Review Cougar Turret RGB | Gabinete intermediário Premium

O Cougar Turret RGB é o segundo gabinete a ser analisado aqui no Oficina da Net, e o mesmo nos surpreendeu bastante pelo tamanho e suporte a hardware extra que muitos de seus competidores não tem.

Por Hardware Pular para comentários
Review Cougar Turret RGB | Gabinete intermediário Premium

O Cougar Turret RGB é o segundo gabinete a ser analisado aqui no Oficina da Net, e o mesmo nos surpreendeu bastante, principalmente na parte de espaço interno tanto na divisão principal do gabinete quanto em sua traseira, onde a fonte e os HD/SSDs ficam posicionados.

Ele também conta com alguns adicionais que seus competidores diretos não apresentam, o que o destaca dentro da categoria mais disputada do mercado de gabinetes.

Ele é um gabinete posicionado no meio dos Mid-Tower premium, tendo vários aspectos que o destacam em frente a seus concorrentes diretos, que são o NZXT H510, Deepcool Matrexx 70, Cooler Master Silencio S400 e AeroCool Quartz RGB. Todos eles giram entre R$460 a R$530, inclusive o Turret RGB, que fica nos exatos R$500.

Construção Externa

A primeira impressão que temos ao mexer no Turret RGB é que ele é um produto bem sólido, com pouca torção na carcaça, mesmo estando completamente vazio e sem o vidro lateral.

Falando em vidro, temos 2 painéis de vidro: 1 frontal e um lateral. O frontal é fixo junto a carcaça da peça frontal, que sai como uma só do gabinete, enquanto que o lateral é removível, e desliza para a parte traseira do gabinete e tem 2 engates que garantem o correto posicionamento, e depois fixado com dois parafusos.

Ambos os vidros são escurecidos, mas ainda deixam passar a iluminação interna do gabinete, caso você tenha alguma. Neste modelo há 2 fans RGB já inclusos, que podem ser conectados diretamente na placa mãe para controlar a velocidade. Para ligar a iluminação, é preciso conectá-los a uma HUB de Fans que a Cougar inclui na caixa do gabinete, há duas maneiras de controlar as cores: por controle ou via software no Windows.

Vidro temperado é escurecido
Vidro temperado é escurecido

O porém fica na segunda opção, que necessita de uma entrada RGB 5V em sua placa mãe, e que atualmente só é encontrada em modelos mais caros, e isso não é culpa da Cougar, mas sim da adaptação lenta que fabricantes de placas mãe tem feito.

E isso não se limita ao Turret RGB ou a Cougar, mas sim a todo o mercado de acessórios RGB, com várias marcas como NZXT, Cooler Master e Corsair também sendo afetadas. Se você já possui uma placa mãe com conector ARGB 5V, ignore essa parte e continue a ler o review, se caso você não tenha este conector, você terá que controlar os fans pelo controle incluso na caixa, e infelizmente não é possível sincronizar as cores do gabinete com a do hardware dentro do seu PC.

E este é o nosso caso, onde a nossa ASUS B450 Prime Plus não conta com este conector, então o controle das cores ficou pelo controle. Mesmo assim, há vários efeitos disponíveis, controle de brilho e cores específicas, e a iluminação é novamente um ponto forte da Cougar.

A iluminação é de excelente qualidade
A iluminação dos fans é de excelente qualidade

Continuando o nosso review, na parte frontal superior do gabinete encontramos suas portas auxiliares e botões. Há duas entradas do tipo P2 para microfone e headphone, 3 portas USB - 2x USB 3.0 e 1x USB 2.0 - e o botão Power e Reset. Mais atrás também encontramos o espaço com furação para até 2 fans de 120/140mm, ou um radiador duplo de 240/280mm, algo que poucos gabinetes da categoria suportam.

Seleção de portas e suporte a até 2 fans de 140mm, com filtro de poeira incluso
Seleção de portas e suporte a até 2 fans de 140mm, com filtro de poeira incluso

Na traseira não há nada de muito interessante e/ou diferente. Temos a saída de 120mm com altura ajustável do fan, o que ajuda bastante caso você tenha um Radiador de 240/280mm no topo do gabinete, o que o Turret suporta. Há também 7 slots para placas dedicadas e o vão para a fonte na parte inferior, que é inserida de fora para dentro.

Parte traseira do gabinete
Parte traseira do gabinete

Na parte esquerda do gabinete só temos o painel lateral plano, não há nenhum detalhe ou algo do tipo.

A impressão externa do gabinete é muito boa, sua aparência encanta a muitos e sua construção não apresenta nenhum defeito. O painel frontal é fácil de remover se necessário, o vidro lateral tem trilhos que o mantém no lugar caso você tire os parafusos, assim o vidro não simplesmente cai do gabinete, e há filtros de poeira no topo e na parte inferior do gabinete.

Vamos agora para a parte interna e o processo de montagem do gabinete.

Construção Interna e Montagem

O Cougar Turret tem a partição da fonte separada das demais, então vou avaliar por partição, assim como fiz no gabinete Riotoro CR500, que vocês podem conferir nosso review aqui no site.

Divisão Principal

O gabinete conta com suporte para placas mãe até o formato ATX, então não tivemos nenhuma dificuldade em encaixar a nossa base de testes dentro do gabinete, que é uma ASUS B450 Prime Plus, em conjunto com o Cooler da Deepcool, o Gammaxx 400, que tem altura de 15,4cm e não interferiu na hora de inserir o painel de vidro novamente.

ASUS B450 Prime Plus coube sem dificuldades
ASUS B450 Prime Plus coube sem dificuldades

Inclusive, ele tem suporte para coolers de até 16cm de altura, ou pelo menos é que a Cougar diz suportar, mas que pelas nossas medidas em comparação ao Gammaxx 400, ele deve suportar um NH-D15 da Noctua, que é um dos maiores air-coolers disponíveis no mercado atualmente.

Cerca de 1cm sobrou com o Deepcool Gammaxx 400
Cerca de 1cm sobrou com o Deepcool Gammaxx 400

Já quando se trata de Watercoolers, o Turret realmente se destaca. Ele tem espaço para um radiador de até 280mm em sua parte superior, enquanto que na frente podemos encaixar um modelo de até 360mm, coisa que nenhum de seus concorrentes diretos tem suporte.

Suporte para 2 fans de 140mm ou um radiador de 280mm + fans
Suporte para 2 fans de 140mm ou um radiador de 280mm + fans

Isso o coloca em uma posição bem favorável, e já ganha vários pontos neste aspecto. Infelizmente não temos o material para montar um sistema com Watercooler, mas para quem quiser um gabinete relativamente compacto para Watercooling, o Turret é uma opção.

Parte frontal interna comporta radiador de até 360mm com fans
Parte frontal interna comporta radiador de até 360mm com fans

Já em suporte de placas de vídeo, o gabinete aceita placas de até 35cm de comprimento, com os fans frontais já instalados. Se você incluir um radiador do tamanho padrão (38mm de altura), sua distância diminui para 31cm, e aí uma ASUS RTX 2080Ti ROG Strix ficaria no limite de distância. Sem radiador frontal, até uma 2080Ti Galax HOF caberia sem problemas.

Comprimento total
Comprimento total externo

Quando se fala de Cable Management, a Cougar fez um projeto bem decente na parte frontal, com bastante espaço e rotas para cabos bem posicionadas. Não temos rotas obstruídas pela placa mãe, e uma X299 - XTR40 não deve interferir na organização dos mesmos. Irei expandir neste aspecto quando chegarmos na divisão traseira do gabinete.

Sobra espaço, mesmo com uma placa ATX, que é o tamanho mximo suportado
Sobra espaço, mesmo com uma placa ATX, que é o tamanho máximo suportado

Em cima da cobertura da fonte temos 2 suportes para SSDs/HDs de 2.5", que você pode deixar em "exposição" para todos verem, caso queira. Temos mais suportes para SSDs na parte traseira. Uma coisa que tenho que mencionar é que o suporte está um pouco recuado demais, dificultando a organização dos cabos e também deixando-os mais dobrados do que gostaria.

Se a disposição dos suportes fosse um pouco mais a frente já resolveria o "problema", haveria mais espaço para o cabo fazer sua curvatura natural e não estaria forçando os fios, win-win.

Realmente falta um pouco de espaço para os cabos
Realmente falta um pouco de espaço para os cabos

E assim encerramos a parte interna do gabinete, que conta com muitos elogios e uma pequena crítica construtiva, mas que não chega a ser um problema e ainda é utilizável, que não é o caso de outros gabinetes já analisados.

Vamos agora nos direcionar a divisão interna traseira do gabinete e ver se ela mantém o bom nível de qualidade que a principal apresentou.

Divisão Traseira

A primeira coisa que notei foi a gaiola de HDs, que lhe permite instalar até dois do modelo 3.5", que é o formato mais comum do mercado para este tipo de hardware. Eles são encaixados em gavetas de plástico, que são de fácil retirada. Alias, o Turret permite que o usuário remova a gaiola dos HDs, o que é excelente e todos os gabinetes deveriam ter.

Gaiola tem suporte para 2 drives e é removível
Gaiola tem suporte para 2 drives e é removível

Mas por que isso é bom? Simples, se você vai montar um PC de alto desempenho e tem o dinheiro a mais para investir, é bem provável que acabe por usar somente SSDs, que tem tido grande queda de preço neste ano.

Os SSDs sata usam o formato 2.5" de tamanho, e o gabinete conta com mais 2 suportes para este tipo fora da gaiola de HDs, e assim você pode ter um total de 4 SSDs/HDs Sata 2.5" - 2 na frente e 2 atrás - mesmo com a gaiola removida, e tem mais espaço para uma fonte de grande porte e cabos custom, que é bem provável que usem com este gabinete.

Dar a habilidade do usuário escolher o que ele prefere fazer com seu produto - usar a gaiola e 2 HDs 3.5" ou remove-lá completamente - é algo que todas as fabricantes deveriam fazer, e a Cougar já está no rumo certo neste aspecto com o Turret.

Subindo um pouco, encontramos os 2 suportes para drives de 2.5" que acabei de mencionar, e também algumas hastes para a organização de cabos com o uso de fitas plásticas.

Um dos suportes de drivers 2.5
Um dos suportes de drivers 2.5"

Há uma pequena chapa plana de metal, que poderia ser usada para inserir mais suportes a drives de armazenamento, uma na qual a gente deixou colocada no lugar, e a outra que removemos para inserir a controladora de fans e RGB inclusa no gabinete.

Controladora da Cougar inclusa com o gabinete
Controladora da Cougar inclusa com o gabinete

Essa controladora é presa por ímãs, e ter uma superfície plana é necessário para isso. Assim, ela prendeu perfeitamente nesta parte do gabinete, e usamos a mesma para inserir os 3 fans RGB que instalamos no gabinete, 2 frontais que já vieram junto e mais 1 adicional do nosso kit Cougar HPB 120mm, que iremos fazer mais testes contra outros fans no futuro.

Entrada para 4 fans e 1 fita LED em cada lado
Entrada para 4 fans e 1 fita LED em cada lado

Ela tem suporte para até 8 fans e 2 fitas LED 5V, o que o torna extremamente flexível, e se sua placa mãe conta com um conector ARGB 5V, você pode controlar todas as luzes - inclusive dos fans - pela controladora, que conta com suporte ao Aurora, e assim sincronizar tudo conectado a ela.

Além da controladora, o gabinete também conta com vários pontos de fixação de cabos, para que você possa organizar os cabos na direção desejada, podendo fazer 1 linha central ou fazer uma rota específica para cada cabo de força, o que você preferir.

Suportes para cintas plsticas espalhados na traseira do gabinete
Suportes para cintas plásticas espalhados na traseira do gabinete

O vão traseiro para a passagem de alguns cabos de força para a divisão frontal é ângulado, o que ajuda bastante na flexibilidade dos mesmos na parte frontal do gabinete, e também ajuda a esconder os cabos que estão na traseira. As saídas são de tamanho generoso, então você não deve encontrar dificuldade em passar vários cabos pelo mesmo lugar caso seja necessário, como foi o nosso caso.

Furo para cabos é generoso e com ângulo
Furo para cabos é generoso e com ângulo

E assim encerramos a divisão interna traseira, que manteve o mesmo nível da parte frontal. Temos um bom planejamento de organização de cabos, furação para cabos de força bem posicionados, e a possibilidade de remover a gaiola de HDs é uma cereja no bolo que é muito bem-vinda.

Mas ainda temos que avaliar a performance do gabinete, vamos ver as temperaturas que ele apresentou nos testes.

Performance

O teste de performance é bem simples, montamos o gabinete com todos os painéis acoplados e com os fans que já vem inclusos no gabinete, colocamos ele em uma sala com temperatura entre 22 e 23°C e deixamos o teste de stress rodar por cerca de 1 hora e meia.

As ferramentas usadas foram o Furmark e o Heaven Benchmark rodando ao mesmo tempo, com o HWMonitor e o Ryzen Master abertos em segundo plano, somente para registrar as temperaturas e se certificar que os testes estão sendo realizados.

Confesso que a frente de vidro com pequenos vãos laterais não me inspirou muita confiança no começo, mas logo que liguei o computador pela primeira vez já notei boa corrente de ar entrando em sua parte frontal, o que me deixou mais animado.

Entradas de ar frontais
Entradas de ar frontais

E ao olhar os resultados, fiquei novamente surpreendido. As temperaturas, mesmo após o teste conjunto de stress se mantiveram na mesma margem de nossa bancada de testes, com o Ryzen 7 2700X tendo a temperatura máxima de 85°C no cooler padrão, e nossa GPU ficou um pouco mais fria, atingindo 75°C de temperatura máxima.

E inclusive, foi aí que percebi que o PBO (Precision Boost Overdrive) estava ativo, e assim ao 2700X estava puxando cerca de 150W, o que invalida os testes iniciais, mas que prova que o gabinete dá conta do recado.

Nas fotos acima é possível ver os resultados dos testes com o PBO ativo, o que já prova o que precisava, mas para ter uma validação e comparação justa com os outros gabinetes, refiz os testes do Furmark + Heaven com ele desativado, e estes foram os resultados.

Agora sim, com o processador sem modo completamente stock, vimos uma diminuição de 4°C na CPU e 1°C na GPU, a GPU diminui não por causa de Overclock aplicado, mas sim pela diminuição da temperatura interna do gabinete, que foi reduzida por causa do PBO desativado.

E realmente, a Cougar tem um design muito bom que provou ser bem eficiente, mantendo as peças em temperaturas muito boas, mesmo em condições extremas de uso. Além disso, os testes foram feitos com todos os painéis postos no lugar e os fans originais. Se você adicionar mais fans ao gabinete, as temperaturas irão cair ainda mais.

Comparativo

Não esperava um desempenho deste nível para um gabinete compacto, com frente e laterais de vidro e somente um pequeno vão frontal para entrada de ar. Outra coisa que posso dizer é que os fans da Cougar são bem eficientes, e isso pode ser um motivo pelo qual ele se saiu tão bem nos testes. Ainda assim, os fans são inclusos com o gabinete, então não há demérito nenhum por parte do gabinete mesmo se eles forem o motivo.

Agora chegou a hora de compará-lo com seus competidores, e ver onde o Turret RGB se separa do resto da concorrência. Como foi dito no início da análise, os seus competidores diretos são: NZXT H510, Deepcool Matrexx 70, Cooler Master Silencio S400 e AeroCool Quartz RGB.

Começando pelo H510, que de cara já deixa a desejar. Não há suporte para radiadores superiores, somente um fan de 120mm, e segundo a NZXT, só é possível inserir dois radiadores de 120 ou 140mm, não suportando nada acima disso. De vantagens temos, bom, uma porta USB-C, e só.

O Matrexx 70 já começa em uma posição melhor que o anterior, ele conta com suporte a um radiador de até 360mm na frente, assim como o Turret RGB, mas ele vai além, apresentando compatibilidade de até 360mm na parte superior do mesmo. O espaço para a placa de vídeo é 3cm maior, suporta placas mãe até E-ATX e tem vidro na frente e laterais. E qual a desvantagem? Bom, ele conta com somente 1 fan comum, não há controladora de fans/LEDs incluso na caixa, não há iluminação extra e a gaiola de drives não é removível, limitando a fonte para no máximo 20cm de comprimento. Este gabinete também é maior: 3,1cm mais alto, 5,5cm mais longo e 2,2cm mais largo. Se você necessita de um gabinete compacto e não quer investir em controladoras, iluminação e fans, o Turret RGB é uma melhor opção, se não o Matrexx 70 é um ótimo produto.

Nosso terceiro competidor é o CM Silencio S400, que como o nome diz, tem foco em operação silenciosa, e para garantir isso, a CM colocou material de atenuação sonora nos painéis do gabinete, diminuindo a intensidade do som que escapa de dentro do gabinete. Além disso, a marca inclui painéis sólidos para o topo e laterais, caso você desejar o maior silêncio possível, assim como dois fans da série Silencio da marca, ambos PMW. Ele perde em questão de suporte a radiadores e fans, podendo ter no máximo 280mm na frente ou 240mm no topo, e o maior tamanho de placa mãe é Micro-ATX. Ele é realmente focado no silencio e feito para ser discreto, público bem oposto do Turret RGB.

E por último, o Aerocool Quartz RGB, que também conta com 360mm de espaço frontal e 240mm superior, sem opções de 140 ou 280mm de radiadores ou fans. Seu suporte de placa mãe fica até modelos ATX, há 3 fans RGB em conjunto com uma controladora que suporta até 5 fans. Ainda temos 3 portas USB, mas 2 delas sendo 2.0, a gaiola de HDs também é removível - uhul - e ele pode acomodar até 4 drives 2.5" + 2x 3.5/2.5" na gaiola. Em geral, ele é bem parecido com o Turret RGB, mas não tem nenhuma vantagem em cima do mesmo, além de ter preço quase que idêntico, e assim não vemos motivo para recomendar o Quartz ao invés do modelo da Cougar.

Conclusão

Primeiramente, quem vê o Turret RGB se encanta, e já esqueci quantas vezes alguém entrou no estúdio, viu a nossa bancada montada dentro do gabinete e elogiou a beleza do mesmo, confirmado que a Cougar acertou na estética do produto.

Aparte da pequena distância dos SSDs frontais para com os furos de organização de cabos, o Turret conta com excelente espaço interno e seu suporte de radiadores e fans é de invejar, e surpreende bastante para o tamanho relativamente compacto.

Outra coisa que surpreende foi seu desempenho em relação de temperaturas, ficando tão controladas quanto a de um gabinete aberto, e ainda tendo a possibilidade de melhorar com a adição de fans extras além dos 2 que já são inclusos no gabinete.

Cougar Turret RGB
Cougar Turret RGB

Em resumo: você quer o maior espaço interno possível para colocar basicamente qualquer hardware dentro, pode investir em fans e iluminação - essa sendo opcional - e tem espaço de sobra pro gabinete, vá de Deepcool Matrexx 70.

Necessita de um gabinete para um sistema potente mas bem compacto, que não pode fazer barulho, não quer que chame atenção e precisa de um leitor de cartões SD? O Cooler Master Silencio S400 vai lhe atender bem.

Você quer bom suporte para peças, podendo colocar quase qualquer peça dentro do gabinete, mas ainda assim compacto, que já conta com iluminação e suporte para expandir em fans e visuais, relativamente boas temperaturas e visuais que chamem a atenção, o Cougar Turret RGB vai lhe atender bem e recebe um Indico no Oficina da Net, afinal ele não tem nenhum problema crônico e conta funcionalidades que podem servir muito bem ao público.

Leia também: Análise Gabinete Riotoro CR500 | Uma boa opção na faixa dos R$300?. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários