Sem verbas, supercomputador brasileiro pode ser desligado em breve

Esta não é a primeira vez que supercomputador seria desativado por falta de verbas.

Por | @oficinadanet Tecnologia

O supercomputador brasileiro Santos Dumont corre o risco de ser desligado no próximo mês em razão da falta de verbas. A revelação foi feita por Augusto Gadelha, diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). Conforme ele, haverá um corte de 45% no orçamento da instituição.

O Santos Dumont é considerado o supercomputador mais potente da América Latina. A potência dele equivale à de 10 mil notebooks de ponta ligados ao mesmo tempo. Para completar, ele é o único exemplar brasileiro que aparece na lista das 500 máquinas mais potentes do mundo.

Super computadorSuper computador

Leia também:

O supercomputador foi inaugurado em 2016 e custou R$ 60 milhões. Atualmente, ele é utilizado por 350 pessoas em cerca de 100 pesquisas científicas que envolvem doenças como zika, Alzheimer e câncer.

Gadelha diz que o supercomputador consome R$ 6 milhões por ano, e o orçamento do LNCC para 2017 é de R$ 9 milhões após os cortes financeiros. Vale mencionar que o laboratório deveria receber R$ 16 milhões.

Esta não é a primeira vez que a falta de recursos põe em risco o funcionamento do Santos Dumont. Em junho de 2016 ele foi desligado pela mesma razão. Com a desativação do supercomputador, as pesquisas científicas sofrem atraso, bem como pode ocasionar danos ao equipamento.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) diz que está trabalhando para conseguir repassar a verba integral.

Mais sobre: tecnologia computador Brasil
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar