Os melhores documentários sobre videogames no Netflix

A Netflix está cheia de documentários bacanas e sobre os mais variados temas. Hoje vamos ver os melhores títulos sobre jogatina. É só dar o play, digo, start.

Comentários Maximiliano Meyer   -

Mais legal do que os filmes do Netflix são as séries do Netflix; e melhor do que as séries do Netflix são os documentários do Netflix, com certeza. No Netflix tem documentário de tudo: música, ciência, história, tecnologia, astronomia, making off de clássicos, superação, esportes, viagens, animais, videogames, personalidades, problemas sociais e muitos outros.Temos até alguns documentários que já foram premiados com o Oscar.

Dando continuidade à série de posts que trata dos melhores de cada categoria, hoje vamos ver os melhores documentários sobre tecnologia. Os títulos estão ordenados pela nota que possuem no IMDB. É só dar o play, digo, start.

All Work All Play – Nota IMDB: 6.1 

Pensando em se tornar jogador profissional? Então dê o play nesse documentário e veja que manter-se na elite mundial dos jogadores e participar do maior torneio mundial de games não é tão fácil como parece.

Prepare-se para conhecer uma verdadeira indústria que cerca os gamers profissionais enquanto analisa-se o crescimento exponencial dos fãs que assistem os eventos e competições.

Embora o doc aborde principalmente o jogo League of Legends e muito das entrevistas seja com seus atletas, o título não é exclusivo para jogadores da franquia e todos podem assistir e entender de boa. Um excelente título para quem quer entender um pouco mais a fundo o fenômeno dos gamers.

Video Games: The Movie – Nota IMDB: 6.1 

Você sempre quis saber como o videogame evoluiu desde o primeiro console - e aqueles seus jogos toscos - até se tornar essa máquina poderosa aí na sua casa, mas tinha preguiça de ler nossa história dos videogames? Então seus problemas estão resolvidos.

Dê o play nesse documentário e aprenda muito mais do que só a história dos consoles. Veja como são feitos os games, vendidos e consumidos pelas pessoas. O doc conta com entrevistas de pessoas chave na indústria dos games entre desenvolvedores, produtores e consumidores.

Além disso o título tenta ir além e responder uma questão um tanto difícil: O que é ser um gamer. Além disso explora o que é ser um desenvolvedor de games e tudo mais que cerca essa indústria bilionária. Se eles conseguem essa empreitada monumental você vai ter que assistir e depois nos contar nos comentários.       

Atari: Game Over – Nota IMDB: 6.7 

Atari foi o console responsável por popularizar os games nas casas das pessoas e fazer com que todos sonhassem em ganhar um videogame. Era ostentação pura nos anos 70.

Por um bom tempo o console reinou sozinho como líder de vendas entre videogames e fez muito sucesso, porém tudo tem um fim, e para o Atari não foi diferente. Assim como o divertido processo criativo da maior empresa de games naquela época de liberdade das drogas, os motivos que levaram a Atari à falência são abordados.

E um deles é analisado em maiores detalhes: O pior game da história. Bom, pelo menos é assim que ficou conhecido o cartucho do game baseado no E.T. – O Extraterrestre, megassucesso dos cinemas nos anos 80. O jogo foi feito às pressas para ser lançado a tempo de pegar as vendas de Natal naquele ano em que o filme tinha batido todos os recordes de bilheteria. No fim a equação jogo mal feito + milhares de cartuchos produzidos + vendas inexpressivas comprometeram os negócios da empresa.

O que fazer com os restos mortais deste fracasso, ou seja, com as milhares de cópias de E.T.? Enterrar no deserto é claro. Pelo menos é isso que um amante dos games pensava. E lá foi ele cavar no deserto.

Man vs Snake: The Long and Twisted Tale of Nibbler – Nota IMDB: 7.1

O que você faria se descobrisse que seu recorde está sendo ameaçado décadas depois de você cravar um valor inacreditável e ser reconhecido como um herói por tal ato? Lutaria com todas as forças para manter o posto, certo?

Foi isso que fez Tim McVey, o maior recordista de Nibbler, o precursor dos games de cobrinhas, sim aquele mesmo que você achava que era bomno seu celular do início dos anos 2000. Tim foi o primeiro ser humano a fazer mais de 1 bilhão de pontos em um jogo de videogame, e isso só foi possível porque ele firmou mais de 48 horas de jogatina ininterrupta, eu disse QUARENTA E OITO HORAS JOGANDO SEM PARAR.

A conquista foi alcançada em 1984 quando muitas das pessoas – incluindo Tim – jogavam nos arcades em alguma lojinha e tinham de inserir fichas de 25 cents entre uma rodada e outra (ele ficou 48 horas em uma lojinha com arcade). E sim, ele fez o recorde com apenas1 moedinha. Isso tudo levou ele a ser reconhecido como uma celebridade local e a cidade até criou o Tim McVey Day - um dia em sua homenagem - além de presenteá-lo com a chave da cidade.

Tudo ia bem até que 25 anos depois aparecem rumores de que um italiano teria quebrado seu recorde. Agora, fora de forma e em sua crise de meia idade, Tim tem de defender seu título.

Indie Game: The Movie – Nota IMDB: 7.7 

Com o avanço da tecnologia, popularização dos computadores nas casas das pessoas e a possibilidade de jogar videogame em qualquer lugar com seu smartphone e qualquer um ser desenvolvedor, o mercado de games passou por uma explosão e, de uma hora para a outra, criar um jogo e fazer sucesso ficou parecendo banal.

O que muitos não sabem é que o caminho percorrido pelos desenvolvedores é muito mais longo do que se imagina e as chances de lançar um jogo de sucesso são muitíssimo pequenas. Ganhar dinheiro com eles então é quaseimpossível, matematicamente falando.

E é justamente isso que o documentário mostra: O mercado dos games independentes e “descartáveis” que revolucionou o modo como jogamos e criamos nossos joguinhos. Acompanhe pessoas perdendo seu sono, saúde e dinheiro atrás do sonho do sucesso no meio populoso dos games.

Indie Game: Life After – Nota IMDB: 5.6 

Continuação direta do título anterior, mostra alguns aspectos da criação dos games independentes que não foram abordados ou totalmente explorados no doc anterior. Novos desenvolvedores e novas histórias. Mas não espere nada de surpreendente na história. Por isso a diferença ente a nota do primeiro e do segundo título. Mas com certeza vale o play se você não souber o que assistir naquela noite de sábado, quando a bad bater forte.

King of Kong: A Fistful of Quarters – Nota IMDB: 8.2 

Nos anos 80 um jovem define um recorde que ficaria inalterado por mais de 25 anos. Seu nome é Billy Mitchell, o maior jogador de arcades de todos os tempos, e o seu recorde era o mundial de Donkey Kong, o jogo mais difícil de todos os tempos. O documentário segue a busca de Steve Wiebe, um professor de ciências, que está determinado a quebrar o recorde que já durava há decadas.

Com um clima de tensão, desafio e briga de ego dignos do campeonato mundial de qualquer outro esporte, essa história vai mostrar para você que os recordes de videogame são mais sérios do que voêe jamais imaginou. Será que o lenário Billy Mitchell vai conseguir segurar seu recorde frente ao "novato"?

Faltou algum título na lista que você já tenha assistido? Deixe nos comentários.

 
COMENTÁRIOS

carregando...
Destaques
TOPO