Agora é oficial: Motorola passa a ser subsidiária da Lenovo

Finalmente acabou uma “novela” que se arrastava desde janeiro deste ano; estou falando da oficialização da compra da Motorola Mobility por parte da Lenovo, que oficializou a transação nesta quinta-feira, 30 de outubro. A negociação envolveu a quantia de US$ 2,91 bilhões.

Por | @oficinadanet Negócios

Com a oficialização do negócio, a partir de agora a Motorola poderá lançar seu produtos sob o suporte da Lenovo, sendo esta a principal fabricante global de PCs na atualidade.

Em um comunicado a respeito da conclusão do negócio, a Motorola informa o seguinte: “Com um vasto portfólio de dispositivos vestíveis, smartphones e PCs, as duas empresas serão posicionadas para juntas alavancar os limites entre escolha e valor, trazendo aos usuários de todo o mundo novas experiências”.

De acordo com a Lenovo, a Motorola Mobility continuará a operar independente e manterá a sua sede em Chicago, nos Estados Unidos, o que na verdade irá mudar, é que ela a partir de agora passa a ser uma subsidiária oficial da companhia. Além disso, a partir de agora a Lenovo também contará com mais 3.500 colaboradores em todo o planeta, onde destes, 2.800 estão trabalhando nos Estados Unidos.

Outra mudança ocorre com a conclusão do negócio, estou me referindo a da linha de montagem dos smartphones e celulares da Motorola, que deixará de ser realizada nos Estados Unidos e passará a ser realizado, na China, país sede da Lenovo.

Vamos lembrar um pouco desta transação:

Em janeiro deste ano, o Google, que era a detentora da Motorola Mobility, anunciou a venda da empresa para a Lenovo, em uma negociação que envolveria a quantia de US$ 2,91 bilhões, valor esse que chegou a gerar polêmica no mercado, pois o maior site de buscas do mundo vendeu a empresa fabricante de celulares e smartphones por menos de um quarto do valor investido (US$ 12,5 bilhões), mostrando assim que não fez um bom negócio na época, quando pensou que entraria na briga pelo setor.

Agora é oficial: Motorola passa a ser subsidiária da Lenovo

No entanto, a Motorola poderá abrir uma nova porta para a Lenovo na expansão mundial e assim levar a companhia à liderança do mercado de smartphones, setor esse que a fabricante “norte-americana” domina há anos.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a Lenovo aposta em um negócio deste tamanho, pois não é a primeira vez que ela adquire uma empresa forte em um setor, sendo que em 2005 ela adquiriu a divisão de computadores da IBM e assim teve um impulso em suas vendas de computadores e notebooks, chegando hoje à liderança no mundo, neste segmento.

Mais sobre: economia, Motorola, Lenovo
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários