CEO do Uber afirma que 30% dos serviços são feitos na China

No Brasil, o Uber está disponível em poucos locais, e ainda enfrenta vários problemas de regulamentação. Porém, na China, o aplicativo faz muito sucesso.

Por | @oficinadanet Tecnologia

O Uber, serviço de aluguel de carros, vem causando transtornos em vários locais do mundo, incluindo no Brasil. Aqui, o aplicativo não está de acordo com as várias leis aplicadas, e por esta razão, em alguns locais deixou, inclusive, de funcionar. Porém, engana-se quem pensa que o serviço decaiu. Em vários países ele está bem estável.

Travis Kalanick, CEO do Uber, afirmou que cerca de 30% de todas as viagens do Uber são realizadas na China. Assim, o número mostra a importância do país asiático para o serviço de caronas.

CEO do Uber afirma que 30% dos serviços são feitos na China

Leia também:

A revelação foi feita na última terça-feira (20) durante uma conferência realizada pelo The Wall Street Journal. Na ocasião, o executivo também disse que a cota de mercado da empresa começou a crescer no início deste ano, e agora está entre 30% e 35%. Sendo assim, os números da China são praticamente os mesmos dos Estados Unidos.

“Nós ainda somos o número dois, então ainda temos um longo caminho para seguir. Há muitas coisas que não sabemos sobre a China, mas é um problema interessante para resolver. Nós estamos amadurecendo como uma empresa, mas nós somos como alunos da oitava série. É um pouco cedo demais – nos deem alguns anos", afirmou Kalanick durante o comunicado.

Na China, o Uber possui um grande concorrente, a Didi Kuaidi, que é apoiada pelas maiores empresas da China, como o grupo Alibaba e Tencent.

O Uber, para aprimorar ainda o seu serviço, fechou recentemente um investimento de US$ 1,2 milhão para entrar em outras 100 cidades da China. 

Mais sobre: uber brasil china
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo