Navegação anônima não é tão discreta assim

Empresas ainda podem monitorar pesquisas mesmo na navegação anônima.

Por | @RafaelaPozzebon Internet

A aba anônima do navegador costuma ser usada por pessoas que querem navegar em certos sites e não deixar vestígios no histórico. Ela também é bastante usada para realizar pesquisas de preços sem criar cookies de rastreamento, que podem causar alguns incômodos com os persistentes anúncios que surgem em todos os locais.

Navegar anônimo, but not so muchNavegar anônimo, but not so muchPorém, o que poucos sabem é que alguns sites ainda podem monitorar o acesso mesmo quando a aba anônima do navegador for usada. Além dos cookies, existem outras formas de identificar os usuários, bem como o seu comportamento e com isso, guardar certas informações.

Google, Facebook, entre outras companhias, acabam monitorando o que é acessado através de vários plug-ins que são disponibilizados em praticamente todos os sites do mundo. Porém, existe um modo de fugir de qualquer cookie.

Um dos meios para isso se chama “browser fingerprintings”. Levando em consideração que o navegador é único, existem várias configurações que são formadas ao site visitado. Os dados podem ser utilizados para criar um perfil bastante detalhado do browser, que pode ser usado no banco de dados da empresa.

Caso o usuário entrar em um site, com a aba anônima ou não, ele é capaz de usar tais informações. Quando voltar acessar a página, as informações poderão ser puxadas para tal banco de dados, usando ou não o modo anônimo.

Deste modo, as empresas conseguem continuar seguindo o usuário pela internet. Exemplo disso, caso seja feita uma pesquisa de preços no buscador do Google através do modo incógnito, a empresa poderá, com a conta do usuário, armazenar esta pesquisa. Quando o Google for acessado de modo não anônimo, as informações poderão ser puxadas e vinculadas à sua conta.

Mesmo assim, o modo anônimo de navegação continua sendo bastante valioso para as pessoas que dividem um computador, por exemplo, já que as informações podem ser mantidas em segredo.

Mais sobre: internet, google, facebook
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários