A Motorola apresentou uma queda significativa em seus números nos últimos meses, o que tem comprometido a sua absoluta e consolidada segunda colocação no ranking das empresas de celulares que mais vendem no Brasil. Em contrapartida, a Apple aumentou o passo e agora já aparece no retrovisor da detentora da linha Moto G. A diferença que era de 20% entre as duas empresas, hoje é menos de 3%.

Apple ameaça segunda colocação da Motorola no Brasil

Apple e Motorola agora disputam a segunda colocação do mercado de celulares no Brasil
Apple e Motorola agora disputam a segunda colocação do mercado de celulares no Brasil

De acordo com o StatCounter, plataforma que analisa o market share de diferentes segmentos no mundo, nesse mês de novembro a Apple ficou mais próxima de tirar a Motorola do segundo lugar do ranking brasileiro. Enquanto a Motorola caiu de 26,74% para 19,98% entre fevereiro e novembro deste ano, a gigante de Cupertino saltou de 9,38% para 17,48% nesse mesmo período.

No mês passado, a diferença entre as duas empresas era ainda menor, já que a Maçã chegou a bater 19,23%. Isso significa que, se não houverem mudanças de estratégia por parte da Motorola, a empresa de Tim Cook tem tudo para chegar ao segundo lugar no mercado brasileiro, ficando atrás apenas da Samsung que fechou novembro com uma participação de 43,49%.

Quais as maiores empresas de celulares no Brasil?

Com os resultados de outubro, veja o ranking das 10 maiores fabricantes de celulares em atividade no Brasil:

Ranking Empresa %
1 Samsung 43,49
2 Motorola 19,98
3 Apple 17,48
4 Xiaomi 12,53
5 LG 3,95
6 ASUS 0,85
7 Realme 0,25
8 Huawei 0,16
9 Nokia 0,3
10 Outras 0,63

Comparação com o mesmo período do ano passado

Podemos dizer que há um ano atrás, a briga da Apple era ainda com a Xiaomi, empresa chinesa que tem conquistado cada vez mais espaço no mercado brasileiro. Na ocasião, a Maçã defendia uma fatia de 14,31% de todo o mercado nacional, enquanto a Xiaomi ameaçava seu posto com uma participação de 11,38%. A Xiaomi chegou a ultrapassar a Apple em fevereiro, mas depois viu sua concorrente disparar e ir em busca da segunda colocação do ranking.

Veja o gráfico com os resultados de 2022:

Histórico de 2022

Fonte: StatCounter

Qual a marca do seu celular? 33,39% 21,97% 10,29% 25,66% 8,69%