Acessibilidade e usabilidade para televisão interativa

Ultimamente muito tem se falado em acessibilidade e usabilidade para a televisão interativa a TVI, a maioria das aplicações são baseadas em: HTML, CSS e JavaScript.

Por | @gregoryylaborde Softwares

Ultimamente muito tem se falado em acessibilidade e usabilidade para a televisão interativa a TVI, a maioria das aplicações são baseadas em: HTML, CSS e JavaScript. De forma geral estamos falando em aplicações web que serão exibidas em um aparelho de televisão por meio de um set-top-box, que é executado em um navegado personalizado baseado no Mozilla. Levando em consideração a dificuldade em encontrar informações sobre usabilidade e acessibilidade no contexto da televisão interativa ( TVI), gostaria de compartilhar algumas informações básicas para atrair mais desenvolvedores para esta tecnologia, bem como auxiliar pessoas que estejam buscando informação sobre este tema.

 

O Backgroud é fundamental

Temos as aplicações baseadas em tecnologias web, afim de tornar possível o acesso com outros dispositivos voltados para a navegação além do set-top-box. Conseguir uma interoperabilidade não é uma das coisas mais fáceis do mundo, mas também não chega a ser impossível, com o desenvolvimento e pesquisa no futuro será muito mais fácil o acesso e a interoperabilidade entre plataformas.

O objetivo macro é proporcionar um acesso cada vez mais fácil aos serviços de informação para todas as pessoas independente de faixa etária , classe social portador ou não de alguma deficiência. Não limitando apenas aqueles que possuem um computador com uma conexão banda larga, estamos falando na construção de sites com padrões web e boas práticas de acessibilidade e usabilidade.

A diferença das aplicações desenvolvidas para TVI é que o conteúdo das paginas será exibido em uma tela de televisão ao invés do monitor do computador, e o usuário está com um controle remoto em sua mão e não um mouse. Estas são as diferenças mais gritantes quando comparamos a forma de ‘acesso padrão’.

 

Diferenças Relevantes Em Comparação Com A Web

Listaremos agora algumas áreas que os designers e os desenvolvedores focam para construção de sites normais, e veremos algumas necessidades que surgem para a criação de aplicações para TVI.

Tamanho da tela:

 A tela de um televisor é bem maiores do que a tela de um computador, porém a resolução é bem menor. Existe a possibilidade da rolagem, mas não se faz tão confortável quando falamos de navegação pela TVI, se comparado ao acesso em navegador web padrão de um computador. É necessário projetar o conteúdo em torno das screenfulls, no inicio pode parecer um pouco ruim mas aguarde temos maiores explicações.

A resolução de uma TV PAL é de 720 por 576 pixels ( levando em conta o sistema NTSC que é utilizado nos EUA, possui uma resolução um pouco diferente, porem achamos melhor manter fora do escopo deste artigo). Existe um título de área segura que você precisa levar em consideração, o Yup remove mais de 20% da largura e altura disponíveis, deixando você com uma área de 576 por 460 pixels. Tenha certeza que o usuário poderá visualizar o conteúdo em sua tela de TV.


Pixels retangulares:

Nas TVs os pixels são retangulares, diferente das telas dos computadores onde os pixels são quadrados. Desta forma se você fizer uso de um aplicativo gráfico como GIMP ou Photoshop para criar as suas figuras tenha consciência de que os círculos se tornarão ovais quando vistos na TV. Felizmente as novas versões do Photoshop possuem suporte para diferentes tipos de pixel onde você pode alternar entre o modo de visualização dos pixels entre quadrado ou retangular.

 

Entrelaçamento:

Os ecrãs do computador utilizam varredura progressiva, ou seja cada quadro é composto de uma área de tela de cima para baixo. Já em um aparelho de TV CRT, cada um dos quadrados é formado por dois campos que são , isso significa que as linhas sejam horizontais e finas podendo vibrar ou piscar. Para que isso seja evitado as linhas horizontais devem estar mais espessas ou um pouco embaçadas. Os aparelhos de TV que usam as tecnologias plasma,LCD e LED convertem a imagem entrelaçada para quadros progressivos antes de exibilos. Mas devemos levar em consideração que a grande massa ainda está utilizando os tevelisores CRT.

 

Cor e contraste:

 Tenha a consciência que você está limitando uma pequena gama de cores em uma TV, repleta de cores e combinações diferentes, sendo assim as imagens são muito mais difusas do que na tela dos computadores.

 

Fontes e legibilidade:

Por conta da distância do usuário para a tela da TV você consequentemente terá que usar um texto maior do que o comum para as telas de computador. Temos que levar em consideração a questão já citada anteriormente o entrelaçamento que tende a fazer as linhas horizontais vibrar ou piscar. Sendo assim muito cuidado com as fontes do tipo serif, a melhor coisa a se fazer é utilizar fontes exclusivamente pensadas e projetadas para TV. Consequentemente você vai querer aumentar a altura de linha um pouco portanto adicione mais espaçamento entre as letras para evitar reformatações.

 

Distância de visualização:

Onde você está quando assiste TV? Não será em uma cadeira de escritório na frente de uma mesa, certo? Devemos levar em consideração que também existem exceções, mas a distância de visualização tida como normal para os padrões de TV são bem maiores do que para os computadores. Isso faz com que a imagem seja vista pelo olho um pouco menor. Portanto você terá que trabalhar a síntese do texto e também suas imagens pois não é muito confortável para o usuário utilizar rolagem na TV.

 

Navegação:

 A principal ferramenta de navegação para a TVI é o controle remoto, mas existem outras opções como mouse e teclado sem fio, porém o controle remoto é o padrão. Assim fique certo de não está projetando na tela menus ou outras coisas que necessitem de um mouse para ser utilizado com plenitude. Websites raramente usam som. Televisão usa som muito.O Discurso precisa ser disponibilizado para as pessoas que não podem ouvir. Você pode fazer isso seja usando legendas ou traduzir o discurso para linguagem gestual.

 

Som:

 Os websites raramente fazem uso de som, já a televisão em contrapartida utiliza-se bastante deste recurso . Você deve pensar nas pessoas com necessidades especiais disponibilizando legendas ou traduzindo o conteúdo para linguagem gestual ( no caso do Brasil Libras). Certifique-se quanto a qualidade do som, verifique se não possui ruídos ou musica de fundo. Possibilite ao usuário a escolha de som ou não na exibição da página.

 

 

Indo Além do óbvio

Abordamos algumas áreas mais comuns no que se refere ao desenvolvimento de páginas para TVI tendo como base a web, entendendo que a forma de visualização se dá de forma bastante distinta ente a TV e o computador. Existem muitas duvidas a cerca de desenvolvimento de páginas para TVI com acessibilidade e usabilidade web, portanto compartilhe e nos ajude a aumentar a gama de materiais sobre esta temática tão inovadora, deixe seu comentário.

Referência: www.tvidesign.co.uk

Mais sobre: tvdigital, acessibilidade, usabilidade
Share Tweet
DESTAQUESMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.