Review Nokia Lumia 730

Utilizamos recentemente o Nokia Lumia 730, um modelo intermediário da marca. Confira agora nossa impressão e veja se é este telefone que você está buscando.

Por | @Evilmaax Smartphones

Se você tem mais de 20 anos, certamente deve lembrar-se da fama que a Nokia gozava no início dos anos 2000, quando era a maior fabricante de celulares do mundo, nos primórdios dos telefones móveis. De lá para cá a marca perdeu terreno para os mais variados concorrentes: Apple, Samsung, Motorola, Lg, entre outros. Comprada recentemente pela Microsoft, a marca desaparecerá em breve, mas sua tecnologia continuará com um novo nome: Lumia.

O aparelho testado da vez é um dos últimos a conterem a logo da empresa finlandesa, o nome Nokia seria extinto nos novos aparelhos pouco tempo depois do lançamento deste, em setembro de 2014.

O aparelho chegou para nós em uma tradicional caixinha da Nokia/Microsoft. Bonita e colorida por fora, estilizada e com encaixes em diagonal. Infelizmente, típica também foi a decepção ao abrir a mesma. Dentro dela a terrível prática da marca em entregar ao consumidor apenas o aparelho e o carregador, e, pasme, nada além disso. Bem, não sou especialista em marketing ou qualquer coisa do tipo, mas uma empresa que tenta recuperar o espaço perdido e conquistar novos clientes, mas segue vendendo kits sem nenhum chamariz ao grande público e não faz questão de incluir um fone de ouvido que custaria no máximo 5 dólares sequer, sei não. Ahh, e o cabo de dados também deverá ser comprado separadamente.

E se você acha que a prática é apenas em smartphones de entrada e intermediários, engana-se. Fizemos o review do top Lumia 930, recentemente – o melhor Nokia-Microsoft que já passou por aqui, e a novela se repetiu...um smartphone que pode custar quase 2 mil reais onde ao menos havia um cabo de dados, mas nada de fones de ouvido.

Bem, o Lumia 730 foi anunciado em setembro de 2014 e lançado já no mesmo mês. O aparelho testado por nós foi cedido via empréstimo pela Cissa Magazine. Nossa versão é a cor preta, mas ele também pode ser encontrado na versão branca, laranja e verde. Confira agora o que podemos dizer sobre ele:

Se você já pegou algum Lumia em mãos ou até mesmo viu algum review nosso aqui no Oficina, já sabe, basicamente, como é o design do 730. Os smartphones da Microsoft costumam seguir um padrão e pouco, ou quase nada, inovar em questão de estética e visual. O aparelho em si é bastante bonito, retangular como manda a tradição, sem curvas e detalhes chamativos, o que para muitos é um ponto a favor. Eu, particularmente, gosto bastante e não coloco essa falta de inovação no design dos aparelhos da marca como algo negativo.

O seu tamanho é aquele considerado como “ideal” por muitos. Não é imenso, o que para muitos chega a ser desconfortável, nem muito pequeno ao ponto de atrapalhar as tarefas diárias, como leitura na web, e-mails, redes sociais, fotos, etc. Tem exatas 4.7 polegadas, o que para mim não é tão legal. Gosto de aparelhos de, no mínimo, 5 polegadas, sendo o ideal os aparelhos de 5.5. As laterais são de plástico e fazem parte da parte traseira inteiriça que, quando removida, remove inclusive as laterais. Os botões também são de plásticos (achei horríveis), e estão no seu lado direito. São, ao todo 3 deles, bem em cima há o botão duplo de volume, e baixo o de bloquear/power.

Review Nokia Lumia 730

Na parte superior do aparelho há somente a entrada de 3.5mm para o fone de ouvido – VENDIDO SEPARADAMENTE. Na parte de baixo ele é igualmente minimalista, contendo apenas a entrada para o cabo de dados/carregador. Detalhe: O cabo de dados também não acompanha o produto.

Review Nokia Lumia 730

A traseira dele é de um material plástico emborrachado, o que lhe dá uma pegada bastante segura, o problema é que marcas de dedo e a gordura natural da mão deixam ele constantemente sujo e manchado. Com um design bem simplista há somente a câmera – entre o flash, uma pequena saída de som e os dados da lente – no topo, a logo da Nokia no centro e abaixo a pequena saída do áudio. Pequena, mas que dá conta de entregar o som corretamente.

Na parte frontal a tecnologia ClearBlack dá um efeito muito legal (falaremos mais sobre ela na parte em que discorrermos sobre a tela). Na parte superior o alto-falante, abaixo o logo e ao seu lado a câmera frontal. Na parte inferior há os “botões” de voltar, home e de busca e um pequeno orifício para a captura de voz. Os botões são todos sensitivos. As bordas são todas arredondadas.

Review Nokia Lumia 730

O smartphone tem exatos 130 gramas, medindo 134.7 milímetros de altura, por 68.5 de largura, por 8,7 de espessura.

Review Nokia Lumia 730

O hardware do Nokia Lumia 730 é fraquinho, mas permite. Por exemplo, que os games rodem com qualidade digna de hardwares mais potentes. Um ponto negativo da sua performance é que o aparelho esquenta consideravelmente e rapidamente enquanto você usa algum app pesado. E se você optar por fazer algo básico, como redes sociais ele esquentará da mesma maneira, embora de modo um pouco mais demorado. O problema parece ser no material de acabamento da traseira do aparelho. O aparelho é Dual chip e aceita cartões MicroSd. Analisemos agora ponto por ponto separadamente.

RELACIONADO
Como dissemos antes, a tela mede 4.7 polegadas, o que representa 64,3% do corpo do aparelho (um dos menores índices que já vi por aqui), isso se dá porque o smartphone possui um espaço enorme inutilizado abaixo da tela. Com a resolução HD de 1280 x 720 pixels a densidade chega aos intermediários 316 ppi. A tecnologia por trás dessa tela com touchscreen capacitivo é OLED, evolução das telas LED que não precisam de iluminação traseira (Entenda mais sobre a diferenciação clicando no post aqui ao lado). Como proteção temos o Corning Gorilla Glass 3.

Além disso tudo, temos a supracitada tecnologia ClearBlack, que, deixa a tela lindona, sendo realmente “preta” enquanto bloqueado, além de proporcionar cores mais nítidas, mesmo sob a interferência da luz solar.

O processador da máquina é um Qualcomm Snapdragon 400, quadcore 1.2 GHz Cortez-A7. Para renderizar a tela HD que vimos há pouco e mostrar os gráficos na tela, o smartphone conta com uma GPU Adreno 305. Para fechar, temos apenas 1 GB de ram.

Tal configuração permitiu-me jogar o pesado Asphalt 8: Airborne com os gráficos intermediários e com tranquilidade, sem engasgos ou lentidão. Confesso que não esperava tanto. O único problema é, como dissemos, o esquentamento que, SIM, é grande.

Review Nokia Lumia 730

Um detalhe muito interessante é que por ser da Microsoft, o aparelho vem com tecnologias nativas do sistema operacional embarcadas. Por exemplo, Direct X, lhe dando um bom ganho no desempenho dos jogos.

Como armazenamento temos apenas 8GB, mas o que salva é que o smartphone tem a possibilidade de expansão através de cartão de memória de até 128GB, a maior da categoria.

Quanto às câmeras, temos um conjunto de 6.7 MP na câmera principal, resolução de 2848 x 2144, e, 5 MP na frontal. A câmera traseira e uma câmera de smartphone de entrada como frontal. A câmera traseira conta com lente Carl Zeiss, flash de LED, foco automático e outros recursos bem bacanas. Para vídeos a câmera alcança a resolução máxima de 1080 pixels (Full HD) a uma taxa de 30fps. Confira abaixo algumas fotos feitas com este set de câmeras:

Review Nokia Lumia 730Review Nokia Lumia 730
Foto em ambiente com pouca luz e uso do flash
Review Nokia Lumia 730Review Nokia Lumia 730
Foto noturna
Review Nokia Lumia 730
Foto feita com a câmera frontal e retocada pelo app Lumia Selfie

Como conectividade temos Wi-Fi 802.11 b/g/n, DLNA, função hotspot, bluetooth 4.0, A2DP, EDR, LE/ apt-X, GPS com A-GPS, GLONASS, Beidou, NFC, GPRS, Edge, HSPA, e claro 3G, entre outras, além da conexão MicroUsb 2.0. Quanto aos sensores temos acelerômetro, giroscópio, proximidade e bússola.

A bateria tem 2.200 mAh, pouco, mas uma característica que tenho notado nos smartphones da Microsoft é que a gestão de energia é bastante eficiente e uma carga pode durar até 2 dias com facilidade. Se acontecer um imprevisto temos ainda a opção de “economia de energia”. Segundo o fabricante, essa potência é suficiente para manter o aparelho em stand-by por até 600 horas, tocar 60 horas de músicas ininterruptas e 22 de conversação (2G) ou 17 (3G).

Review Nokia Lumia 730

Confira abaixo como o aparelho se saiu nos testes de benchmarks:

Antutu

Review Nokia Lumia 730

PhoneMark

Review Nokia Lumia 730

Confira o Lumia 730 em combate com o Zenfone 5

[SPEC]14976,13479[/SPEC]

Aqui vem a tristeza de um usuário do Lumia: O sistema operacional, pelo menos é a minha cada vez que pego um deles em mão. O smartphone conta com a versão 8.1 do Windows Phone, com upgrade garantido para a versão Windows 10 assim que a mesma for lançada. Mas não se anime, o sistema sem graça e sem estilo permanece, de acordo com as versões beta que já rodam pela internet.

Bom, dentro do Lumia 730 há poucos apps de qualidade, pois, ainda (e creio que por muito tempo) a loja de aplicativos do Windows Phone será a mais preterida pelos desenvolvedores; e, infelizmente o panorama parece que não irá mudar com o lançamento do W10 mobile. Para exemplificar, a lista de apps famosos que ainda não possuem versão no WP têm nomes como Instagram e tantos outros.

Como softwares de qualidade embarcados temos algumas opções exclusivas da Microsoft. Por exemplo, o Skype e o pacote Office, um ótimo recurso para quem pretende usar o smartphone também para trabalhar. Você poderá editar suas planilhas, criar documentos no Word e até criar apresentações no Powerpoint tudo na ponta dos seus dedos. O melhor de tudo é que utilizando a mesma conta no desktop e no seu Lumia, os arquivos que você editar no pc vão estar disponíveis na nuvem para que sejam editados também no aparelho móvel e vice-versa. 

Review Nokia Lumia 730

E falando em arquivos na cloud, o One Drive, serviço de armazenamento em nuvem da Microsoft lhe oferece até 15 GB para sincronizar automaticamente suas fotos, documentos do Office, agenda de contatos, gravações de áudio e vídeo, etc. Outro ponto positivo é que se você tem um Xbox e uma conta live, poderá integrar os dispositivos também e utilizar muitas das funcionalidades através do app no smartphone.

Apps práticos (ou nem tanto) que estão presente não só no seu desktop, mas também neste Lumia incluem nomes conhecidos, como Clima, notícias, esportes, saúde e Bem-estar, dinheiro, receitas e bebidas, etc. entre outros. Veja alguns deles a seguir:

HERE Drive+ e HERE Maps: Desacreditados apps de direção e mapas, afinal não há concorrentes que possam roubar terreno do Waze;

Carteira: Serve como um organizador de cartões de embarque, ingressos de shows e eventos, ofertas, etc. Com ele você poderá consultar seu saldo, ver as datas, horários e locais de eventos, retire livros, faça check-in em locais, etc;

Lumia Selfie: Um app que, como o nome denuncia, serve para fazer fotos com a câmera frontal. O aplicativo possui algumas funções de retoque como aumento ou realce dos olhos, afinar rosto, cores, sorriso, etc.

Lumia Storyteller: Aplicativo que agrupa suas fotos de maneira interessante. Nele você pode criar histórias, por exemplo: viagem de final de semana. Durante o final de semana você vai tirando fotos, o app vai pegando a localização delas, o horário do click e no final monta uma apresentação bem bacana. Você ainda pode compartilhar com os outros usuários na rede, ou até mesmo ver as outras histórias. O Lumia Storyteller ainda destaca para você alguns pontos de interesse próximos ao local.

MixRadio: Faça streaming e baixe músicas para ouvir off-line quando quiser. O foco principal do app é a personalização através do gosto do usuário. Dê um joinha ou diga que não gostou e o aplicativo vai melhorando as sugestões cada vez mais. Agora diga-me uma coisa: Você trocaria o spotify por algum outro serviço: Pois é!

Um aplicativo bastante interessante, ainda mais agora, em tempos em que as operadoras cortam o 3G no momento em que você atinge a franquia é o "Sensor de dados". Com ele você sabe quanto transferiu de informações por dia. E mais, através dele pode definir um valor X, que quando atingido, o celular bloqueia funções que utilizam dados em segundo plano, por exemplo, e o que mais você pré-definir.

A Microsoft tem um trunfo para seus smartphones que se chama Office, porém nem mesmo isso ajuda o Windows Phone a deslanchar, principalmente por não ser tão ágil e versátil quanto o Android e iOS. O sistema parece se arrastar para uma morte certa, enquanto os concorrentes evoluem a passos largos.

E aí, será que vale a pena? Bom, se você não ligar para sistema operacional, se você não é daqueles que se importa em estar sempre testando os apps da moda, e, ao invés disso, preocupa-se apenas com um telefone que dê conta do recado e funcione sem travamentos, então, com certeza, esse smartphone valerá a pena para você.

O smartphone tem um hardware modesto, mas mesmo assim não passa sufoco frente apps pesados e aplicações complexas e que exigem alta taxa de processamento. O custo-benefício é um dos mais interessantes do mercado, competindo diretamente com o Zenfone 5, da Asus, por exemplo. Seu ponto principal é a integração mobile-desktop e, claro, o pacote Office que te permitirá trabalhar de qualquer lugar e a qualquer momento.

Ele pode ser comprado na nossa parceira Cissa Magazine por R$595,89

Review Nokia Lumia 730[relatorio]

Mais sobre: Microsoft, Reviews, Nokia
Share Tweet
  • Quer receber novidades sobre Reviews de smartphones?

    Preencha o formulário abaixo para se cadastrar:

  • Preencha para confirmar

DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhadosObjeto Relacionado
Comentários