Esse gabinete não é CARO demais? - Review Pichau Frillback X

O Frillback X é um gabinete bem específico, enquanto ele vai extremamente bem em algumas áreas, ele deixa a desejar em outras. Neste review veremos se vale ou não a pena pagar o preço.

Esse gabinete não é CARO demais? - Review Pichau Frillback X

Trazendo alguns recursos de gabinetes mais caros mas também economizando em alguns aspectos, o Frillback X parace ser simples por fora, mas quando você começa a usá-lo para montar o PC ele acaba por se mostrar bem eficiente.

Vamos então montar um PC durante o review deste gabinete da Pichau, avaliar como é o processo de montagem do mesmo, seus pontos positivos e negativos, e no final decidir se vale ou não a pena gastar cerca de R$ 650 em um gabinete Mid-Tower que puxa para o lado compacto.

Review Pichau Frillback X

Construção Geral

Apesar do gabinete ser de uma empresa que não tem suas vertentes no mercado periféricos, o Frillback X não tem uma construção ruim. Ele é bem rígido de todos os pontos de visa e não aparenta ter nenhuma parte que grite baixa qualidade, mas também não espere algo perto de modelos topos de linha que custam o dobro do preço.

Gabinete Pichau Frillback X
Gabinete Pichau Frillback X

Sua construção é honesta assim como o seu visual, temos metal em todos os cantos de sua estrutura em conjunto de vidro na lateral esquerda assim como em parte do painel frontal que é em plástico e também removível. A lateral direita é toda em metal assim como a parte traseira, nada de muita novidade neste aspecto.

Frillback X da traseira e lateral esquerda
Frillback X da traseira e lateral esquerda

Uso e Recursos

O gabinete conta com vários recursos que são bem bacanas, para algumas pessoas são até essenciais. Temos filtros de poeira na parte superior (com imãs) e na parte inferior (deslizante) para garantir que a poeira não entre. A sua única baia de HD 3.5" - algo que pode fazer falta dependendo do usuário - é removível e deixa bastante espaço para quem tem uma fonte mais comprida e/ou tem muitos cabos de energia.

Com a gaiola removida há bastante espaço para os cabos de força
Com a gaiola removida há bastante espaço para os cabos de força

Também temos duas fitas que ajudam no cable management na parte traseira do gabinete, algumas áncoras que são bem úteis para prender cabos - seja com cintas plásticas ou aqueles arames de saquinho mesmo - e saídas de cabos na parte superior para o cabo da CPU, três saídas na lateral direita para todos os tipos de cabos e mais duas saídas na parte inferior, logo acima de onde a fonte fica localizada.

As duas fitas de velcro ajudam bastante no cable management
As duas fitas de velcro ajudam bastante no cable management

Antes que eu esqueça de mencionar, também há uma controladora RGB de fans e fitas LED que serve tanto para ligar os fans quanto para controlá-los, afinal o gabinete conta com controle de iluminação integrado ao mesmo. Você também pode controlar a iluminação diretamente em sua placa mãe fica cabo RGB 5V, infelizmente a nossa ASUS B450 Prime não conta com tal conector, então deixamos o controle para o próprio Frillback X.

Temos iluminação RGB em conjunto com 3 Fans RGB com controladora integrada
Temos iluminação RGB em conjunto com 3 Fans RGB com controladora integrada

No outro canto da parte superior do gabinete também encontramos duas portas USB 3.0 em conjunto com duas entradas P2, uma para o fone e outra para o microfone, claro que ao custo de qualidade de áudio reduzida - sempre plugue seus fones diretamente em sua placa mãe ou dispositivos dedicados para extrair a melhor qualidade possível.

Botão power e reset, controle de iluminação, duas portas USB 3.0 e duas entradas P2
Botão power e reset, controle de iluminação, duas portas USB 3.0 e duas entradas P2

Não poderia deixar de citar os 3 fans RGB já inclusos no gabinete, todos vem instalados na parte frontal do gabinete para dar aquele ar de gabinete um pouco mais sofisticado. Pessoalmente eu removeria o fan mais baixo e o colocaria na traseira para aumentar o airflow, o motivo disso fica aparente na próxima sessão do review.

Três Fans RGB que podem ser controlados pela placa mãe ou pelo gabinete
Três Fans RGB que podem ser controlados pela placa mãe ou pelo gabinete

Performance

O teste de performance é extremamente simples de ser executado: primeiro deixamos o nosso Ryzen 2700X equipado com o cooler stock em conjunto de uma Gigabyte RX 580 8GB Windforce esquentarem ao máximo em configuração padrão a temperatura ambiente em nossa bancada de testes aberta. Depois disso fizemos todo o processo de montagem do gabinete e com ele completamente fechado (ou seja, uso comum do dia-a-dia) fizemos exatamente o mesmo teste de stress em ambos os componentes ao mesmo tempo.

É comum em basicamente qualquer gabinete fechado que os componentes internos esquentem mais do que se deixados em temperatura ambiente, mas o Frillback X esquentou um pouquinho mais do que eu gostaria de ter visto.

Gabinete Aberto (Temperatura Ambiente)
Temperatura CPU 75°C
Temperatura GPU 76°C
Gabinete Fechado (Uso normal)
Temperatura CPU 85°C
Temperatura GPU 76°C


Lembrando que os testes foram confeccionados com os fans na configuração que chegaram a nós, da caixa. Se você colocar o último fan na parte traseira do gabinete é possível que a temperatura diminua um pouco, mas claro que isso irá lhe custar um pouco no departamento de beleza do gabinete.E o culpado disso é bem fácil de identificar: A sua parte frontal. Até há frisos de ventilação para os fans puxarem ar, mas esses frisos são pequenos demais e acabam bloqueando quase todo o airflow, e por isso a temperatura da CPU subiu em quase 10°C em relação ao gabinete todo aberto.

Pontos positivos

Mas chega de enrolação, vamos falar dos pontos positivos do Frillback X.

Gaiola de HDs removível

Algo que muitos gabinetes ainda não fazem hoje em dia e eu não consigo entender o porquê. A possibilidade de remover a gaiola de HDs é um alívio para aqueles que não só não usam mais este tipo de armazenamento mas também para ajudar a ter espaço para fontes maiores e também esconder melhor os vários cabos de alimentação.

A gaiola de HDs (só há 1 slot para HDs de 3.5) é removível
A gaiola de HDs (só há 1 slot para HDs de 3.5") é removível

Vidro lateral de fácil abertura

O vidro lateral do Frillback é preso com imãs e conta com um sistema extremamente rápido e eficiente de abertura, coisa que também tenho que elogiar no design da Pichau para o gabinete. Quem já teve um gabinete com lateral de vidro que precisava desparafusar toda hora vão entender o quão bom é ter este tipo de mecanismo.

Vidro lateral abre com facilidade, fechando com imãs
Vidro lateral abre com facilidade, fechando com imãs

Bastante espaço pra GPU

O terceiro e último ponto positivo é o grande espaço interno para placas de vídeos maiores, com cerca de 360mm de comprimento você pode colocar quase qualquer placa de vídeo dentro do gabinete, com exceção da RTX 3090 que pode acabar ficando um pouco grande demais para este gabinete mid-tower.

Há 36cm de comprimento para placas de vídeo
Há 36cm de comprimento para placas de vídeo

Pontos negativos

Assim como qualquer produto, o gabinete da Pichau também apresentou falhas, vamos vê-las aqui.

Pouco espaço para armazenamento interno

Este acredito que seja o ponto mais fraco do gabinete, com somente 3 baias de armazenamento - duas se você remover a gaiola do HD - o Frillback X deixa alguns usuários que contam com muito espaço interno na mão. Claro que muitos hoje em dia já usam um ou dois SSDs no formato M.2, mas é algo que pode fazer falta dependendo do usuário.

Se remover a gaiola de HDs. só sóbram 2 slots para drives de 2.5
Se remover a gaiola de HDs. só sóbram 2 slots para drives de 2.5"

Pouco airflow

Assim como discuti na parte de performance do review, o Airflow do gabinete fica limitado não só por sua configuração de fans mas também pelo espaço muito estreito no painel frontal. Quem sabe se a frente de vidro fosse trocada por uma mecha de metal as temperaturas já melhorem, não?

Fan na parte traseira pode ajudar na dissipação de calor
Fan na parte traseira pode ajudar na dissipação de calor

Conclusão

No final, o Frillback X passa longe de ser um gabinete ruim, mas enquanto ele agrada bastante em alguns aspectos em outros ele deixa bastante a desejar. Pela bagatela de R$ 650, o gabinete não é nada barato, mas sem dúvidas o que o encarece são os seus três fans RGB na parte frontal em conjunto de sua controladora de LEDs e Fans na parte traseira.

Um conjunto desses separado pode custar mais de R$200 com facilidade, o que o deixa em uma posição favorável para aqueles que não possuem um kit destes e não gostariam de gastar ainda mais dinheiro comprando separado.

Gabinete Pichau Frillback X
Gabinete Pichau Frillback X

Porém eu não posso recomendá-lo para aqueles que tem muito armazenamento interno - ou planejam em ter - e priorizam baixas temperaturas. Estes são os dois maiores pontos negativos do gabinete e é importante lembrar-se deles, mesmo que eu Indique o Frillback X para quem estiver a procura de um gabinete nesta faixa de preço.

O melhor celular intermediário para importar?

Conteúdo relacionado

Review Cougar Turret RGB | Gabinete intermediário Premium
Hardware

Review Cougar Turret RGB | Gabinete intermediário Premium

O Cougar Turret RGB é o segundo gabinete a ser analisado aqui no Oficina da Net, e o mesmo nos surpreendeu bastante pelo tamanho e suporte a hardware extra que muitos de seus competidores não tem.

NZXT anuncia gabinete com temas de World of Warcraft
Hardware

NZXT anuncia gabinete com temas de World of Warcraft

As duas versões especiais que serão lançadas em Março de 2020, teremos vários desenhos e visuais característicos de cada facção do jogo.

Análise Gabinete Riotoro CR500 | Uma boa opção na faixa dos R$300?
Hardware

Análise Gabinete Riotoro CR500 | Uma boa opção na faixa dos R$300?

Hoje trazemos o review do CR500, Gabinete que custa R$330 e tem formato Mid-Tower. Vamos descobrir se ele é bom e se vale a pena pagar um pouco mais de R$300, ou se há outras opções mais favoráveis no mercado.