Como foram as primeiras horas de iPhones 5S no Brasil?

Lojas abrem as portas para atender compradores dos novos iPhones.

Como foram as primeiras horas de iPhones 5S no Brasil?

As lojas das quatro operadoras que estão disponibilizando os novos iPhones abriram à meia-noite da sexta-feira (22) para atender o ansioso público.

O primeiro e feliz comprador de um novo iPhone na loja da TIM, em São Paulo, foi Lucas Amaral, de 23 anos. Ele trabalha como garçom e disse que juntou dinheiro por 11 meses para adquirir o seu sonhado iPhone 5S, de 16GB. Ele conseguiu economizar R$ 2,2 mil para a compra, porém, o aparelho sai por R$ 2,8 mil.  "O resto eu vou parcelar", diz. Além disso, o comparador precisou convencer uma amiga a ficar na fila em seu lugar para não perder a compra.

Feliz da vida, Lucas disse que agora não vai mais dormir. "Agora, eu só vou me livrar desse iPhone quando aparecer na tela 'game over'", brinca.

O lançamento dos novos aparelhos da Maçã contou também com a presença de celebridades. Na loja da TIM, em São Paulo, o ex-nadador olímpico Fernando Scherer, o Xuxa, mordeu o seu novo iPhone como se fosse uma medalha.

Outros brasileiros também enfrentaram as filas para adquirir o seu smartphone. Exemplo disso é o empresário carioca Augusto Motta, de 31 anos. Ele estava na fila da loja Oi do Shopping Leblon, no Rio de Janeiro e conseguiu o seu novo iPhone 5S de 64 GB antes mesmo da meia-noite. "Comprei o novo com mais espaço porque o meu 5, de 32 GB, já estava cheio de apps", conta. "Além disso, quero ver como funciona o novo Touch ID, que é uma das grandes novidades da nova geração do iPhone".


Augusto Motta adquriu seu iPhone antes mesmo da meia-noite.

"Minhas senhas são muito longas, pois guardo muitas informações sensíveis no meu iPhone. Com o Touch ID eu consigo desbloquear ele rapidamente, principalmente se preciso ver algo rapidamente no trânsito", disse também Motta.

A loja da Oi no Leblon abriu as portas às 22h, porém, o pagamento da compra só poderia ser feito mesmo à meia-noite.

Gabriel Subtil estava na fila na loja da Vivo no Barra Shopping, no RJ, desde às 10 horas da manhã. Mesmo ansioso com a compra, o rapaz reclamou dos altos valores dos aparelhos no país. "A Apple meteu a mão, os aparelhos vieram muito mais caros do que no ano passado, quando já estavam caros", diz.

"Esse ano cheguei determinado a ser o primeiro, entre 9h e 10h. Ano passado foi sem querer porque tinha perdido o meu iPhone. Daqui mesmo vou transferir meu conteúdo de um iPhone para outro. Quando sair daqui vou brincar um pouco, dormir e pegar no trabalho às 6 horas", conta, explicando que, além do gadget da Apple, tem ainda um Nokia com Windows Phone e um aparelho Android, "só para brincar".

Ana Flávia, 28 anos, estudante, chegou primeiro na loja da Claro para comprar o celular do marido, às 15h. Ela pegou a senha para Evilmar Macirel, 34, bancário. "Eu sou applemaníaco e caí no arrependimento de comprar um Galaxy S4. Quero voltar pra Apple rápido. Tenho Mac mini e um MacBook White", disse.

Melhor notebook que já testamos!

Comentários
Minha foto
Insira um comentário