Samsung já está desenvolvendo redes 6G

A Samsung confirmou que já está trabalhando no desenvolvimento da sexta geração de comunicações sem fio, a 6G. Mesmo com o recém lançamento do 5G, a marca já está pensando no futuro das comunicações sem fio.

Por Tecnologia Pular para comentários
Samsung já está desenvolvendo redes 6G

A Samsung é uma das maiores fornecedoras tecnológicas mundiais e ela já está trabalhando no próximo meio de internet sem fio, o 6G, que é a sexta geração de redes de comunicação sem fio.

A Samsung confirmou o desenvolvimento da próxima geração de redes sem fio e que houve expansão na equipe de desenvolvimento de redes após o lançamento da 5G, mesmo que ela ainda esteja sendo lançada aos poucos e que há muito poucos lugares onde a rede já é acessível.

Samsung
Samsung

A Samsung também disse que moveu a equipe para o Centro de Pesquisas Avançadas de Comunicação que faz parte da empresa Samsung Research.

Não há dados nem informações sobre como está indo o desenvolvimento do 6G e muito menos uma data de lançamento, algo de se esperar considerando que a rede 5G está disponível para o público não há 1 mês, ainda no estágio inicial do seu lançamento.

Galaxy Note 9
Galaxy Note 9

O que podemos fazer é esperar para termos mais informações sobre a velocidade, algo que não deve aparecer por pelo menos mais 1 ano, como a 5G ainda é algo extremamente recente, não temos especulações sobre como a rede 6G se comportará quando finalmente chegar ao público geral. O que podemos confirmar é que a rede 6G irá ultrapassar a velocidade de 10Gbps, marca que a atual 5G ainda pode ultrapassar se caso os ajustes necessários forem feitos.

Fonte: GSMArena

Leia também: Os 10 melhores celulares para jogos. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Minha foto
  • Minha foto
    Reinaldo da Silva    •    6 meses

    Bom Dia a Todos... nem lançaram a 5g e vem a 6g e os equipamentos como fica... isso custa milhares de dinheiro e o Brasil tera suporte para tal...