Review Motorola Moto G - 2ª geração

Conheça o novo Moto G, que substitui seu antigo modelo com uma performance ainda melhor

Por | @grasiel_grasel Smartphones

Sem dúvida alguma a Motorola foi muito inteligente quando lançou o primeiro modelo do Moto G, o aparelho mais vendido da história da marca. Completo, com tudo o que um usuário pouco exigente poderia querer e o melhor, barato, a proposta do aparelho era proporcionar boas experiências a um usuário regular por meio de uma navegação fluida e livre de travamentos aleatórios, sofrendo apenas com a execução de alguns jogos mais pesados.

Dessa vez a fusão do Google com a Motorola traz um novo modelo para o Moto G, com uma tela maior, entrada para cartão SD e algumas outras novidades, o aparelho promete substituir seu antecessor, que já estava começando a ficar saturado no mercado e o melhor de tudo, com a mesma média de preços.

Em 2012, depois de ser vendida para o Google, a Motorola passou a trabalhar firmemente em seus mais novos projetos, o poderoso Moto X e o seu “filho”, o Moto G, lançados respectivamente em agosto e novembro de 2013. Quando lançado, o Moto X acabou não vendendo tanto quanto o esperado, mas suas lacunas foram cobertas pelo Moto G, que foi muito bem aceito no mercado, o que gerou a chegada de mais um aparelho da linha Moto, o Moto E, ainda mais barato que seu antecessor. Veja também o review do Moto E 2º geração.

Em seu novo modelo, o Moto G, lançado em setembro deste ano juntamente com o novo Moto X, começou a ser comercializado na Índia e teve uma grande aceitação, sendo comercializado hoje pela loja oficial da Motorola no Brasil por R$ 799,00 (modelo DTV Colors de 16GB) e $179,99 nos EUA (modelo de 8GB).

Review Motorola Moto G - 2ª geração

Seguindo as mesmas feições do antigo Moto G, a segunda geração do aparelho vem com pequenas mudanças, como uma menor espessura que garante uma pegada melhor, alto falante e microfone frontais, um microfone extra no topo para melhorar a eliminação de ruídos, passagem da câmera frontal para o lado direito. As únicas coisas que continuam iguais são os botões, todos do lado direito do aparelho e a câmera e o flash na parte traseira.

Como dimensões o novo Moto G têm 141,5 mm de altura por 70,7 mm de largura (11,6 x 4,8 mm maior que o antigo) e 10,9 mm (0,7 mm menor) de espessura enquanto pesa 149 gramas (6 gramas mais pesado). Existem também duas variações de capas, a preta e a azul, a azul vem apenas com o modelo DTV Colors acompanhando a preta que é padrão, outras cores são encontradas separadamente na loja da Motorola.

Review Motorola Moto G - 2ª geração

Os conectores do aparelho são uma entrada USB para carregador ou troca de dados (usando o mesmo cabo para ambos), uma entrada para fones de ouvido, os quais acompanham o aparelho e tem uma boa qualidade embora muitas pessoas não gostem do seu formato ergonômico, uma extensão/antena para melhorar o sinal da TV digital, duas entradas para microchips (no modelo que testamos) e também uma entrada para cartão SD de até 32 GB de memória.

Quanto ao hardware, podemos afirmar com toda certeza que as mudanças foram pouquíssimas fora o seu tamanho, o aparelho continua quase que o mesmo:

Igual

  • Sistema Operacional Android 4.4.4 (o qual o modelo antigo recebeu por atualizações)
  • Resolução HD – 1280x720p
  • Processador Qualcomm Snapdragon 400 Quad-core 1,2 GHz
  • GPU Adreno 305
  • RAM 1 GB
  • Armazenamento interno de 8 GB ou 16 GB
  • Bateria 2070 mAh
  • Conectividade WiFi Direct, WiFi b/g/n, GPS/A-GPS, Bluetooth 4.0, 3G (HSUA+)

Review Motorola Moto G - 2ª geração

Diferente

  • Tela IPS LCD de 5 polegadas - na primeira geração eram 4,5 polegadas
  • Densidade de pixels de 294 ppi - no modelo antigo eram 329 ppi
  • Armazenamento por SD de até 32GB
  • Câmera traseira de 8 MP com flash - no modelo antigo eram 5 MP
  • Câmera frontal de 2 MP - 1,5 MP na primeira geração
  • Dois alto falantes frontais estéreo - antes eram um frontal e um traseiro

Review Motorola Moto G - 2ª geração

A bateria do Moto G Segunda Geração se saiu muito bem nos restes que realizamos, usando ele normalmente, realizando algumas ligações, jogando por um tempo razoável e utilizando aplicativos como o Facebook, Twitter e WhatsApp, ela durou quase dois dias. Porém, se você quiser jogar por muitas horas seguidas, ou assistir filmes em HD, a bateria vai durar no máximo cinco ou seis horas.

Câmera

RELACIONADO
As câmeras agora são melhores e tem mais megapixels, o que garante fotos melhores, mais bem definidas e não tão borradas como eram as da antiga versão. Claro, ainda não se compara a uma câmera do LG G3, que tem 13 megapixels, mas já satisfaz usuários que não se importam com isso.

Câmera traseira

Review Motorola Moto G - 2ª geração

Câmera frontal

Review Motorola Moto G - 2ª geração

A resolução máxima da câmera é de 720p, contando, ainda, com gravações em câmera lenta.

Pelo fato do sistema operacional e softwares básicos ocuparem 3,2 GB de memória, é importante lembrar que você não terá 16 GB de espaço para seus arquivos, mas sim 12,8 GB. O mesmo vale para a versão de 8 GB que terá ainda menos espaço, por isso foi muito importante a adição do slot para cartão SD, que no antigo Moto G só foi adicionado na versão 4G, que não durou muito no mercado.

Nos testes de benchmarks que fizemos toda a teoria do Moto G ser um aparelho voltado a uma usabilidade fluida e não o desempenho, é confirmado. Os resultados foram relativamente baixos nos testes de stress, porém, essa inferioridade é imperceptível pelo fato do sistema ser Android puro, reservando toda a potência do resto do seu sistema.

Review Motorola Moto G - 2ª geraçãoReview Motorola Moto G - 2ª geração

[SPEC]13601[/SPEC]Com a atualização para o Android Lollipop é garantida pela Motorola, o Moto G vem, até agora, usando o Android 4.4.4, muito bem diga-se de passagem, pois o aparelho usa o SO puro, sem nenhuma interface pesada para retardar o processamento extremamente fluido do sistema, arrancando suspiros até mesmo dos usuários mais exigentes, o problema é quando se trata de jogos que exijam mais da configuração regular do hardware.

É possível usar um software de rádio em ambos os modelos do aparelho, porém a TV Digital é encontrada somente no modelo DTV Colors, que é um pouco mais caro. O software de reprodução de TV também conta com a opção de salvar favoritos, gravar o que está sendo assistido, ver a programação da emissora e já programar gravações ou reproduções, ou seja, um programa bem completo para um Smartphone tão simples.

Review Motorola Moto G Primeira Geração

O aparelho, por ter o propósito de apenas ser um Smartphone barato e de navegação muito amigável, não possui exclusividades, aplicativos, recursos especiais, nada. Somente o bom e velho Android que já satisfaz - e muito - um usuário regular.

Review Motorola Moto G - 2ª geração

O único acessório que acompanha o novo Moto G e que não é padrão em todas as edições é a extensão/antena dos fones para melhorar o sinal da TV Digital, o que devemos informar que ajuda muito pouco, pois os próprios fones já funcionam como antena e em um lugar com sinal de TV fraco, pouco ajuda.

Como já falamos, é possível encontrar outras cores de capas para o Moto G na loja da Motorola, não são muitas, mas se você é uma daquelas pessoas que gosta de trocá-las o tempo todo, até vale a pena.

Review Motorola Moto G - 2ª geração

Leia também:

De fato o Moto G Segunda Geração é um bom aparelho, usuários que não costumam exigir muito do hardware e executam jogos não muito pesados como alguns jogos pagos, não vão enfrentar problema algum a não ser algumas quedas de FPS. Travamentos que possam comprometer a jogabilidade, como, por exemplo, finalizar o aplicativo repentinamente, acontecem, mas são raros.

Review Motorola Moto G - 2ª geração

O investimento em algumas pequenas mudanças acabou melhorando a usabilidade do antigo modelo que já era bom, como, por exemplo, tirar fotos, agora você não precisa mais pressionar o botão específico para tirar uma foto, basta clicar em qualquer lugar da tela. Tudo bem, o primeiro Moto G recebeu atualizações com todos estes novos recursos, porém, eles acabaram pesando em um hardware que antes não havia sido projetado para isso, deixando o sistema mais suscetível a travamentos. Com o novo Moto G é diferente, já que ele foi melhorado para suportar essas novidades com facilidade.

A interface de navegação fluida, a agilidade e a simplicidade muito bem combinadas são as principais características do Moto G, que mesmo não tendo mudado muito desde a sua primeira versão, continua sendo um aparelho incrivelmente melhorado, com menos travamentos, uma tela maior, melhor imersão de som com os alto falantes frontais, melhor captação do áudio com os dois microfones e, para alguns, o melhor: câmera traseira e frontal muito melhores.

Review Motorola Moto G - 2ª geração

Se você é uma pessoa que queira economizar comprando um aparelho bom, que tenha uma durabilidade relativamente alta para o seu preço, sem dúvida alguma o Moto G tem o melhor custo benefício do mercado, porém deve ficar de olho na nova concorrente aqui no Brasil, a Asus, com o Zenfone 5 (clique no nome para ir até o review), que teve testes de benchmark bem superiores.

Já que falamos na concorrência, em breve traremos o review do Lumia 635, que já está passando por testes da nossa equipe, assim você poderá saber qual dos Smartphones dessa faixa de preço é o melhor, o Zenfone 5, o Lumia 635 ou o novo Moto G.Review Motorola Moto G - 2ª geração

Notas

  • 0 4 6 8 10
  • Processador
  • Câmera Frontal
  • Câmera Traseira
  • Memória RAM
  • Display - Tecnologia
  • Display - Resolução
  • Armazenamento Interno
  • Armazenamento Extra
  • Bateria
  • AnTuTu
119° em nosso ranking
Comparar
  • Motorola Moto E4
  • Motorola Moto G2
  • ASUS ZenFone Live
COMPARAR

Mais sobre: Motorola, Reviews, Smartphones
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhadosObjeto Relacionado
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.