Oficina da Net Logo

Serviços de transporte por aplicativo estão mais caros com greve dos caminhoneiros

De acordo com informações da Reuters, as empresas de transporte por aplicativo Uber, 99 e Cabify, com a atual situação, também estão enfrentando problemas.

Por | @oficinadanet Aplicativos

Como bem sabemos, os caminhoneiros estão fazendo greve em todo o Brasil com a finalidade de reivindicarem a baixa do valor do diesel bem como outras situações. Assim sendo, sem escoamento de grande parte dos produtos, os postos também acabaram sem combustível para oferecer aos seus clientes. Porém, alguns deles, com reservas baixas, subiram o valor do produto.

De acordo com informações da Reuters, as empresas de transporte por aplicativo Uber, 99 e Cabify, com a atual situação, também estão enfrentando problemas. Em várias cidades brasileiras, com a falta de combustível, menos motoristas estão conseguindo circular. Assim, os valores praticados atualmente estão bem acima do normal.

Serviços de transporte por aplicativo estão mais caros com greve dos caminhoneiros.Serviços de transporte por aplicativo estão mais caros com greve dos caminhoneiros.

Leia também:

A Uber, ao ser procurada para comentar o assunto, preferiu não falar sobre o valor das corridas. A empresa limitou-se a dizer que segue acompanhando a situação no Brasil.

“Assim como todos os brasileiros, a Uber acompanha com atenção as notícias sobre a crise de abastecimento no país. Neste momento, reforçamos nossos canais de atendimento para estar em contato permanente com os parceiros e usuários e prestar o suporte que for possível”.

O Capify admitiu que os preços foram reajustados em algumas cidades em razão da greve dos caminhoneiros. Conforme a empresa, o motivo é porque a empresa precisa se adaptar a necessidade de seus motoristas, que estão tendo que pagar mais caro pelo combustível.

“A empresa entende que o aumento nos preços dos combustíveis pode impactar diretamente no ganho dos motoristas parceiros, comprometendo consideravelmente seus gastos com a prestação de serviço. Estamos estudando as melhores formas para balancear o impacto dessa alta no preço do combustível sem que isso inviabilize a prestação de serviços pelo motorista e atinja diretamente os valores cobrados dos usuários”.

Através de nota, a 99 disse que a empresa definiu um teto máximo para a tarifa dinâmica.

“Com a iniciativa, esperamos equilibrar a oferta e a demanda de carros particulares (Pop) sem incorrer em preços atípicos.”

MAIS SOBRE: #Aplicativos  #greve  #Uber  #99
Comentários
Carregar comentários