Oficina da Net Logo

Até que enfim: Windows 10 versão 1809 agora remove pen drive com segurança, por padrão

Atualmente, não seguir as recomendações pode resultar na perda ou corrupção de dados, em discos rígidos e ainda ocasionar danos mecânicos. No Windows 10, um recurso torna isso desnecessário.

Por | @oficinadanet Windows 10 Pular para comentários

Uma das práticas mais comuns, porém consideradas inadequadas, a ejeção de pendrives sem os devidos cuidados, passará a ser simplificado no Windows 10. Assim, no Windows 10, o usuário poderá remover o armazenamento USB a qualquer momento.

Até agora, a razão para remover com os padrões técnicos os pendrives e discos rígidos com segurança está relacionado ao fato de garantir que todos os dados não gravados ou não salvos sejam salvos no armazenamento. Não seguir as recomendações poderia resultar na perda ou corrupção de dados, em discos rígidos ainda poderia ocasionar danos mecânicos. No Windows 10, um recurso torna isso desnecessário.

Windows 10 irá permitir que pen drives possam ser removidos a qualquer momento.Windows 10 irá permitir que pen drives possam ser removidos a qualquer momento.

O Windows 10 possui a opção de escolha de dois modos ao interagir com o armazenamento USB. O padrão atual é para melhor desempenho, o que deixa as operações de leitura e gravações rápidas, juntamente com uso de um cache que precisa ser esvaziado adequadamente antes da remoção de um dispositivo. Vale mencionar que este é o padrão que já estamos acostumados.

Com a atualização do Windows 10, a Microsoft altera o switch para Quick Removal. Através de tal modo, os aparelhos USB estão sempre prontos para serem removidos sem qualquer anúncio prévio. Como desvantagem, no desempenho do sistema, em que as operações de gravação podem ser degradadas.

De qualquer modo, os usuários que precisam e preferem o desempenho por conveniência podem voltar ao padrão antigo. Será necessário apenas aguardar que os seus pen drives estejam prontos antes de serem desconectados.

Assista ao nosso último vídeo: