China investiga buscas do Baidu após morte de paciente com câncer

Wei Zexi, de apenas 21 anos, sofria de um tipo raro de câncer e através do Baidu encontrou um tratamento experimental ofertado por um hospital de Pequim.

Por | @RafaelaPozzebon Internet

Após a morte de um estudante que estava com câncer, o presidente do Baidu foi convocado pelas autoridades de regulamentação da China para prestar esclarecimentos. O jovem, ao que tudo indica, em uma tentativa de curar sua doença, teria confiado nos links patrocinados do motor de busca na internet.

Wei Zexi, de apenas 21 anos, sofria de um tipo raro de câncer e através do Baidu encontrou um tratamento experimental ofertado por um hospital de Pequim.

China investiga buscas do Baidu após morte de paciente com câncer
Após morte de jovem com câncer, Baidu terá que prestar esclarecimentos sobre seus links no buscador.

Leia também:

Para o tratamento, o jovem desembolsou mais de 200.000 yuanes (30.000 dólares) para o tratamento. Para arrecadar o dinheiro ele pediu empréstimos para parentes e amigos. No entanto, o que parecia uma alternativa para o seu caso, não surtiu efeito, e ele não melhorou. O relato foi feito pelo próprio estudante em fevereiro através do fórum Zhihu.com. Após um mês, Wei acabou falecendo.

O estudante acusou o hospital de ter exagerado nas perspectivas de cura para sua doença e ainda o Baidu por ter classificado os resultados da busca em função da publicidade que os hospitais pagam para a empresa. Para completar, Wei fez um apelo aos outros pacientes que “não se deixem enganar”.

Nos últimos dias o assunto ganhou grande notoriedade e muita comoção nas redes sociais, além de indignação.

Após o ocorrido, a CAC, autoridade da China responsável pela administração da internet e segurança virtual, anunciou através de comunicado que irá investigar a atitude do Baidu juntamente com as autoridades da área de saúde e do comércio e indústria.

"O Baidu se esforça para fornecer uma experiência de buscas segura e confiável para nossos usuários e lançou uma investigação imediata sobre o assunto", disse a empresa em declaração.

Mais sobre: baidu, propaganda, internet
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.