Atualmente muitos fabricantes de dispositivos Wi-fi trouxeram uma tecnologia que só era utilizada em ambientes corporativos para ambientes residenciais, o Mesh. Mas afinal de contas, o que é de fato o Mesh? Ele é útil para que tipo de utilizações? Isto e muito mais será abordado neste artigo, onde será explicado desde o básico para que você entenda como realmente funciona o sistema.

Antes de falarmos o que é o Mesh, será necessário entender como funciona a arquitetura IEEE 802.11 e ESS.

Como funciona a arquitetura IEE 802.11 (Wi-fi)

Abaixo você poderá conferir um desenho da arquitetura da norma técnica do padrão da arquitetura IEEE 802.11. Nele estão as normas técnicas que regem os padrões de Wi-fi como o B, o A, o G, o N, o AC, o AX.

Desenho da arquitetura da norma técnica do padrão da arquitetura IEEE 802.11. Fonte: UbiquitiBR (YouTube)
Desenho da arquitetura da norma técnica do padrão da arquitetura IEEE 802.11. Fonte: UbiquitiBR (YouTube)

A figura acima mostra a maneira como a arquitetura Wi-fi foi concebida. Para entender ela, teremos que entender o que significa os termos. O primeiro deles é o STA (station, estação, dispositivo cliente, dispositivo terminal), que se refere ao dispositivo cliente (smartphone, notebook, tablet, sensor).

Uma das estações terá um nome especial, o AP (Acess Point). Ele será o ponto de acesso que fará a ponte (bridge) entre duas tecnologias, a Wi-fi (sem fio) na área de cobertura e a infraestrutura cabeada. Esta estrutura que funciona através da conexão de cabos, é onde será conectado os APs (Acess Points).

Este sistema de distribuição será o responsável por distribuir o sinal da internet e também os dados de servidores (no caso de empresas). O AP, neste cenário, ele será o cliente da rede cabeada (sistema de distribuição).

O que é um Acess Point?

O Acess Point (AP ou Ponto de Acesso) é um dispositivo que poderá fazer a ponte entre a rede cabeada e a transmissão Wi-fi ou repetir o sinal Wireless. Ele será o dispositivo que irá prover uma BSS (Basic Set Service), que é um conjunto básico de serviços, que no caso é a internet ou transferência de dados de servidores através de inúmeras tecnologias.

Para aumentar a área de cobertura do Wi-fi com qualidade, a estratégia utilizada é aumentar o número de APs ao invés de aumentar a potência do sinal, que por vezes atrapalha a transmissão de dados dependendo do dispositivo cliente que estiver utilizando a rede.

O que é o ESS?

A ESS (Extended Service Set) é que uma WLAN (Wireless Local Área Network ou Rede Local Sem Fios) com um ou mais pontos de acesso (AP) conectados através de um cabo ethernet (cabo de rede) no sistema de distribuição (roteadores e switches ligados por cabos). Ela é utilizada para que seja possível aumentar uma área de cobertura de sinal Wi-fi.

O conjunto composto de: sistema de distribuição, internet, APs e STAs, é chamado de ESS (Extended Service Set). Já uma rede composta por um AP ou múltiplos Acess Points é chamada de SSID (Service Station identifier).

O que é uma ESS (Extended Service Set). UbiquitiBR (YouTube)
O que é uma ESS (Extended Service Set). UbiquitiBR (YouTube)

O que é roaming?

Para garantir que a ESS ou o Mesh ofereçam ao cliente uma transição do sinal entre os Acess Points (APs ou Pontos de Acesso) sem falhas, é necessário o roaming, que nada mais é que a transferência transparente de sinal entre uma célula (cobertura Wi-fi de um AP) e outra. Isso serve para que o dispositivo cliente (smartphone, notebook, tablet) não tenha perda de sinal ou velocidade em sua recepção (download) e envio (upload) de sinal.

Para efetuar o roaming, os Acess Points (APs ou Pontos de Acesso) tem de comunicarem entre si seja através de cabos ethernet (cabos de rede) ou sinal de rádio. Desta forma, um AP avisará ao outro quando o sinal Wi-fi estiver fraco o suficiente para necessitar transferir o trabalho para o Acess Point mais próximo do dispositivo cliente.

Na rede ESS ou outro tipo de rede, é importante se ter o cuidado com os canais Wi-fi utilizados em 2.4Ghz (Exemplo: 1, 6, 11) ou 5Ghz (Exemplo: 36, 44, 165), para que não haja sobreposição de sinais, provendo uma boa eficiência na transmissão de sinais, proporcionando um roaming tranquilo.

O que é Mesh?

O Mesh Basic Service Set (MBSS) nada mais é do que uma WLAN com vários APs conectados entre si através da repetição de sinais wireless. Nela haverá uma estação de distribuição cabeada (Wired Distribution System ou DS) ligada a uma estação base. Esta estação é um Acess Point (AP) que será o responsável por receber o sinal via cabo da DS e distribui-lo a outros APs via repetição de sinal.

Não confunda Mesh com ESS (Extended Service Set). Uma rede Mesh realiza sua expansão de cobertura de sinal Wi-fi entre os Acess Points (APs ou Pontos de Acesso) sem utilizar cabos enquanto uma ESS possui todos os seus APs conectados por um cabo ethernet (cabo de rede).

O Mesh é eficiente para redes de alta velocidade de internet?

Infelizmente não, pois a repetição de sinal através de vários APs possui diversos pontos negativos. O primeiro deles é o aumento da latência, pois cada vez que o sinal é repassado para outro AP até chegar ao DS, a informação transmitida levará mais tempo para chegar ao outro ponto. Além disto, ainda há o fato de que como é uma transmissão sem fio entre diversos dispositivos, haverá uma queda de 50% na taxa de transferência (throughput a cada salto entre APs).

Como se não bastasse, para haver o funcionamento de uma rede Mesh, todos os APs terão de utilizar o mesmo canal Wi-fi e isso causará uma sobreposição de sinais e consequentemente uma competição por banda, fazendo com que haja uma degradação do sinal.

Se o Mesh é tão ruim, em que casos ele serve?

O Mesh é útil para aqueles casos em que fica inviável de alguma forma a passagem de cabos no meio do ambiente em que se está distribuindo o sinal. Ou seja, ele será útil no caso de um grande galpão, onde não há como passar cabos com eficiência ou em um estacionamento para alimentar os dispositivos com informações sobre o local e os sistemas de entrada e saída.

Há tambem casos em que o usuário não quer utilizar cabos em sua casa por questões de praticidade e ao mesmo tempo não necessita de uma grande velocidade de internet para as suas atividades. Neste caso, o Mesh é uma boa escolha para uma solução de internet residencial.

Eu quero o máximo desempenho no Wi-fi da minha casa, qual é a melhor escolha?

Sem dúvidas, a melhor escolha para se ter máximo desempenho no Wi-fi será o sistema ESS com diversos APs conectados via cabo a um roteador/switch provendo de forma individual uma área de cobertura que poderá realizar o roaming para transferir o dispositivo cliente de um Acess Point a outro. Ou seja, conecte ao modem da sua operadora de internet um router/switch em modo bridge e ligue vários APs ao router/switch.

Exemplo de bons Acess Points (APs) e router/switch: