Galaxy S11: Samsung pode trazer snapdragon 865 para todos os mercados exceto um

O Exynos 9285 mostrou ter performance inferior ao Qualcomm Snapdragon 855, então talvez não seja tão surpreendente que a Samsung esteja mudando seus planos para a linha Galaxy S11.

Por Smartphones Pular para comentários
Galaxy S11: Samsung pode trazer snapdragon 865 para todos os mercados exceto um

Historicamente, a Samsung vem equipando as linhas Galaxy S e Galaxy Note com seu próprio processador, o Exynos.

Este ano, vimos a linha Galaxy S10 trazer o Exynos 9820, enquanto a linha Note 10 trouxe o Exynos 9825, com exceção da China e nos EUA que trouxeram o Snapdragon 855 da Qualcomm.

Se levarmos em consideração os acordos comerciais, patentes e tecnologia, isso deveria seguir valendo pelo menos em solo americado, mas agora novas informações passaram a circular na internet contrariando o cronograma e mercados em que ambos os processadores serão utilizados.

De acordo com o site sul-coreano Thelec, a Samsung equipará apenas os modelos europeus com seu próprio processador, o Exynos 9830 (990), enquanto em todas as demais regiões incluindo a Coréia do Sul, os novos Galaxy S11 chegariam com o processador Snapdragon 865 da Qualcomm, incluindo também o Brasil.

Além disso o leaker @UniverseIce também reforçou essa visão, falando sobre o assunto com seus seguidores no Twitter.

O site Thelec afirma que a Samsung tomou essa decisão devido à lacuna no desempenho entre os dois chips. Embora o uso da Qualcomm na China e nos EUA para a série Galaxy S11 não fosse uma surpresa, ver o Snapdragon 865 chegando em todos os mercados com exceção de um apenas é uma grata surpresa já que o processador demonstrou ser mais potente.

Contudo existe um grande porém nessa história toda, o Snapdragon 865 não traz modem LTE integrado, se esses rumores se concretizarem teremos todos os smartphones que usam o processador com modens 5G e um segundo modem LTE 4G separado, reduzindo espaço para bateria por exemplo, além disso vale lembrar que o 5G apesar de muito comentado sequer está operando em larga escala.

A corrida da Qualcomm para se estabelecer confortavelmente no mercado 5G fugiu do controle, quem pagará? Nós, meros usuários que em busca do melhor, teremos smartphones possivelmente mais pesados e espessos, ou pior, finos e com pouca bateria.

Isso pode explicar o fato de que vazamentos anteriores mostraram baterias de maior capacidade para os próximos Galaxy S11 da Samsung, dois modens distintos, mais energia gasta. Sabemos que problemas de cobertura detonam a autonomia dos smartphones, por exemplo.

Todo o motivo pelo qual um smartphone moderno funciona bem é devido ao SoC, "Sistema em um Chip".

Snapdragon 855 oferece conectividade 4G integrada. O Snapdragon 865 não tem modem integrado precisando assim de de um chip extra. (ilustração: Ron Amadeo)
Snapdragon 855 oferece conectividade 4G integrada. O Snapdragon 865 não tem modem integrado precisando assim de de um chip extra. (ilustração: Ron Amadeo)

Isso combina todos os principais componentes de computação em um único chip, que você pode ver no diagrama acima.

Há uma CPU, GPU, um "ISP" para a funcionalidade da câmera, um co-processador Qualcomm "Hexagon", Wi-Fi, Bluetooth e - em todos os principais SoC lançados nos últimos sete anos, exceto no Snapdragon 865 - temos um modem integrado. Tal integração em um único chip economiza energia e espaço, o que significa mais espaço para outros componentes. Agora isso não vai ocorrer.

Comentários:
Carregar comentários