10 dicas para quem vai comprar na Black Friday

Confira as dicas de especialistas no assunto e faça as suas compras com segurança.

Por | @fsbeling E-commerce

A Black Friday teve início no Brasil em 2010 e se tornou um dos maiores eventos do e-commerce no país, ficando atrás apenas do Natal. Os consumidores já se preparam para a Black Friday que inicia nesta sexta-feira (24), a tradicional data do varejo norte-americano que conquistou os brasileiros. Segundo uma estimativa do Google, a próxima Black Friday, agendada para o dia 24 de novembro, deverá ter uma alta de 15% em relação a 2016, chegando a R$ 2,2 bilhões em vendas pela internet.

Começa na sexta-feira, 24 de novembro.Começa na sexta-feira, 24 de novembro.

A pesquisa ainda revelou que a grande maioria da população não confia em sites de comércio eletrônico, ou seja, 26% das pessoas ainda não decidiram se vão ou não aproveitar alguma promoção durante o evento varejista. Isso porque nessa época do ano crescem o número de propagandas de lojas solicitando que o consumidor clique no site para aproveitar as ofertas da Black Friday, só que em muitos casos, são estratégias adotadas por golpistas com o intuito de obter os dados de consumidores para cometer fraudes em compras online.

Neste caso, é preciso estar atento a algumas dicas de segurança, como a verificação da existência de um Certificado Digital SSL, por exemplo, que garante a credibilidade do site visitado. Desta forma, com o usuário ciente das precauções a serem tomadas durante o evento varejista, fica mais fácil aproveitar as promoções e conseguir adquirir produtos com descontos significativos de forma segura.

Com isso, nós do Oficina da Net entramos em contato com o Gerente de Segurança de TI da Soluti, o especialista Quintiliano Andrade, para sanarmos algumas dúvidas e ajudar você consumidor a tomar os devidos cuidados para conseguir aproveitar de maneira segura as promoções da Black Friday. Confira as cinco dicas do especialista no assunto.

1 - Como saber se realmente estou ganhando desconto e não caindo em um golpe?

A melhor forma é através da pesquisa de reputação do site, seja através do Procon, o qual disponibiliza uma lista de sites não confiáveis, ou através da pesquisa de histórico de preços sobre aquele produto. Outras fontes de informação como sites de reclamação e até mesmo fóruns de usuários com opiniões positivas e negativas, auxiliam o consumidor no momento de definir que tipo de produto adquirir, quanto vale a pena pagar e onde compra-lo.

2 - Como saber se um site é seguro para comprar?

O primeiro passo é saber se o site respeita e protege as informações de seus clientes. O principal indicativo é a utilização de certificado digital na hora de inserir informações, seja no momento de login e senha ou no momento de inserção das informações pessoais, principalmente sobre os dados de pagamento. O certificado digital, aliado a uma boa configuração por parte dos donos do site, garantem a proteção mínima necessária para uma compra tranquila. No entanto, a pesquisa é fundamental. Por isso, procure sempre saber sobre a reputação do site, experiências de outros usuários, para saber o que deu certo ou não.

3 - Qual órgão posso recorrer caso me sinta lesado com alguma compra na Black Friday?

As compras, sejam em loja física ou virtual são regidas pelo código de defesa do consumidor.O artigo 49 do CDC define:

O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio. Parágrafo único. Se o consumidor exercitar o direito de arrependimento previsto neste artigo, os valores eventualmente pagos, a qualquer título, durante o prazo de reflexão, serão devolvidos, de imediato, monetariamente atualizados.

Caso o produto ou serviço seja entregue e não satisfaça a intenção do consumidor, ele deve exercer seu direito e buscar devolução e consequente ressarcimento. No caso de devolução é fundamental que  o cliente anote todos os protocolos e salve todos os e-mails trocados. Caso o CDC não seja respeitado e o cliente se sinta lesado, deve procurar o Procon mais próximo para registro da queixa, levando sempre o registro das solicitações não atendidas e os detalhes da compra.

4 - Quem pode garantir que vou receber o produto exato que comprei na Black Friday?

O ato da compra é o estabelecimento de confiança entre o cliente e o comerciante. Novamente, a pesquisa de reputação e histórico de preços são as principais ferramentas para evitar dores de cabeça.

5 - Como saber se um produto é falsificado ou é original na loja online?

Sem o produto em mãos, é difícil garantir. Caso o cliente receba o produto e não esteja satisfeito, tem até 7 dias para devolver e solicitar reembolso do investimento.

 

Agora, confira abaixo mais cinco dicas que o especialista Lucas Vieira, gerente de produtos da Soluti, segunda maior Autoridade Certificadora do país, selecionou como alerta aos consumidores para aproveitarem os descontos no comércio eletrônico, sem abrir mão da segurança durante as compras online. 

1 - Veja se o site visitado possui a solução SSL instalada

A ferramenta SSL (Secure Socket Layer) é um modelo de certificado digital cujo objetivo é fornecer segurança na comunicação entre o cliente e o servidor.  Para identifica-lo, basta o usuário verificar se há um símbolo de um cadeado verde e o protocolo “https”, que são exibidos na barra de endereços do navegador. “O SSL permite que o aplicativo ou website que o cliente acessa se comunique de forma segura, através de uma camada de proteção adicional de criptografia entre o usuário e o servidor web que ele está conectado. Desta maneira, todos os dados são fornecidos de forma sigilosa, o que também evita invasões, violação e falsificação de mensagens, por exemplo”, explica Vieira.

2 - Verifique se o e-commerce possui o selo de segurança do Certificado SSL e se há informações do Certificado e da empresa dona do site

Este selo permite que o usuário identifique se a página acessada tem um Certificado Digital SSL válido e se ele é emitido por uma Autoridade Certificadora confiável. Essas informações podem ser conferidas quando se clica no cadeado verde localizado na barra de navegação. Se aparecer o nome da entidade responsável por emitir aquele determinado certificado digital, isso significa que o website acessado é reconhecido por uma entidade certificadora e que possui uma boa reputação. Ele também garante que, quando o cliente aperta o botão comprar no carrinho, os dados fornecidos como o cartão de crédito, só poderão ser interpretados pelo servidor da loja virtual. Assim, caso alguma pessoa mal-intencionada tente interceptar não terá acesso, pois o SSL criptografa as mensagens que trafegam entre o navegador e o servidor onde o site está hospedado, garantindo a confiabilidade para que o usuário possa fazer suas transações.

3 - Tenha um antivírus

Ter um bom antivírus instalado em seu computador ou dispositivo móvel por onde você fará as compras online, ajuda a detectar sites que contenham arquivos maliciosos, vírus, malwares ou indicação de riscos de ataques de hackers. Por isso, é importante sempre mantê-lo atualizado. Hoje há no mercado diversos programas como o Kaspersky internet Security com versões de testes gratuitas e de assinatura.

4 - Pesquise sobre a reputação da empresa em sites de busca

A pesquisa do Google também apontou que, ao contrário do que acontecia nos primeiros anos de implementação do Black Friday, diminuíram os casos de consumidores receosos na hora comprar. Muitos investem mais tempo em pesquisar sobre a reputação das lojas antes de fecharem um pedido. Esse hábito gerou o aumento de 68% de pretensão de compra para este ano. Além de considerar a imagem da empresa, é importante que o usuário observe se o portal disponibiliza canais de relacionamento com o cliente e uma política de troca. São sinais simples, mas que podem fazer a diferença em casos de problemas com a mercadoria.

5 - Buscar opiniões de outros consumidores que já realizaram compras no site em questão

Ler comentários de outros consumidores é essencial antes de efetivar a compra. Se basear em experiências de outros usuários e atentar-se às características dos itens são indicadores que os brasileiros levam em consideração durante o processo de busca. A descrição sobre a qualidade, desempenho e serviços também são importantes na hora de escolher o melhor produto.

Com estas dicas valiosas esperamos que você, consumidor, consiga aproveitar os descontos da Black Friday que começa no dia 24 de novembro, com todos os cuidados necessários para que sua compra seja efetuada com segurança, evitando assim, possíveis transtornos.

Compartilhe as dicas com seus amigos, ajude-os a também não cair em golpes nesta Black Friday.

Mais sobre: segurança blackfriday blackfriday2017
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo