Microsoft Edge: Primeiras impressões

Veja quais foram as nossas primeiras impressões sobre o Microsoft Edge, o novo navegador do Windows 10

Por | @grasiel_grasel Windows

Com a chegada do mais novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 10, também vieram muitas outras novidades, como o Microsoft Edge, o novo navegador padrão do Windows.

Infelizmente não havíamos conseguido testar o Project Spartan (primeiro nome do Microsoft Edge ainda em fase de testes), pois a máquina que estávamos utilizando para provar um pouco das novidades do novo SO acabou enfrentando problemas para fazê-lo funcionar, por isso, não podemos identificar diferenças e semelhanças entre os dois navegadores, que provavelmente não apresentam muitas diferenças.

Neste artigo vamos comentar um pouco sobre nossa opinião a respeito do navegador depois de usá-lo por apenas um dia, portanto, você pode ter visto mais novidades e características que ainda não descobrimos e queremos que você dê sua opinião sobre o assunto nos comentários.

Microsoft Edge: Primeiras impressões

Recomeçando bem

Criar um novo navegador é uma boa estratégia para a Microsoft, que procura manter seus usuários utilizando os seus serviços, dessa maneira, eles podem acabar de vez com o preconceito gerado sobre o Internet Explorer, que embora não fosse ruim no Windows 8, carregou a fama de versões anteriores que ficavam muito atrás dos concorrentes.

O design do Edge tenta seguir bastante o estilo do próprio sistema operacional, com ícones e menus bem definidos e padronizados, fácil acesso a praticamente todas as ferramentas e um menu de opções extremamente simples, que talvez possa receber novidades quando novas atualizações chegarem.

Novidades

Navegador novo, grandes novidades, mesmo que copiadas de concorrentes. Vamos conhecer algumas das ferramentas que diferenciam o Edge de seu antecessor, mesmo que só na funcionalidade?

Hub

Além de podermos adicionar a barra de favoritos abaixo da barra de endereço, como já é tradição nos navegadores atuais, o Edge apresenta o Hub, que não é nada a mais do que um menu que agrupa favoritos, lista de artigos salvos para leitura na lista de leitura, verificar o histórico de páginas visitadas e de cara poder limpá-lo com o clique de um botão, por último, mas não menos importante, temos também a lista de downloads, para você poder acessar tudo o que é baixado na internet pelo navegador.

Microsoft Edge: Primeiras impressões

Web Note

Poder fazer anotações em uma página de internet para passar informações adicionais em um print screen ou algo do tipo pode até parecer interessante, mas existe uma real utilidade para a ferramenta? Talvez tivesse sido melhor dedicar o tempo exigido para criar tal aplicação na melhoria do desempenho ou até mesmo do design do navegador.

Talvez o Web Note possa ser muito melhor servindo apenas como uma ferramenta de tirar prints nativa do Edge, a não ser que você tenha uma veia artística de desenhar em navegadores.

Modo de Leitura

Assim como concorrentes que tem um modo de leitura, o Edge apresenta muito bem a sua ferramenta, deixando-a exposta do lado da barra de endereço, portanto, para que prefere ter uma leitura mais tranquila e sem muita poluições como menus laterais, barras e espaçamentos, vale a pena arrastar o seu mouse e clicar no chamativo botão com desenho de livro.

Extensões

Uma das principais promessas que nos fazem acreditar que o Edge possa se tornar o melhor navegador do mercado, além de suas prováveis futuras otimizações de desempenho, é a de que será possível portabilizar extensões do Chrome e do Firefox facilmente para ele, basta que os desenvolvedores das extensões façam algumas modificações.

Ainda não existe uma loja de aplicativos no Edge, mas a Microsoft provavelmente já está desenvolvendo algo do tipo em parceria com os criadores de algumas extensões mais utilizadas para lançar sua plataforma já com opções para seus clientes.

Integração com a Cortana

É uma pena que ainda não podemos utilizar a Cortana no Windows, não existe suporte para a língua portuguesa até o momento em que este artigo está sendo escrito, no entanto, imagine o quão interessante pode ser utilizar um assistente pessoal no eu próprio computador assim como você faz no seu smartphone!?

Até onde sabemos, a interação da Cortana com o Edge vai ser mais voltada para pesquisas e coisas do tipo, mas é provável que ainda exista algum tipo de interação com os dois. Só saberemos as respostas para essas perguntas quando o Windows 10 estiver completo e com todas as suas implementações funcionando.

Microsoft Edge: Primeiras impressões

Pontos negativos

Espaço ocupado

Usar a navegação por abas no canto superior assim como todos os seus concorrentes já usavam foi uma grande ideia, abandonar as abas apertadas na lateral do Explorer não deve ter sido uma tarefa difícil para os seus usuários, que agora tem muito mais liberdade, no entanto, tudo está grande demais, ocupando muito um espaço onde poderia ser útil para navegação, quase anulando totalmente a sua praticidade e bom funcionamento.

Aspectos que poderiam ser otimizados

São poucas as falhas do Microsoft Edge no quesito usabilidade, uma delas é a de que, em uma nova aba, você precisa clicar duas vezes na barra de endereços para pode inserir um link, uma dificuldade desnecessária para algo tão simples.

As configurações do browser também podiam ser melhor distribuídas, pois ficam em um menu apertado e um pouco difícil de interagir, seria melhor se estas configurações abrissem em uma nova aba assim como nos concorrentes, dessa forma, cada opção tem mais espaço para ser acessada e não fica amontoada em uma pilha de botões e interruptores.

Microsoft Edge: Primeiras impressões

Falta de portabilidade

Como já falamos anteriormente, a portabilidade de extensões de outros navegadores é uma promessa, mas ainda não é uma realidade, afinal, nem loja temos ainda.

Consumo de memória

Com 10 abas abertas, sendo que uma delas era o YouTube e uma outra era o Netflix, ambos rodando vídeos, o Microsoft Edge se sai muito bem, pois, assim como o Chrome, divide as tarefas de cada aba para tornar a navegação mais fluida, no entanto, este sistema ainda não está muito bem otimizado, pois consegue consumir ainda mais memória do que o Chrome.

Não tivemos nenhum problema com travamentos nesse dia de testes, no entanto, outros usuários já afirmaram precisar finalizar a tarefa do Edge no gerenciador para poderem continuar a utilizá-lo, um problema que provavelmente será corrigido futuramente.

Microsoft Edge: Primeiras impressões

Leia também:

Este foi o nosso artigo contando as primeiras impressões que tivemos sobre o Microsoft Edge, acreditamos que em breve ele se torne ainda melhor do que já é e possa ser considerado o melhor navegador do mercado. A Microsoft parece ter finalmente acertado ao copiar bons aspectos de concorrentes e implantando-os em um browser nativo do seu sistema.

Para novas informações sobre o Edge continue acompanhando nossa cobertura sobre o novo sistema operacional da Microsoft. Teremos notícias e artigos diariamente aqui no Oficina da Net para você conhecer por completo o Windows 10.

Mais sobre: guiadowindows10, Windows10, Microsoft
Share Tweet
Mais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.