Nextel registra prejuízo de US$ 31 milhões

Para completar a má fase, a receita total também registrou queda, cerca de US$ 847,8 milhões contra US$ 963 milhões em 2016.

Por | @oficinadanet 4G

A Nextel, considerada a melhor operadora do Brasil, ao que tudo indica, não está nada bem, mesmo tendo conseguido renegociar a sua dívida com os chineses.

Conforme uma informação divulgada pela imprensa, a empresa registrou prejuízo de US$ 31 milhões em 2017, sendo que US$ 15,9 milhões foi somente nos últimos três meses do ano. Já em 2016, a empresa revê lucro de US$ 59,1 milhões.

Para completar a má fase, a receita total também registrou queda, cerca de US$ 847,8 milhões contra US$ 963 milhões em 2016. Além disso, houve um aumento de subsídios com os aparelhos de outubro a dezembro, ou seja, de US$ 1,1 milhão para US$ 4,9 milhões negativo.

Nextel registra prejuízo de US$ 31 milhões.Nextel registra prejuízo de US$ 31 milhões.

Leia também:

O lado positivo é que houve um aumento significativo de assinantes 3G/4G no quarto trimestre de 2017, com número de 26.800 assinantes. O Churn de 3G/4G para o quarto trimestre foi de 3,47%, com redução de 57 pontos em relação ao terceiro trimestre de 2018.

“A melhoria dos resultados da base de assinantes registrada no quarto trimestre reflete nossos esforços contínuos no sentido de aprimorar a experiência de nossos clientes e, ao mesmo tempo, disponibilizar uma oferta muito competitiva e atraente.

Esperamos uma redução ainda maior no churn de 3G/4G no primeirotrimestre, e estamos confiantes de que poderemos obter um aumento significativo da nossa base de assinantes de 3G/4G em 2018, o que, por sua vez, resultará no crescimento das receitas de 3G/4G. Ao mesmo tempo, continuamos a manter a disciplina em torno de nossas despesas e permanecemos focados na captura de oportunidades de reduções de custos adicionais. Nesse início de 2018, estamos energizados e entusiasmados para executar nosso plano anual”, disse o CEO da Nextel Brasil, Roberto Rittes, através de comunicado.

MAIS SOBRE Nextel empresa telefonia
SHARE
+ Notícias
Comentários