EUA recebe aval para abater drones que representam perigo

Zonas restritas incluem bases militares, parques nacionais, estádios, aeroportos, entre outros.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Os drones estão ganhando cada vez mais popularidade no mundo. Os aparelhos voadores podem ser usados para corridas, entregas e também filmagens, entre outras atividades. Porém, como já era de se esperar, os militares, em algum momento, iriam se sentir incomodados com a grande quantidade de drones ocupando o céu, por isso, acabaram tomando uma atitude.

O Pentágono aprovou recentemente uma nova medida que permite às Forças Armadas dos Estados Unidos abater livremente tais veículos. A decisão, ao que tudo indica, foi expedida em julho e só teve parte de suas diretrizes reveladas, já que a documentação é confidencial.

EUA recebe autorização para abater dronesEUA recebe autorização para abater drones

Leia também:

Um dos principais pontos do texto está relacionado ao fato de que o exército, marinha e aeronáutica estão livres para tomar decisões sobre os drones comerciais e privados que entrem ou se aproximem de um local restrito. Assim, entre as ações previstas no artigo estão “desabilitar, destruir ou monitorar” o equipamento em questão.

São consideradas zonas restritas, no geral, as bases militares, parques nacionais, aeroportos e estádios que estejam sediando algum evento esportivo. Até então, a penalidade para a invasão de tais espaços sem autorização prévia podia ocasionar em multa ou mesmo prisão temporária. Agora, com a nova medida, cada uma das 133 bases afetadas pelo programa irá decidir como investir contra os drones.

No geral, os drones já saem de fábrica pré-programados para se recusar a circular por tais locais, porém, eles podem ser modificados.

Mais sobre: drones Estados Unidos
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo