavelmente é um dos mouses com a melhor relação entre desempenho e conforto que posso recomendar, afinal, ele tem um tamanho excelente e um shape muito bom que, embora não tenha uma traseira avantajada como a maioria dos modelos perfeitos para claw, ele ainda assim é altamente recomendável.

O Minos X5 é um mouse de qualidade incrível para o preço sugerido, custando no momento em que este review está sendo escrito R$255,19 na loja Player ID, na qual você pode conferir o mouse clicando aqui.

NOTA OFICINA DA NET

8.5

Cougar Minos X5

Prós
  • Preço
  • Sensor excelente
  • Switches excelentes
  • Iluminação muito bonita
Contras
  • Erros grotescos no software
  • Desfavorável para pegada finger
MAIS SOBRE: #perifericos  #Cougar  #mouses  #review
Comentários
  • PARTICIPE DA NEWSLETTER

    As novidades de tech no seu
    e-mail, inscreva-se grátis ;)