A história da Microsoft (parte 4)

Mais uma parte da história da maior empresa de tecnologia do mundo.

Por | @Evilmaax Softwares

Lembram-se da nossa última parte de nossa história, quando a Microsoft livrou-se de um processo judicial gigantesco movido pela Justiça americana e por outros 20 estados? Hoje continuaremos esta história a partir daí. Para rever esta e outras histórias digitais, clique aqui.

Em 1998 o ano começaria movimentado na empresa por causa da “dança das cadeiras” promovida por Bill Gates, que apontou Steve Ballmer como presidente da empresa, cargo em que ele ficaria por mais de 10 anos. Neste ano seria aberto também um braço da empresa na Índia, o segundo maior complexo da Microsoft perdendo somente para a sede americana.

No entanto, o ponto alto do ano para a companhia seria o lançamento do Windows 98, o novo sistema operacional e “a primeira versão do Windows projetada especificamente para os consumidores”, segundo a própria MS. A versão já vinha com o novíssimo Internet Explorer 4.0 e arquitetura híbrida 16/32 bits, além da barra de início rápido, opção para minimizar algo para segundo plano, abrir com 1 só clique, botões de navegação de “voltar” e “avançar”, barra de favoritos e endereço no IE, thumbnails, suporte para DVD, menus animados, customização de páginas, sequência Alt + Tab, etc. Estes recursos foram o suficiente para garantir o número de 530 mil cópias vendidas em apenas 4 dias.

A história da Microsoft (parte 4)

Na virada do século a empresa lançou releases para suas principais linhas de produtos: Office 2000, Windows CE 3.0, Windows ME (também chamado de Windows Millenium) e o Windows 2000. Passando rapidinho por cada um:

Windows CE 3.0 -> Atualização para o sistema de plataformas móveis da Microsoft;

Leia também:

Windows Millenium -> Visando ao mercado de usuários domésticos, já incluía o IE 5.5, Windows Media Player 7.0, e a primeira aparição do Windows Movie Maker, software básico para edição de vídeos, além da primeira aparição da “Restauração do Sistema”. Esse Windows tornou-se muito popular no Brasil por causa da iniciativa do SBT, que vendeu milhares de computadores a baixo custo rodando este SO, lembra do Computador do Milhão? Este sistema operacional vendeu 200 mil cópias nos 3 primeiros dias, apenas nos EUA. Mesmo assim, o sistema teria vida curta, em menos de 1 ano ela seria sucedida pelo Windows XP.

A história da Microsoft (parte 4)

Windows 2000 -> Destinado a ser ideal tanto para usuários domésticos, como para servidores, este sistema operacional veio para suceder o Windows NT 4.0 e foi lançado em 4 versões: Professional, Server, Advanced Server e Datacenter Server. Este sistema trouxe consigo diversas tecnologias assistivas e suporte para computação móvel, entre outras melhorias. Quando foi lançado, a Microsoft disse ser o SO mais seguro já lançado, o que atraiu diversos ataques de crackers e vírus. Entretanto, o SO recebeu atualizações até 2010, mesmo tendo sido, oficialmente, substituído, também, pelo Windows XP em 2001. Esta versão obteve um sucesso considerável, tendo vendido 1 milhão de cópias em menos de 1 mês.

A história da Microsoft (parte 4)

Microsoft Office 2000 -> Primeiro programa da família Office a utilizar a tecnologia Windows Installer, essa versão continha os clássicos Word, Excel, PowerPoint, Outlook e demais programas em uma versão repaginada. Esta versão, no entanto, não obteve muito sucesso de vendas e de críticas.

No ano seguinte a Microsoft lançaria, sem dúvidas, o maior de todos os seus sucessos: O Microsoft Windows XP, resultado de uma compilação de 45 milhões de linhas de código. Integrando funcionalidades voltadas tanto como trabalho, como para uso doméstico, esta versão trouxe uma versão atualizada do Kernel do Windows 2000, uma versão de DOS melhorada e logo se popularizou. O XP trouxe também uma nova interface gráfica, campo que o Windows não atualizava desde o Windows 95. Estre outras inovações deste SO está a odiada ativação de software original, interface muito mais intuitiva, maior suporte a hardware e diferentes tipos de formatos midiáticos, troca rápida de usuário, opção para área de trabalho remota, sistema de arquivos criptografados, recursos de rede e restauro do sistema avançados, suporte nativo a arquivos “zipados”, maior compatibilidade com games e acessórios, etc. Ahhh, e foi nesse Windows que conhecemos o melhor mensageiro instantâneo de todos os tempos, O Windows Messenger, nosso querido MSN.

A história da Microsoft (parte 4)

O XP fez tanto sucesso que foi lançado em 3 versões específicas:

Windows XP 64-bits -> Primeiro sistema operacional da Microsoft para processadores desta arquitetura, desenvolvido para usuários que trabalham com grandes quantidades de memória e projetos “pesados” como efeitos especiais para filmes, animações 3D, engenharia, etc;

Windows XP Media Center -> Voltado para a computação e entretenimento doméstico, com ela você pode navegar pela Internet, assistir Tv ao vivo, ouvir músicas e assistir vídeos e DVDs;

O Windows XP Tablet PC -> Tem a missão de ser um SO para aqueles que visam a computação baseada em uma caneta digital, item utilizado nos Tablet’s PCs. Este sistema era focado para reconhecimento de manuscrito, porém, sendo possível também o uso de mouse e teclado.

 

A história da Microsoft (parte 4)

O XP vendeu 300 mil cópias em 3 dias, somente nos EUA, no mundo inteiro vendeu 17 milhões em 2 meses, 400 milhões em 5 anos e no mínimo mais de 1 BILHÃO, até este ano. E segundo dados oficiais, quando o XP foi oficialmente desativado pela MS e deixou de ter suporte oficial (mais de 10 anos depois), em abril deste ano, cerca de 30% dos pc’s do mundo, rodavam esta plataforma, isto corresponde à cerca de 500 milhões de computadores utilizando o XP nesse exato momento, um número expressivo para um SO “velho”, concorda? Estes números se devem tanto pela beleza e facilidade desta versão, como pela dificuldade da Microsoft de emplacar as versões posteriores, como a “bugada” Windows Vista (falaremos sobre ela no próximo post).

Curiosidade: Você sabia que o clássico papel de parede do XP, aquele campo montanhoso verde com o céu azul, não tem NADA de edição de imagens? Ela foi tirada por Charles O’Rear, em 1996, em Los Carneros, região produtora de vinho em Sonoma County, Califórnia. Confira abaixo uma recreação da imagem, feita em 2006, 10 anos depois da foto original, com as vinhas tomando conta do campo.

A história da Microsoft (parte 4)

E, abaixo, confira um mini-documentário feito pela Microsoft com o fotógrafo, no qual é explicada a história da foto mais visualizada de todos os tempos.

Junto com o novo sistema operacional veio também um novo pacote Office, o Office XP. Os softwares (que levavam o sufixo 2002 e não XP: Word 2002, Excel 2002, etc.) vieram com diversos novos recursos e melhorias, como o modo de segurança, Smart tags (que, através daquilo  no que você faz e escreve comumente nos softwares, lhe dava sugestões, como de palavras escritas erradas, por exemplo), ativação do produto (esforço conjunto com o XP para combater a pirataria), reconhecimento de escrita à mão e reconhecimento de comandos por voz, área de transferência para até 24 itens, entre outras.

E como se o ano de 2001 não tivesse lançamentos de peso o suficiente (Windows XP, Office XP), ele ainda teria mais uma novidade: O primeiro videogame da marca, o Microsoft Xbox.

Entrando no mercado para concorrer com as gigantes Sony e Nintendo, vendendo 24 milhões de unidades até ser descontinuado (em 2009), muito menos do que as 155 milhões do Playstation 2 (o console mais vendido da história), mas superiores as 21 milhões de unidades do Gamecube e as 10 milhões de unidades do esquecido Sega Dreamcast (console este que a MS contribuiu com seu Windows CE). Como diferencial, a Microsoft foi a primeira das companhias do mundo dos videogames a oferecer um serviço online de games de qualidade. O serviço chamado de Xbox Live surgiu em 2002 e permitia conexão através de um cabo ethernet. Hoje, a rede conta com 48 milhões de usuários ativos que pagam, ou não, recebendo serviço de acordo com sua categoria, e está disponível para gamers do Windows, Xbox e Windows Phone.

O sistema vinha ainda com um potente leitor de dvd, som surround 5.1 e capacidade gráfica, no mínimo, 3 vezes superior aos seus concorrentes, isto o levou a serem vendidas 1,5 milhões de unidades somente nos primeiros 15 meses, tornando-o um dos consoles mais populares do mundo.

Curiosidade: Os detalhes em verde não foram propositais, o que ocorreu é que no momento em que o designer Horace Luke fazia os rascunhos, a caneta verde era a única caneta fluorescente que ele tinha à mão. Após,o rascunho ter sido finalizado, todos gostaram do resultado e da combinação de cores. Pronto, ficou!

A história da Microsoft (parte 4)

Ainda em 2002 a MS lançaria, juntamente com outros produtos (como o Microsoft Visual Studio) uma nova tecnologia chamada Microsoft.NET. Esse novo sistema chegou com a missão de ligar pessoas e máquinas através da Internet, tentando correr contra o tempo e competir com o Sun Java que já fazia isso e detinha o mercado. A iniciativa, no entanto, acabou gerando muita desconfiança entre especialistas do setor da tecnologia, que acusaram, mais uma vez, a companhia de Bill Gates de tentar ampliar seu monopólio para outros segmentos, como e-mail, compras on-line, bate-papos, etc. 

E você, teve o Computador do Milhão? Ainda usa o XP? Já migrou pras outras versões? Conte para nós nos comentários, abaixo, e na próxima parte falaremos destas versões, e não esqueça de ver todos nossos posts sobre histórias digitais, clicando aqui. Até lá.

Siga para a parte 5 da história da Microsoft.

Fontes: Canadian Business; Tech Land; Microsoft

Mais sobre: Históriasdigitais Microsoft BillGates
Share Tweet
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter